Onicomicose

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Onicomicose por Mind Map: Onicomicose

1. é uma infecção nas unhas, causada por fungos, que se alimentam da queratina, proteína que forma a maior parte das unhas. As unhas dos pés são as mais afetadas por enfrentarem ambientes úmidos, escuros e quentes com maior frequência do que as mãos.

2. Qual o fungo da onicomicose?

2.1. brevicaulis é, dos fungos filamentosos não-dermatófitos, a mais freqüente como agente causal de onicomicoses dos pés, envolvendo mais a unha do hálux. A localização proximal é mais freqüente e caracteriza-se por coloração branca, amarela ou alaranjada que surge na lúnula e se estende para a região distal da unha.

3. Qual a transmissão da onicomicose?

3.1. Pode ser transmitida de uma pessoa para outra pelo contato direto. O mais frequente, porém, é a infecção ser transmitida pelo uso de objetos pessoais contaminados como lixas, cortadores, tesouras e alicates de unhas.

4. Tipos de onicomicose

4.1. Onicomise subungueal distal lateral. A onicomise subungueal distal lateral apresenta uma textura e coloração diferente por baixo da unha, uma onicolise com apresentação amarelada-esbranquiçada; Onicomise superficial branca; Onicomise subungueal proximal

5. Como o fungo age nas unhas?

5.1. Os fungos, uma vez alojados, crescem e se alimentam da queratina, a proteína que compõe a superfície das unhas, causando a mudança na aparência.

6. Tratamento

6.1. O tratamento pode demorar entre 6 e 8 meses, nos casos menos graves ou mais iniciais, e nos casos mais avançados pode demorar entre um ano ou mais até a cura estar completa – este é o tempo necessário para que a unha cresça na totalidade, já que cresce apenas cerca de 2mm por mês e é importante manter o tratamento até à completa regeneração da unha afetada .

6.2. Os tratamentos podológicos de onicomicose consistem no rebaixamento das unhas e procedimentos de limpeza, que ajudam na atuação da medicação farmacológica e na reeducação ungueal, por forma a garantir o correto crescimento da unha e para que esta volte a adquirir a sua configuração normal. A frequência dos tratamentos alterna, podendo ser mensal, bimensal ou trimensal, dependendo do grau de afetação das unhas, sendo sempre associados a tratamentos farmacológicos.

7. Forma preventiva de evitar o seu aparecimento:

7.1. Deve-se manter hábitos de higiene rigorosos nos pés, que incluem evitar andar descalço em pisos molhados ou na terra; usar calçados leves e bem ventilados; usar sempre chinelos ao tomar banho em ginásios e preferir sempre as meias de algodão às de tecido sintético.