MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
MÉTODOS CONTRACEPTIVOS por Mind Map: MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

1. métodos de barreira

1.1. Preservativos

1.1.1. Tem variantes para ambos os generos e cria uma barreira que impede a gravidez. porém tem problemas como as vezes tem algum dano e permitir a passagem, ou sair durante a relação. Tem eficacia de 98%

1.2. Diafragma vaginal

1.2.1. tem como objetivo impedir que o espermatozoide entre em contato com o óvulo, evitando a fecundação e, consequentemente, a gravidez. Não tem efeitos colaterais hormonais, o uso pode ser interrompido a qualquer momento, e é fácil de ser usado, mas pode ter algumas desvantagens, como necessidade de higienização a cada uso e de troca do diafragma quando houver ganho de peso, além de também estar associado a irritação vaginal. Tem eficacia de 90%

2. métodos hormonais

2.1. Pílula anticoncepcional

2.1.1. inibe a ovulação e, por isso, a mulher não entra no período fértil,tem algumas vantagens como a regulação da menstruação, o combate da acne ou a diminuição das cólicas menstruais, mas também tem desvantagens, como não proteger contra infecções sexualmente transmissíveis e ter o poder de causar efeitos colaterais como por exemplo dor de cabeça ou enjoo. Tem 98% de eficacia

2.2. implante anticoncepcional

2.2.1. libera continuamente o hormônio o etonogestrel na corrente sanguínea bloqueando a ação dos ovários, impedindo-os de liberar os óvulos. É um método prático e com uma duração de 3 anos, porém causa Períodos menstruais irregulares, e ser caro. Tem 99% de eficacia

2.3. DIU hormonal

2.3.1. contém um hormônio, o levonorgestrel, que vai sendo liberado no útero após a sua inserção, contribuindo para a diminuição do risco de câncer do endométrio, redução do fluxo de menstruação e alívio das cólicas menstruais, porém tem risco de infeção do útero e maior risco de gravidez ectópica. Tem 99% de eficacia

2.4. Anel vaginal

2.4.1. é feito de um tipo de silicone que contém hormônios sintéticos femininos, de progestágenos e estrogênios. Estes dois hormônios são liberados ao longo de 3 semanas e agem inibindo a ovulação, evitando a fecundação e, consequentemente, uma possível gravidez. Não é desconfortável e não interfere na relação sexual, porém possui efeitos colaterais como aumento do peso, náuseas, dor de cabeça ou acne e pode sair durante as relações sexuais. Tem 99% de eficacia

2.5. Anticoncepcional injetável

2.5.1. Devido à sua composição hormonal é capaz de inibir a liberação de óvulos, além de deixar o muco cervical mais espesso e diminuir a espessura do endométrio, impedindo a passagem dos espermatozoides e, consequentemente, a fecundação e a gravidez. Pode levar ao surgimento de dor nas mamas, náuseas, vômitos, dor de cabeça, tontura e a mulher pode engordar. Tem 99% de eficacia

2.6. Adesivo anticoncepcional

2.6.1. é bastante eficaz porque libera hormônios na corrente sanguínea que impedem a ovulação, além de tornarem o muco cervical mais espesso, evitando que os espermatozoides consigam chegar até o útero, diminuindo muito as chances de gravidez. este método é muito eficaz, e fácil de usar, porém pode ser visto pelos outros e pode causar irritação na pele. Tem 99% de eficacia.

3. métodos cirúrgicos

3.1. Laqueadira e vasectomia

3.1.1. o médico corta os canais deferentes que conduzem os espermatozoides dos testículos até o pênis. Desta forma, os espermatozoides não são liberados durante a ejaculação e, por isso, o óvulo não pode ser fecundado, evitando a gravidez. Tem como vantagem o fato de que nao sera necessario usar nada durante a relação. No entanto, uma das desvantagens é que a vasectomia não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis. Tem 99% de eficacia

4. métodos comportamentais

4.1. métodos comportamentais

4.1.1. requerem que a mulher aprenda quando o período fértil do seu ciclo menstrual começa e termina. Tem como vantagem o fato de nao precisar ser inserido nada além de ser totalmente natural mas nao é muito eficaz. Tem 80% de eficacia

5. métodos intrauterinos

5.1. DIU de cobre

5.1.1. é uma pequena peça de polietileno revestido por cobre capaz de alterar as características do útero e do muco cervical, diminuindo a motilidade do espermatozoide e prevenindo a gravidez, pode ser usado durante a amamentação, nao tem muitos efeitos colaterais mas é um método mais caro a curto prazo e a inserção pode ser desconfortável. Tem 99% de eficacia