TORNANDO-SE UM PRATICANTE CRITICAMENTE REFLEXIVO

Create a To-Do list for your upcoming tasks

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
TORNANDO-SE UM PRATICANTE CRITICAMENTE REFLEXIVO por Mind Map: TORNANDO-SE UM PRATICANTE CRITICAMENTE REFLEXIVO

1. Desenvolvimento da prática crítico-reflexiva

1.1. Pensar como constrói a realidade e identidade com os pares

1.2. Construção da reflexividade crítica e situá-la em circunstâncias práticas

1.3. Ideias de Schon(1983) sobre "praticante reflexivo" antes de se mudar para "prática crítico-reflexiva"

1.4. Relação com Argyris (1982, 1991), Single-loop = aprendizagem mais reflexivo / Double-loop = pensar mais criticamente, questionar pressupostos valores e teorias adotadas

2. Interação reflexiva,

2.1. Respondemos outras pessoas com base no instinto, hábito e/ou memória (reflexo)

2.2. Muito das nossas interações são reflexos, e fazemos intuitivamente em nosso conhecimento tácito (Polanyi, 1966)

2.3. Intuitivamente e pelo subconsciente

3. Praticante crítico-reflexivo na perspectiva construtivista social da realidade, vinculada às ideias de Paulo Freire

3.1. Subjetividade da realidade

3.2. Pensar sobre o impacto das suas ações na construção da realidade e do conhecimento

3.3. nessa perspectiva a aprendizagem se torna um corpo incarnado, responsivo de entendimento

3.4. conhecimento incorporado como uma consciência prática tácita de fazer sentido

3.5. Pessoa auto-consciente está no centro do entendimento e aprendizagem (GOULDNER, 1970)

4. Prática Crítico-Reflexiva

4.1. Maneiras diferentes de pensar sobre a realidade, bem como aprendizagem de gestão, com foco em:

4.1.1. Existencial

4.1.1.1. quem sou eu e que tipo de pessoa quero ser?

4.1.2. Relacional

4.1.2.1. relacionamento com os pares e o mundo ao redor

4.1.3. Práxis

4.1.3.1. ação auto-consciente e ética

4.2. Pressupostos

4.2.1. Realidade Social é o objetivo

4.2.2. Aprendizagem é uma atividade desencarnada, estruturada e cognitiva

4.2.3. Podemos aplicar conhecimento para praticar e usá-lo para mudar situações, pessoas e eventos.

5. Análise Reflexiva

5.1. Objeto que reflete sobre alto

5.2. Algo que pode pensar, categorizar e explicar

5.3. Com Single-loop learning= criando a ordem e fazer ligações, usando a teoria para nos ajudar a ver nossa prática de diferentes formas

5.4. Schon (1983), reflexão na ação como um processo objetivo e analítico, construir um entendimento por meio de testes intuitivas compreensões de fenômenos experientes"

5.5. Pode ser retrospectiva - fazer sentido de algo ocorrido no passado e examinando as razões por que nós tomamos decisões ou agimos de modo particular.

6. Questionamento Crítico-reflexivo

6.1. Discutir contradições, dúvidas, dilemas e possiblidades

6.2. Considera que a análise reflexiva está preocupado apenas com busca sistemática de padrões, lógica e ordem

6.3. Essa perspectiva considera que abre novas práticas e suposições com base para um trabalho em direção a ação mais crítico, ágil e ética

7. Compreender a natureza das realidades

7.1. Relação entre improvisação e organização

7.2. Construímos nossas realidades de maneira espontânea

7.3. Interações são relacionamentos em respostas a outros a ano nosso redor

7.4. Há entrelaçamentos de complexidades no que pode parecer uma atividade simples

7.5. A atividade baseia-se em um entendimento tácito, prático