Antropologia

Revisão antropologia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Antropologia por Mind Map: Antropologia

1. cada grupo tem valores definidos sobre : certo e errado, bonito e feio, moral e imoral justo e injusto

2. humana

3. cultura

3.1. conceitos de morte, velhice e família

3.1.1. causam um estranhamento

3.1.2. problematização

4. diversidade

4.1. cultural

4.2. étnica

5. pesquisador mergulha na cultura

6. Compreender papel e funções sociais

7. para a saúde

7.1. Relativiza conceitos médicos

7.2. Desvenda estruturas de mecanismos terapêuticos

7.3. Relação entre saúde, doença e realidade social.

7.4. Contextualização dos sujeitos

7.5. Problematizar o conceito biomédico de saíde

7.5.1. bem estar bio psicossocial

8. O que o antropólogo não faz

8.1. Julgar as sociedades

8.2. Trazer a sua visão e impor

8.3. Fazer a divisão entre certo e errado

9. Como a pesquisa impacta o pesquisador

9.1. questiona suas verdades

9.2. problematiza sua forma de ver o mundo

9.3. ´pesquisa de campo

9.4. pesquisa bibliográfica

9.5. ele deixa de ser o centro do mundo e passa a ser um observador, ativo.

9.6. relativizar a sua cultura

10. Buscando responder duas perguntas

10.1. o que é o homem

10.2. quem somos nós?

11. política

11.1. Como os atores sociais experimentam a política, como significam os objetos e praticas da política

11.2. Ponto 1 sociedade heterogênea

11.3. Ponto 2 Mundo da política

12. Etnocentrismo

12.1. Intolerância

12.2. Supervalorização de uma determinada cultura ou grupo

12.3. Uma visão do mundo onde o nosso próprio grupo é tomado como centro de tudo e todos os outros são pensados e sentidos através dos nossos valores, nossos modelos,nossas definições do que é existência.

12.4. Percepção negativa de um grupo diante de outro.

12.5. brasil - portugueses evoluídos e os índios atrasados.

12.6. Diferença como critério de julgamento - NORTE e o resto do Brasil

12.7. a

12.8. Grupo do eu

12.8.1. De um lado, conhecemos um grupo do “eu”, o “nosso” grupo, que come igual, veste igual, gosta de coisas parecidas, conhece problemas do mesmo tipo, acredita nos mesmos deuses, casa igual, mora no mesmo estilo, distribui o poder da mesma forma, empresta à vida significados em comum e procede, por muitas maneiras, semelhantemente. Aí, então, de repente, nos deparamos com um “outro”, o grupo do “diferente” que, às vezes, nem sequer faz as coisas como as nossas ou quando as faz é de forma tal que não reconhecemos como possíveis. E, mais grave ainda, este “outro” também sobrevive à sua maneira, gosta dela, também está no mundo e, ainda que diferente, também existe.

12.9. grupo do outro

12.9.1. engraçado, absurdo, anormal ou ininteligível

12.10. Xenofobia

12.10.1. distorções

12.10.2. imagem preconceituosa

12.10.3. supervalorização de uma cultura

13. Relativismo

13.1. superação do etnocentrismo

13.2. conceito : cada povo construiu um modo próprio de vida a partir da busca da satisfação de suas necessidades mínimas (fisiológicas e psicológicas), e tendo por suporte as condições dadas para a sua sobrevivência.

13.3. relatividade cultural : a percepção de que cada cultura possui características gerais, comuns com outras, entretanto todas as culturas apresentam características que são especificamente suas e tais peculiaridades tornam uma cultura diferente das outras.

13.3.1. diferença como diversidade e não desigualdade

13.3.2. nossa cultura não é régua para julgar as demais