Sujeito: núcleo e determinantes

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Sujeito: núcleo e determinantes por Mind Map: Sujeito: núcleo e determinantes

1. Termos determinantes-

1.1. São, em geral, representados pelas seguintes classes de palavras: adjetivo, artigo e pronome demonstrativo ou equivalentes de adjetivos.

1.1.1. Exemplos: Esta maçã está doce. O cachorro se recuperou. O tempo escuro deixa o dia lindo.

2. Termos pré-determinantes-

2.1. Aparecem, como pré-determinante, esquerda do determinante. Podem receber o nome de quantificador (algum (uns de), certo, vários (de), todo(s), etc).

2.1.1. Exemplos: Alguns alunos faltaram. Todos entregaram o trabalho. Qualquer pessoa poderia participar.

3. Termos pós-determinantes-

3.1. Aparecem a direita do determinante e do pré-determinante: o pronome possessivo e o numeral.

3.1.1. Exemplos: Seus doces são muito bons! Duas pessoas vão apresentar o seminário hoje. Muitos de meus primos são professores.

4. Termos nucleares-

4.1. Estão intimamente referidos à relação predicativa.

4.1.1. Exemplos: Benício ficava feliz ao ver seu namorado. Zoe andava cabisbaixa.

5. Termos marginais-

5.1. É aquele termos que se permite deslocar livremente nos limites da oração.

5.1.1. Exemplos: Ele, gradativamente, ficou mais pesado durante a pandemia. Gradativamente, ele ficou mais pesado durante a pandemia. Ele ficou mais pesado durante a pandemia, gradativamente. Ele ficou, gradativamente, mais pesado durante a pandemia.

6. Termos argumentais-

6.1. São os termos que estão ligados à ideia proposta pelo verbo.

6.1.1. Exemplos: Ele ficou mais pesado durante a pandemia. Mais pesado está mais ligado ao verbo ficar do que ao termo durante a pandemia

7. Termos não argumentais-

7.1. São aqueles termos que não estão ligados ao verbo e, por isso, pode não aparecer na oração. Além disso, têm maior liberdade de transitar entre as colocações das orações

7.1.1. Exemplo: Ele ficou durante a pandemia. Durante a pandemia não está condicionado ao verbo ficar.

7.1.1.1. Ele ficou mais pesado durante a pandemia. Durante a pandemia, ele ficou mais pesado.

8. Termos opcionais-

8.1. É aquilo que pode ser eliminado da oração pelo falante. Isso acontece: Já foi referido anteriormente e, por isso, é facilmente entendido pelo leitor Ou por termos experiências , sendo assim, é mais fácil de se compreender

8.1.1. Exemplo: Eduardo abriu os olhos, mas não quis se levantar. Eduardo abriu os olhos, mas Eduardo não quis se levantar. Não é necessário repetir o sujeito Eduardo junto ao segundo verbo

9. Termos não opcionais-

9.1. Esses apagamentos ou eliminações não podem ser feitos quando se trata de uma declaração que contrarie nossa experiência.

9.1.1. Exemplos: Enchi o copo de areia. Hoje escrevi em meu diário.

10. Termos integráveis-

10.1. Funções sintáticas que podem ser substituídas por pronome pessoal adverbial átono (clítico- inclinação). No português, são integráveis os complementos diretos e indiretos.

10.1.1. Exemplos: Peguei os materiais- Peguei-os. Tirei os alunos da sala- Tirei-os da sala. Cobrei aquele favor de Gudan- Cobrei-lhe aquele favor.

11. Termos não integráveis-

11.1. Acontece com o complemento relativo. A expressão que substitui esta função está representada por um sintagma prepositivo que repete a mesma preposição seguida dos pronomes ele(a), eles(as) ou isso

11.1.1. Exemplos: Escrevia nas folhas pautadas/ Escrevia nelas. Assistiram ao jogo/ Assistiram a ele.