DIFERENÇAS ANATÔMICAS EM ESPÉCIES DE PRODUÇÃOPRODUÇÃOPRODUÇÃOPRODUÇÃO

anatomia da reprodução

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
DIFERENÇAS ANATÔMICAS EM ESPÉCIES DE PRODUÇÃOPRODUÇÃOPRODUÇÃOPRODUÇÃO por Mind Map: DIFERENÇAS ANATÔMICAS EM ESPÉCIES DE PRODUÇÃOPRODUÇÃOPRODUÇÃOPRODUÇÃO

1. BOVINOS

1.1. MACHO

1.1.1. O escroto, músculos cremasteres, artérias e veias testiculares têm função de proteção e termorregulação da temperatura dos testículos

1.1.2. (2) TESTÍCULOS

1.1.2.1. Produção de espermatozoide

1.1.2.2. Produção de hormônios

1.1.2.2.1. Testosterona, progesterona, estrógeno e colesterol

1.1.3. (2) EPIDÍDIMOS

1.1.3.1. É um conduto para os espermatozoides e um ambiente de amadurecimento e aquisição da capacidade de fertilização

1.1.3.2. Cabeça e corpo

1.1.3.2.1. Transporte e maturação dos espermatozoides

1.1.3.3. Cauda

1.1.3.3.1. Reserva de espermatozoides

1.1.4. (2) DUCTOS DEFERENTES

1.1.5. GLÂNDULAS SEXUAIS ACESSÓRIAS

1.1.5.1. Variação do ejaculado e responsável pela diferença na concentração, no volume e na característica

1.1.5.2. Produzem o plasma seminal que atua como veículo para conduzir os espermatozoides do macho para a fêmea

1.1.6. PÊNIS

1.1.6.1. Órgão copulador formado pelo corpo, músculo retrator e glande

1.2. FÊMEA

1.2.1. VULVA

1.2.1.1. Abertura externa do aparelho feminino, formada pelos lábios maiores que fecham a entrada dos tratoa reprodutivo e urinário.

1.2.2. VESTÍBULO

1.2.2.1. É a região onde os tratos reprodutivo e urinário se encontram. Ela se estende da vulva até a abertura da uretra. O clitóris que tem a mesma origem embrionária do pênis, está localizada na porção ventral do vestíbulo.

1.2.3. VAGINA

1.2.3.1. É a porção do trato reprodutivo localizada entre o vestíbulo e a cérvice. É o órgão copulatório feminino, onde o sêmen é depositado.

1.2.4. CÉRVICE

1.2.4.1. Separa a vagina do útero. Previne a passagem de microrganismos e produz muco altamente viscoso que forma um tampão que irá obstruir a entrada do canal cervical durante o diestro e a gestação

1.2.5. ÚTERO

1.2.5.1. Abriga o embrião ou feto durante a gestação, sendo composto de um corpo e dois cornos uterinos

1.2.5.2. A mucosa uterina contém de 70 a 120 carúnculas, que são estruturas que ligam as membranas fetais ao útero durante a gestação

1.2.6. OVIDUTOS

1.2.6.1. São dois túbulos que se estendem dos ovários aos cornos uterinos. Na extremidade próxima a cada ovário, o oviduto forma o infundíbulo estrutura em forma de funil que envolve o ovário e recebe o óvulo por ocasião da ovulação.

1.2.7. OVÁRIOS

1.2.7.1. São as duas gônadas femininas responsáveis pela formação do óvulo, que após fertilizado dará origem ao embrião.

1.2.7.1.1. Os ovários atuam também como glândula endócrina, produzindo os hormônios esteróides estradiol e progesterona.

2. CANINOS

2.1. MACHO

2.1.1. (2) TESTÍCULOS

2.1.1.1. Descem para o escroto em até os dois meses de vida

2.1.1.1.1. Produção de espermatozoides

2.1.2. URETRA

2.1.2.1. Localiza-se dentro do pênis e é por onde o espermatozoide sai durante o cruzamento

2.1.3. PRÓSTATA

2.1.3.1. Glândula que envolve a uretra e secreta fuidos que interferem na reprodução

2.1.4. PÊNIS

2.1.4.1. Possui o osso peniano, que encobre parte do canal da uretra e evita traumas

2.2. FÊMEA

2.2.1. ÚTERO BICORNO

2.2.1.1. Acesso pela vulva e vagina

2.2.2. (2) OVÁRIOS

2.2.2.1. Deles vêm os óvulos

3. EQUINOS

3.1. MACHO

3.1.1. (2) TESTÍCULOS

3.1.1.1. Produção de espermatozoides e testosterona

3.1.2. CORDÃO ESPERMÁTICO

3.1.2.1. Sustentam os testículos e servem de passagem para os ductos deferentes

3.1.3. EPIDÍDIMO

3.1.3.1. Armazenamento de espermatozoides férteis

3.1.4. DUCTOS DEFERENTES

3.1.4.1. São uma continuação dos ductos epdidimários e pode ser inspecionado pela palpação escrotal

3.1.5. GLÂNDULAS ACESSÓRIAS

3.1.5.1. A próstata é firme e nodular

3.1.5.2. As glândulas bulbouretrais se localizam próximas ao arco isquiático

3.2. FÊMEA

3.2.1. (2) OVÁRIOS

3.2.1.1. Produção de hormônios e gametas

3.2.2. OVIDUTOS

3.2.2.1. Recebe o óvulo por ocasião da ovulação

3.2.3. ÚTERO

3.2.3.1. É onde o óvulo fecundado permanece

3.2.4. CÉRVIX

3.2.4.1. Faz a separação entre a vagina e o útero

3.2.5. VAGINA

3.2.5.1. É o órgão copulatório

4. SUÍNOS

4.1. MACHO

4.1.1. TESTÍCULOS

4.1.1.1. Produzem os espermatozoides e testosterona

4.1.1.2. O escroto faz com que seja um ambiente para a criação dos espermas

4.1.1.3. As estruturas restantes ajudam os espermatozoides a alcançarem o óvulo na fêmea

4.1.2. ÓRGÃOS ACESSÓRIOS

4.1.2.1. Glândulas sexuais

4.1.3. PÊNIS

4.1.3.1. Membro copulatório

4.2. FÊMEA

4.2.1. OVÁRIOS

4.2.1.1. Liberação do ovário

4.2.2. TUBAS UTERINAS

4.2.2.1. Ocorre a fertilização

4.2.3. ÚTERO

4.2.3.1. Onde o zigoto desenvolve-se em embrião e em seguida um feto

4.2.4. VAGINA

4.2.4.1. Canal por onde o feto sai

4.2.5. VULVA

4.2.5.1. membro copulatório

5. Numa visão geral, as principais diferenças estão (entre os machos) no osso peniano que os caninos possuem, e as outras espécies desse mapa mental, não

5.1. Os caninos também apresentam testículos que só "descem" a partir dos dois meses de vida, enquanto os machos de outras espécies já nascem com eles desenvolvidos.