Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
FAPEX por Mind Map: FAPEX

1. DEFINIÇÃO: Área de análise de política externa que trabalha com o nível de análise chamado interméstico, que conjuga as dimensões domésticas e internacionais a partir de um fluxo contínuo de influências que uma exerce sob a outra.

2. A racionalidade pré-determinada só existiria se os atores fossem unitários.

3. Para que serve a área de FAPEX?

4. Quais são os pilares constitutivos desta disciplina?

5. Quais são as limitações da área?

6. Visão funcionalista

7. Concepção macro

8. Bloco tradicionalista

9. Bola de bilhar

10. Bloco pluralista

11. Teoria da teia de aranha

12. Rede

13. Existem dois vicios das teorias de RI que a APEX tenta descontruir

14. Estado unitário

15. Estado racional

16. Processo Decisório

17. Nível de análise Interméstico

18. Inputs e outputs

19. Nunca houve uma teoria que explique todos os itens como um todo

20. Os autores falam da sociedade como ferramental da Ciência política

21. Desqualificação das áreas concorrentes como as teorias de RI

22. Falta de análise sociológica

23. Teorias de RI são complementares a  FAPEX.

24. Foco no Estado e no executivo

25. Ciência Política

26. Sociologia

27. Foco na estrutura de governança

28. Sociedade

29. O Estado unitário do jeito que as terorias de RIs tratam é abstrato, pois não tem muito amparo concreto

30. Problema metodológico

31. Não existe um conceito de racionalidade pré-determinado que se encaixe em qualquer explicação relacionada ao Estado.

32. A racionalidade em si, deveria ser questionada em seu princípio

33. Existe um debate de racionalidade para os teóricos de análise de política externa.

34. Mind Perception

35. Nível internacional reage ao nível doméstico e vice- versa.                      (Ciclo que se autoalimenta permanentemente)

36. Conceito que está inserido dentro do debate de Estado unitário e Estado racional.

37. Caixa Preta

38. Quem são os agentes decisores que fazem parte do processo?

39. Quais são as preferências dos agentes decisores?

40. A estratégia de política externa que um Estado adota, nada mais é que um conjunto de outputs, que existem só porque ali por traz houve todo um processo e um monte de incidencia de diversas fontes (inputs).

41. Maior foco no processo decisório e nos Inputs, já que o que já conteceu no mundo são os Outputs.

42. Necessidade de mapear o que gerou esses Outputs.