AV2 História

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
AV2 História por Mind Map: AV2 História

1. Tema 4

1.1. Escravidão

1.1.1. Discutia-se, principalmente, se os indígenas deviam ser submetidos de forma pacífica ou violenta. Alguns, como Jose Bonifácio defendiam a humanidade dos indígenas e sua capacidade de civilizar-se, propondo integrá-los por meio da imigração do trabalho e da mestiçagem em quanto outros afirmavam que os indígenas só poderiam ser submetidos através a guerra e do extermínio a politica imperial e a de assimilação dos indígenas fracassou. A politica imperial de assimilação dos indígenas fracassou. Os indígenas aldeados permaneciam em suas aldeias e procuravam preservá-las. Enfrentavam, no entanto, a pressão das autoridades e de municípios, que escreviam para o governo central queixando-se de que não fazia sentido preservar aldeias, encaminhavam petições para reivindicar direitos coletivos e afirmar sua indentidade indígena. Vinte anos, no Brasil, quase 50 mil pessoas foram libertadas do trabalho análogo à escravidão. Encontradas por fiscais do Ministério do trabalho em locais como fazendas e fábricas, sem remuneração cumprir jornadas mais longas do que a lei permite. O fato de a escravidão ser um crime previsto em leis nacionais e internacionais. A permanência de condições de trabalho análogas à da escravidão no Brasil reflexo do nosso passado. A maior parte da nossa história, a escravidão foi defendida por muitos políticos que também eram donos de escravos.

2. Tema 1

2.1. Período Regencial (1831-1840)

2.1.1. Dom Pedro I abdicou do trono a seu filho Pedro de Alcântara o herdeiro tinha apenas cinco anos e de acordo com a Constituição somente seria rei a partir dos 18 anos. Diante dessa situação, foi escolhido um tutor responsável pela educação dele, a constituição previra que o parente mais proximo dele e maio de vinte e cinco anos assumiria o poder

2.2. Revoltas Regenciais

2.2.1. A regência de Feijó foi marcada por revoltas que ameaçaram fracionar o estado brasileiro em várias republicas independentes. De, as rebeliões expunham as divergências sobre modelo politico defendido para o Brasil: centralizado, defendido pelas elites ligadas ao poder imperial. De outro lado as revoltas expressavam as tensões sociais no país onde a maioria da população era pobre ou escravizada.

2.3. Farrapos

2.3.1. Em 1835 ocorreu a revolução Farroupilha liderada por estanceiros (proprietários de fazendas de galo), o conflito começou quando um grupo de proprietários de fazendas Bento Gonsalves. Em 1838 os rebeldes proclamavam a republica de Piratini e nomearam Bento Gonsalves o novo governante da provincia. A guerra civil se estendeu até 1845 quando a paz foi assinada

3. Tema 2

3.1. Guerra do Paraguai

3.1.1. As causas da Guerra do Paraguai estão centradas no processo de formação das nações platinas no contexto da segunda metade do século XIX. Cada nação possuía seus interesses econômicos e políticos, e a defesa desses interesses causou o choque entre o Paraguai e Brasil, Argentina e Uruguai