Fotografia do Futuro 1.0

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Fotografia do Futuro 1.0 por Mind Map: Fotografia do Futuro 1.0

1. Boas vindas

1.1. Eu sempre me perguntei porque alguém não fazia nada sobre isso. Até eu descobrir que eu sou alguém! ~ Lily Tomlin

2. Módulo 3 | Fotografia Inteligente

2.1. O que é Fotografia Inteligente?

2.1.1. Não existe fotografia boa ou fotografia ruim, existe fotografia inteligente.

2.2. Como pensa um fotógrafo?

2.2.1. O clique é o último estágio da fotografia ainda não realizada.

2.2.2. Suas primeiras 10 mil fotografias são as piores

2.3. Interferências Visuais

2.3.1. Memória Sensorial

2.3.2. Memória de curto prazo

2.3.3. Memória de Longo prazo

2.3.4. Ambiente Sociocultural

2.4. Perfis de Fotógrafos

2.4.1. Perfil 1: Fotojornalista

2.4.2. Perfil 2: Fotógrafo de Still

2.4.3. Perfil 3: Ensaísta

2.5. 4 Dicas de como Registrar Fotografias Inteligentes

2.5.1. Motivo para Fotografar

2.5.1.1. O que vou fotografar?

2.5.1.2. Traçar objetivo

2.5.2. Recursos Visuais

2.5.2.1. Regras de composição

2.5.3. Recursos Técnicos

2.5.4. Recursos Mecânicos ou Tecnológicos

2.5.4.1. Recursos atuais

2.5.4.2. Recursos do Futuro

2.6. Desafio Fotográfico

3. Instruções

3.1. Grupo Secreto

3.1.1. Objetivo do Grupo Secreto

3.1.2. Como conseguir acesso

3.1.3. Prazo de aceitação do convite

3.1.4. Regras do grupo

3.2. Cartão de Memória

3.2.1. Arquivo com exercícios práticos para cada aula ou módulo.

3.3. Acesso ao curso

4. Módulo 1 | Largada

4.1. O que me levou a criar esse curso?

4.1.1. Aval: Primeira reportagem do fotógrafo Sebastião Salgado falando sobre o "fim da fotografia."

4.1.1.1. 1 - Falta de interesse em tecnologia e novos aplicativos e software.

4.1.1.2. 2 - "Para fotografar você tem que ter uma boa câmera com uma lente adaptada..."

4.1.1.3. 3 - "A fotografia precisa se materializar, precisa ser impressa, vista, tocada..."

4.1.1.4. 4 - "Uma câmera não é mais uma câmera 100% fotográfica..."

4.1.1.5. 5 - "Eu não acredito que a fotografia vá viver mais do que 20 ou 30 anos. Vamos passar para outra coisa." sendo uma chamada para a próxima entrevista.

4.1.2. Fechamento: Segunda entrevista do fotógrafo Sebastião Salgado sobre o "fim da fotografia."

4.1.2.1. 1 - "Acho que a fotografia, agora mais do que nunca, tem um longo futuro pela frente."

4.1.2.2. 2 - "O que as pessoas fazem com seus telefones não é fotografia, são imagens, disse em Bangcoc, onde participa de uma exibição de seus trabalhos. Fotografia é uma coisa tangível, você captura, você olha para ela. É algo semelhante à memória."

4.1.2.3. 3 - "A indústria estima que o total de fotos que serão tiradas em 2017 seja maior que um trilhão. Ao menos 85% destas fotos serão tiradas em smartphones, que já somam mais de dois bilhões de aparelhos, e somente cerca de 10% serão tiradas com câmeras digitais."

4.2. O que é a Fotografia?

4.2.1. A fotografia assim como outras vertentes da arte, como a música, pintura, expressão corporal entre outras, é a forma do ser humano materializar seus sentimentos e emoções através de algo visível, palpável ou audível.

4.3. Objetivo da Fotografia

4.3.1. Percepção visual: A fotografia é uma das vertentes da arte que está ligada diretamente a visão. Nesse caso, através de composições bem elaboradas, o fotógrafo precisa transmitir uma mensagem através de uma única imagem. O objetivo da fotografia é transmitir mensagens através de imagens.

4.3.2. Exemplo prático: "Livro - Quando a Fotografia é Genial - Val Williams"

4.3.2.1. Indústria Têxtil, EUA 1908 ~ Lewis Hine - Página 19

4.3.2.2. Wall Street - Wall Street 1915 ~ Paul Strand - Página 21

4.3.2.3. Pedreiro 1928 ~ August Sander - Página 22

4.4. Elementos da Percepção Visual

4.4.1. 1 - Personagem / Assunto

4.4.2. 2 - Cenário / Onde o personagem está inserido?

4.4.3. 3 - Históricos / Culturais

4.4.4. 4 - Composição / Apresentar a REALIDADE para o telespectador através da imagem

4.4.4.1. Recursos estéticos

4.4.4.1.1. Comentar Fotografia: Amor Ominia Vincit 2005 ~ Margriet Smulders

4.4.4.2. Recursos técnicos

4.4.4.2.1. Comentar Fotografia: Church Gate Station, Bombay, India, Sebastião Salgado

4.4.4.3. Recursos mecânicos

4.4.4.3.1. Café Lehmitz 1978 ~ Anders Petersen

4.4.4.4. Recursos de materialização / Impressão / Projeção da fotografia

4.4.4.4.1. Encontrar trabalhos de fotógrafos que valorizam os processos de impressão.

4.5. Materialização Fotográfica

4.5.1. A materialização fotográfica acontece a partir do momento que o fotógrafo extrai a imagem da mente através de algum equipamento fotográfico. A imagem é transferida da dimensão mental para o mundo físico.

