Terapêutica Medicamentosa em Odontologia: DOR

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Terapêutica Medicamentosa em Odontologia: DOR por Mind Map: Terapêutica Medicamentosa em Odontologia: DOR

1. Analgésicos

2. Dor: Experiência sensitiva e emocional desagradável associada ou relacionada a lesão real ou potencial dos tecidos.

3. Anti-inflamatórios

4. Antibióticos

5. A dor cada indivíduo aprende a utilizar esse termo através das suas experiências anteriores.”

5.1. (Sociedade Brasileira para Estudo da Dor-SBED)

6. Finalidade protetora

7. Advertência de alguma anormalidade

8. Fornece um rápido aviso ao sistema nervoso para iniciar uma resposta motora e minimizar o prejuízo físico

9. Dor Somática

9.1. Cultânia (superficial).

9.1.1. Bem localizada, curta duração, intensidade variável

9.2. Profunda (tecidos profundos)

9.2.1. Mal localizada, longa duração, intensidade de aguda, leve a moderada

10. Classificação Temporal da Dor

10.1. Aguda

10.1.1. A dor aguda é um sinal de alerta para uma lesão iminente ou real, desempenhando uma função importante na manutenção da integridade física do organismo ou no seu restabelecimento. É uma dor recente e de duração limitada no tempo.

10.2. Crônica

10.2.1. A dor A dor crónica perdeu a função de alerta e de proteção do organismo pois já não está relacionada a nenhum evento traumático em particular. Nestes casos, a dor persiste para além da cura da lesão que lhe deu origem e passou a ser considerada uma doença por si só. perdeu a função de alerta e de proteção do organismo pois já não está relacionada a nenhum evento traumático em particular. Nestes casos, a dor persiste para além da cura da lesão que lhe deu origem e passou a ser considerada uma doença por si só.

10.3. Recorrente

10.3.1. É um incômodo que dura pouco tempo, mas aparece com frequência

11. Propicia informação para se chegar às hipóteses de diagnóstico