JORNADA DE TRABALHO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
JORNADA DE TRABALHO por Mind Map: JORNADA DE TRABALHO

1. Os donos dos meios de produção, aumentariam os custos se os jovens fossem impedidos de trabalhar no período noturno, tendo assim que pagar mais pelo trabalhador adulto.

2. O limite mínimo da jornada de trabalho séria a que garante a mais-valia. Já o limite máximo se divide em dois aspectos:

2.1. O primeiro séria sua força vital. O corpo humano tem necessidades que precisam ser saciadas, como descansar e se alimentar para repor suas energias, e deve fazer isso dentro desse limite de tempo.

2.1.1. O segundo aspecto trata-se de limites morais, que trata-se de que os trabalhodores também devem satisfazer suas necessidades intelectuais e sociais.

2.1.2. Esses aspectos impedem o prolongamento da jornada de trabalho.

3. A avidez por mais-trabalho. O fabricante e o boiardo.

3.1. Os camponeses que teriam que dedicar 3 dias pra si e 3 dias para o senhor feudal, não recebendo nada por esses 3 dias dedicados ao seus senhores. Isso é chamado de corveia.

3.2. O mesmo aconteceu com os surgimento das fabricas, onde o dono dos meios de produção extraiam o máximo que pudesse dos seus trabalhadores com jornadas de trabalho absurdas.

4. Ramos da indústria inglesa sem limites legais da exploração.

4.1. A exploração das fabricas era brutal. Adultos, jovens e crianças, de 12, 8 e ate 6 anos, eram constantemente diagnosticados com doenças promovidas pelo ambiente hostil e por jornadas de trabalho exageradamente longas e contínuas, sem tempo para necessidades básicas.

4.2. Expectativas de vidas muito baixas e salários humilhantes, pessoas eram praticamente forçadas a trabalhar para sobreviver, o que para aquela época séria uma ironia dizer isso, já que elas morriam naquilo que faziam para viver.

5. Trabalho diurno e noturno. O sistema de revezamento.

5.1. Os mesmos dizem não ter diferença em os jovens trabalharem no período diurno ou noturno, querendo justificar sua exploração, pois, para eles, era melhor para o bolso que os trabalhadores noturnos fossem jovens. Por isso eram contra o revezamento.