A programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico: análise da experiência piloto em duas escolas do Con...

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
A programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico: análise da experiência piloto em duas escolas do Concelho do Seixal por Mind Map: A programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico: análise da experiência piloto em duas escolas do Concelho do Seixal

1. Capítulo V - Conclusões

1.1. Principais resultados e contributos do estudo

1.1.1. Os alunos apresentaram algumas dificuldades em utilizar as TIC.

1.1.2. Introdução da Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico é uma mais-valia para o processo do ensino e de aprendizagem, por um lado pela motivação e entusiasmo demonstrados pelos alunos na realização das atividades

1.1.3. Pelas competências e capacidades que os alunos desenvolvem designadamente: resiliência, raciocínio lógico e abstrato, trabalho colaborativo, espírito crítico e de entreajuda.

1.2. Limitações do estudo realizado

1.3. Trabalhos futuros

2. Capítulo IV – Apresentação, Análise e Discussão dos Resultados

2.1. Apresentação, análise e discussão dos resultados

2.2. Apresentação, análise e discussão dos dados recolhidos através dos questionários aplicados aos alunos

3. Capítulo II - Enquadramento Teórico

3.1. As TIC no processo de ensino e de aprendizagem dos alunos

3.2. As TIC em contexto escolar

3.3. Vantagens e desvantagens da utilização das tecnologias no processo de ensino e de aprendizagem

3.4. Tecnologias interativas utilizadas nas escolas

3.5. Tecnologias interativas: tablets, quadros interativos, mesas interativas, mobile learning e outras tecnologias

3.6. História das linguagens de programação

3.7. Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico

3.8. Finalidades da programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico

3.9. Projeto-piloto Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico

3.10. Plataforma de programação de objetos: Scratch

3.11. O Ambiente de programação Scratch

4. Capítulo I - Introdução

4.1. Pertinência do Estudo

4.1.1. Direção-Geral da Educação lançou um projeto-piloto,

4.1.2. A exploração de várias ferramentas e ambientes computacionais,

4.1.3. Promover o desenvolvimento de um conjunto de competências e capacidades nos alunos, nomeadamente: o trabalho em equipa, a estruturação e organização de ideias, a criatividade, o espírito crítico, a resolução de problemas,

4.1.4. Apurar quais as perceções dos alunos relativamente à introdução das linguagens de programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico

4.2. Motivação

4.2.1. Sem motivação será sempre difícil o individuo obter bons resultados

4.2.2. Professor do ensino básico e secundário, demonstrando um especial interesse em compreender o processo de integração das TIC no ensino e aprendizagem no 1.º Ciclo do Ensino Básico

4.3. Objetivos e questões orientadoras da investigação

4.3.1. Quais as perceções dos alunos relativamente à introdução das linguagens de programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico?

4.3.1.1. Quais as ferramentas tecnológicas que os alunos do terceiro e quarto ano de escolaridade utilizam com frequência?

4.3.1.2. Os alunos gostam ou não de ter aulas de programação?

4.3.1.3. Onde é que os alunos sentem mais dificuldades em realizar as atividades. No Processador de texto; Code.org; Scratch ou Algoritmos?

4.3.1.4. O que é que os alunos consideram mais estimulante: As atividades realizadas no Processador de texto; Code.org; Scratch ou Algoritmos?

4.3.1.5. Os alunos consideram importante aprender a programar?

4.3.1.6. Os alunos gostariam de continuar a ter ou não aulas da linguagem de programação Scratch no próximo ano letivo?

4.4. Organização do projeto

5. Capítulo III - Metodologia de Investigação

5.1. Problemática a estudar

5.2. Seleção do objeto de estudo e questões orientadoras

5.3. Metodologia de investigação adotada

5.4. Métodos e técnicas de recolha e registo de dados

5.5. Métodos, técnicas e ferramentas de tratamento de dados

5.6. Caracterização dos participantes