ORIGEM DA ESPÉCIE

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
ORIGEM DA ESPÉCIE por Mind Map: ORIGEM DA ESPÉCIE

1. EVOLUCIONISMO

1.1. LAMARCKISMO

1.1.1. Defende que as mudanças no ambiente causavam mudanças nas necessidades dos organismos que ali viviam, causando mudanças no seu comportamento

1.1.2. 1 LEI - USO E DESUSO

1.1.2.1. Em que órgãos utilizados constantemente tendem a se desenvolver, enquanto órgãos inutilizados podem sofrer atrofia

1.1.3. 2 LEI - TRANSMISSÃO DOS CARACTERES ADQUIRIDOS

1.1.3.1. Alterações no corpo do organismo provocadas pelo uso ou desuso são transmitidas aos descendentes

1.2. DARWINISMO

1.2.1. Se baseava na transmutação de espécies, seleção natural ou da evolução

1.2.2. SELEÇÃO NATURAL

1.2.2.1. Seleciona individuos mais adaptados a determinadas condições, eliminando aqueles desvantajosos para essa mesma condição

1.2.3. MALTHUSIANISMO

1.2.3.1. Crescimento populacional é muito maior do que o potencial do meio ambiente em gerar recursos para manter e alimentar os indivíduos

2. CRIACIONISMO

2.1. Crença religiosa de que a humanidade, a vida, a Terra e o universo são criações de um agente sobrenatural

2.2. Comumente usado para se referir à rejeição, por motivação religiosa, de certos processos biológicos

3. PARA O CRIACIONISMO:

3.1. Deus criou o homem e os demais seres vivos já na forma atual há menos de 10 mil anos

3.2. Os fósseis (inclusive de dinossauros) são animais que não conseguiram embarcar na Arca de Noé a tempo de salvarem-se do dilúvio

3.3. Deus teria criado todos os seres vivos seguindo um propósito e uma intenção

3.4. O homem foi feito à imagem e semelhança de Deus e, portanto, não descende de primatas

3.5. Não há como comprovar a hipótese evolutiva em laboratório e, portanto, ela não é científica

3.6. Desde Darwin, vários aspectos de sua teoria já foram revistos, o que prova sua inconsistência

3.7. A Segunda Lei da Termodinâmica demonstra que os sistemas tendem naturalmente à entropia (desorganização)

3.8. A perfeição dos seres vivos comprova a existência de um Criador inteligente

3.9. Mesmo admitindo a evolução, ela só poderia ser de origem divina por caminhar sempre no sentido da maior complexidade e do aperfeiçoamento biológico

3.10. A origem da vida ainda não é explicada de modo satisfatório pelos evolucionistas

4. PARA O EVOLUCIONISMO:

4.1. O homem e os demais seres vivos são resultado de uma lenta e gradual transformação que remonta há milhões de anos

4.2. Os fósseis e sua datação remota confirmam que a extinção de espécies também faz parte do processo evolutivo

4.3. As transformações evolutivas são resultado de mutações genéticas aleatórias expostas à seleção natural pelo ambiente

4.4. O homem não é descendente dos primatas atuais, mas tem uma relação de parentesco. Ambos descendem de um ancestral comum já extinto

4.5. Seres vivos com ciclo de vida mais curto comprovam a evolução por seleção e adaptação, como no caso de populações de bactérias resistentes a determinados antibióticos

4.6. Apenas detalhes científicos que ainda não estavam claros no tempo em que Darwin viveu, como os avanços na área da Genética e da Biologia Molecular, foram revistos. No essencial, a teoria é válida há 145 anos

4.7. A Segunda Lei da Termodinâmica não se aplica a sistemas abertos, como os seres vivos

4.8. Os seres vivos são complexos, mas longe de serem perfeitos. O apêndice humano é um exemplo de estrutura residual sem função

4.9. A evolução não caminha sempre para a maior complexidade. Insetos atuais são mais simples que seus ancestrais já extintos. Nem sempre a evolução significa melhoria, apenas maior adaptação ao meio ambiente

4.10. Aspectos fundamentais envolvendo a origem da vida ainda precisam ser mais bem esclarecidos, mas o método científico e não-dogmático é o caminho mais adequado para atingir esses objetivos