PSICOFARMACOLOGIA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
PSICOFARMACOLOGIA por Mind Map: PSICOFARMACOLOGIA

1. É um campo, que analise o impacto de drogas diferentes na saúde mental dos pacientes. Considera como os compostos diferentes alteram o comportamento do pessoa mudando a maneira que a pessoa pensa ou sente.

1.1. GRUPOS FARMACOLOGICOS: Com base na classificação farmacológica, esses fármacos são divididos em

1.1.1. sedativos ansiolíticos

1.1.2. antipsicóticos (neurolépticos)

1.1.3. antidepressivos

1.1.4. liberadores indiretos de catecolaminas

1.1.4.1. Os medicamentos agrupam-se de acordo com sua função no organismo, formando as classes farmacológicas.

1.1.5. psicodislépticos ou alucinógenos

1.1.6. metabólitos do SNC

1.1.7. antagonistas da serotonina.

1.2. EXEMPLOS DE SUBSTÂNCIAS ( FARMACOS) E MECANISMO DE AÇÃO

1.2.1. agentes ansiolíticos:

1.2.1.1. popularmente conhecidos como tranquilizantes, são utilizados no tratamento da ansiedade

1.2.1.2. Quanto à classificação, podem ser divididos em: carbamatos de propanodiol e compostos relacionados (meprobamato, tibamato, fenaglicodol), benzodiazepinas (clordiazepóxido, oxazepam, diazepam, lorazepam, etc.) e compostos diversos (hidroxizina, clormezanona)

1.2.2. diazepam

1.2.2.1. é o fármaco mais prescrito para o tratamento da ansiedade e tensão, apresentando maior eficácia que o clordiazepóxido, sendo o mais vendido no mundo.

1.2.2.2. Também é utilizado na síndrome da abstinência alcoólica e como adjuvante à anestesia. Os efeitos adversos desses fármacos incluem sonolência (mais comum) e ataxia, vertigem, cefaleia, fadiga, fraqueza muscular e icterícia (mais raros). Com doses elevadas e a longo prazo podem provocar a dependência.

1.2.3. antidepressivos

1.2.3.1. são utilizados no tratamento da depressão, melhorando os sintomas

1.2.3.2. As principais classes são compostos tricíclicos (imipramina, amitriptilina, nortriptilina, doxepina, etc.), inibidores da MAO (fenelzina, isocarboxazida, tranilcipromina, pargilina), sais de lítio e estrôncio (sais de lítio - acetato, carbonato, glutamato - e o carbonato de estrôncio) e agentes antidepressivos diversos (bupropiona, femoxetina, fluoxetina, etc.).

1.2.3.2.1. A hipótese para o mecanismo de ação desses fármacos é a de que atuem nas vias monoaminérgicas, principalmente nas catecolaminérgicas, influenciando na produção, no armazenamento e/ou na recaptação das monoaminas.

1.2.4. agentes alucinógenos, também conhecidos como psicomiméticos, psicodislépticos, psicodélicos

1.2.4.1. além de outras denominações, possuem pouca aplicação terapêutica, sendo consumidos de forma ilegal, por produzirem efeitos alucinógenos. As drogas desta classe incluem a LSD (dietilamida do ácido lisérgico), mescalina e psilocibina

2. Nesse sentido, entender de psicofarmacologia, ou seja, saber como os fármacos são desenvolvidos e como atuam nos diversos casos de sofrimento psíquico, é importante para o psicólogo. Além disso, também é essencial conhecer os possíveis efeitos colaterais dos medicamentos.

3. REFERÊNCIAS: https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/farmacia/psicofarmacologia/9804 https://blog.cognitivo.com/psicofarmacologia-o-que-voce-precisa-saber-sobre-ela/ https://www.news-medical.net/health/What-is-Psychopharmacology-(Portuguese).aspx#:~:text=A%20psicofarmacologia%20%C3%A9%20um%20campo,a%20pessoa%20pensa%20ou%20sente . https://www.infoescola.com/psicologia/psicofarmacologia/