«Genótipos de difícil socialização»: crime, genética, neurociências e ethos científico.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
«Genótipos de difícil socialização»: crime, genética, neurociências e ethos científico. por Mind Map: «Genótipos de difícil socialização»: crime, genética, neurociências e ethos científico.

1. Família e hereditariedade

1.1. - literatura científica nas várias áreas

1.2. - os comportamentos violentos, antissociais e criminais podem ser explicados pela:

1.2.1. importância do papel da família

1.2.2. conjugação dos fatores biológicos e sociais

2. Introdução

2.1. - objetivo principal

2.2. - questão do debate

2.3. - interrogações sobre o eugenismo

3. Biossocialidade e ethos científico

3.1. - conceito de biossocialidade

3.2. - importância do papel dos genes na conduta criminal

3.3. - liberdade versus determinismo/ sociedade versus biologia

4. Incursões no terreno empírico

4.1. - entrevista semi-direta com 4 investigadores

4.2. - questionário das entrevistas

5. Responsabilidade, comunicação e justiça

5.1. - responsabilidade ética e cívica dos cientistas

5.2. - dever do cientista em educar os «não cientistas»

6. O cérebro na interface entre o biológico e o social

6.1. - práticas de produção de ciência e a sua aplicação na sociedade

6.2. - causas do comportamento criminal

7. O futuro da investigação sobre as causas do crime

7.1. - diferença entre a «ciência experimental» e «ciência aplicada»

8. Conclusão