Simbolismo em Portugal

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Simbolismo em Portugal por Mind Map: Simbolismo em Portugal

1. O Simbolismo é uma tendência literária que surgiu com o intuito de reintegrar a emoção e o homem ao fazer artístico, possibilitando a criação de novas possibilidades de significação para a arte.

2. Contexto histórico - social do Simbolismo: Nas últimas três décadas do séc. XIX, uma profunda crise econômica assolou a Europa, e o capitalismo liberal provou constituir-se em cartéis e monopólios, produzindo pobreza e desigualdade social. O ideal positivista e os progressos científicos alcançados durante todo o séc. não construíram nações soberanas e dignas, mas sim acabaram por culminar, no séc. seguinte, na Primeira Guerra Mundial.

3. No Simbolismo, ao contrário do Realismo, não há uma preocupação com a representação fiel da realidade, a arte preocupa-se com a sugestão. Percebe-se no Simbolismo uma aproximação com os ideais românticos, entretanto, com uma profundidade maior, os simbolistas preocupavam se em retratar em seus textos o inconsciente, o irracional, com sensações e atitudes que a lógica não conseguia explicar.

4. Características: • Individualismo; • Musicalidade; • Cromatismo; • Misticismo; • Pensamento incompleto; • Linguagem fluía interior; • Desorganização sintética; • Preferência por sonetos; • Temas religiosos; etc.

5. O Simbolismo português teve origem com a publicação das revistas acadêmicas. Um de seus colaboradores, o poeta Eugênio de Castro, publicou, em 1890, a primeira obra do Simbolismo lusitano: o livro Oaristos.aa

6. Eugênio de Castro • Uso de: sinestesias, musicalidade, rimas e aliteração. • Obras: “Interlúnio”,” Oaristos”,” Sylva”, “Salomé e outros poemas”, etc.

7. Antônio Nobre • Sensibilidade romântica e temperamento doentio, revela em sua poesia o registro musical de sua realidade interior. Seus temas básicos são o sofrimento e a saudade. • Obras: “Só”,” Despedidas”,” Saudade”, etc.

8. Camilo Pessanha • Buscava captar o vago, expor a alma que sofre, sensações da alma, é marcadamente pessimista, sendo notória sua rejeição pelo mundo material. • Obras: “Clepsidra”,” China”, etc.