medicamentos que atuam no sistema Cardiovascular: inotrópicos positivos e vasos dilatadore

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
medicamentos que atuam no sistema Cardiovascular: inotrópicos positivos e vasos dilatadore por Mind Map: medicamentos que atuam no sistema Cardiovascular: inotrópicos positivos e vasos dilatadore

1. Débito cardíaco: volume de sangue ejetado pelo ventrículo esquerdo pela a aorta

2. Conceitos hemodinâmicos:

2.1. Pre-carga: o comprimento inicial da fibra cardíaca antes da contração

2.2. pos-carga; encurtamento ventricular

2.3. Autorregulação heterométrica: curva do desempenho cardiaco versus o comprimento inicial da fibra

2.4. inotropismo: A força de contração cardiaca e é o fator que altera o desempenho do coração em relação os valores previstos pela autorregulação Heterométrica

3. Insuficiência cardíaca (IC): um estado clinico que envolve os sistemas neuroendócrino e vascular, coração apresenta um inotropismo tornando incapaz de levar oxigênio aos tecidos.

3.1. (IC): na luta do coração para se estabilizar novamente acaba alterando todos os hemodinâmicos

3.2. (IC) congestiva: na missão de aumento de pressão acaba-se retendo sodio e agua agravando para congestão

3.3. Tratamento (IC) (ICC0; por meio de manobras terapêuticas reajustando o debito cardiaco, pos e pre cargas.

4. DIGITALICO: Estas plantas e outras apresentam glicosídios com poderosa ação sobre o miocárdio, sendo utilizadas principalmente no tratamento da ICC quando há deficiência do inotropismo.

4.1. Farmacocinetica: farmacocinética está diretamente relacionada com a lipossolubilidade,

4.1.1. mecanismo de ação: Os digitálicos têm seu efeito inotrópico positivo resultante da inibição da enzima Na +–K + ATPase,

4.2. A estrutura química: os digitálicos é caracterizada por uma porção aglicona (genina).

4.2.1. Estrutura química dos digitálicos. R: moléculas de açúcar; X = OH na digoxina e X = H na digitoxina.

4.3. Usos, efeitos terapêuticos, colaterais

4.3.1. A distribuição dos digitálicos depende de alguns fatores

4.3.2. hiperpotassemia

4.3.2.1. hipopotassemia

4.3.2.1.1. hipomagnesemia

5. Posologia e especialidades farmacêuticas: apresenta a posologia e as especialidades farmacêuticas dos principais digitálicos de uso em Medicina Veterinária.

6. AMINAS SIMPATOMIMÉTICAS: DOBUTAMINA E DOPAMINA

6.1. estimularem a proteína G-ativa a adenilciclase-transformando o ATP em cAMP.

6.2. A dobutamina e a dopamina são agentes agonistas adrenérgicos utilizados para o tratamento a curto prazo nas emergências oriundas das ICC avançadas decorrentes da disfunção ventricular sistólica e refratárias à terapia clássica.

6.3. Estrutura química:origem estrutural a β­feniletilamina,3,4­di­hidroxifeniletilamina.

6.3.1. A dobutamina e a dopamina são agentes agonistas adrenérgicos utilizados para o tratamento a curto prazo nas emergências oriundas das ICC avançadas decorrentes da disfunção ventricular sistólica e refratárias à terapia clássica.

6.3.2. forma de cloridrato, é também administrada por via intravenosa em infusão lenta.

7. INODILATADORES:O manejo moderno terapêutico da IC e da ICC

7.1. e hoje é representada principalmente por pimobendana,

7.2. A pimobendana é um medicamento de propriedades inodilatadoras utilizado no manejo clínico de cães portadores de IC e ICC