4.5.2. Opções de materialização fotográfica

4.5.2.1. Analógica / Revelação

4.5.2.2. Digital em alta definição

4.5.2.3. 360°

4.5.2.4. Impressão em papel

4.5.2.5. Impressão em outros materiais: Metal, Madeira, Vidro, etc...

4.5.2.6. Vídeo

4.5.2.7. Holograma / Reviver a Fotografia / Experiência / Realidade Virtual

5. Módulo 4 | Criatividade

5.1. Criatividade não existe

5.2. Aprender a esquecer

5.3. Mitos = Lendas

5.4. Bloqueios = Clichês

5.5. Método Cientifico

5.5.1. Construir, medir e aprender

5.5.2. Achismo e insegurança: Restaurante Tailandês

5.5.3. Produto mínimo viável

5.6. Matriz Criativa

5.7. Desafio Fotografico

5.7.1. Utilizar ovo, cartolina ou papel branco e lanterna para criar uma fotografia clássica do ovo e uma fotografia criativa do mesmo ovo.

6. Módulo 2 | Olhando para o Futuro

6.1. As regras mudam

6.1.1. Características da Era industrial

6.1.1.1. PROBLEMA: Não existiam formas de capturas reais. Exemplo: Reis contratavam pintores para criarem retratos realistas, pois essa era a forma de registrar seus antepassados de forma "realista".

6.1.1.1.1. VANTAGEM: Retrato mais próximo do real possível para a época

6.1.1.1.2. DESVANTAGEM: O personagem precisava ficar parado em frente ao pintor durante todo o tempo, até terminar a pintura

6.1.1.2. SOLUÇÃO/PROBLEMA: Invenção da primeira câmera fotográfica

6.1.1.2.1. Daguerreótipo - 1860

6.1.1.2.2. VANTAGEM: Se tornou possível registrar a realidade

6.1.1.2.3. DESVANTAGEM: A velocidade de captura desses equipamentos era lenta demais e os personagens ainda precisavam ficar parados em frente a câmera para o equipamento registrar um retrato.

6.1.1.2.4. DESVANTAGEM: Difícil acesso, nem todo mundo podia ter um equipamento desses.

6.1.1.3. SOLUÇÃO: As primeiras câmeras analógicas e os primeiros fotógrafos.

6.1.1.3.1. VANTAGEM: Foi possível registrar pessoas em tempo real com controle de velocidade nas câmeras

6.1.1.3.2. VANTAGEM: As grandes indústrias começaram a comercializar as câmeras analógicas e qualquer pessoa podia comprar uma.

6.1.1.3.3. VANTAGEM: Por falta de conhecimento técnico, nem todas as pessoas sabiam utilizar uma câmera fotográfica analógica e isso aumentava a demanda de trabalhos para os fotógrafos.

6.1.1.3.4. DESVANTAGEM: Com o passar do tempo, a indústria começou a comercializar câmeras analógicas com menos recursos para que pessoas normais conseguissem registrar fotografias do dia-a-dia.

6.1.2. Características da Era Digital

6.1.2.1. Migração das câmeras analógicas para câmeras digitais.

6.1.2.1.1. VANTAGEM: Altíssima qualidade de imagens e automatização de alguns recursos mecânicos.

6.1.2.1.2. VANTAGEM: Ainda mais Velocidade e qualidade de impressão.

6.1.2.1.3. VANTAGEM: Armazenamento, não precisamos mais de películas de filmes fotográficos. Conseguimos armazenar tudo dentro de um computador.

6.1.2.1.4. VANTAGEM: Automatização de alguns recursos, como opção, que a câmera consegue executar sozinha.

6.1.3. Características da Era Pós Digital

6.1.3.1. VANTAGEM: A tecnologia passa a fazer parte do nosso dia-a-dia através dos smartphones principalmente.

6.1.3.2. VANTAGEM: Mais qualidade de imagens, mais praticidade durante o registro.

6.1.3.3. VANTAGEM: Facilidade em expor os trabalhos com a internet e redes sociais.

6.1.3.4. DESVANTAGEM: Popularização de equipamentos fotográficos.

6.1.3.5. DESVANTAGEM: Desvalorização dos serviços profissionais.

6.1.3.6. DESVANTAGEM: Automatização de quase todos os recursos de uma câmera fotográfica.

6.1.4. SALDO

6.1.4.1. “O que sabemos torna-se hábito de ver e de pensar que nos faz ver o novo através dos óculos do velho - e o transforma no que sempre vimos, e tudo continua do jeito como sempre foi.” ~ Rubem Alves

6.1.4.2. Precisamos pegar as vantagens e desvantagens das Eras passadas e construir o futuro da fotografia com base nos novos recursos que estão sendo disponibilizados e produzir imagens sem a dependência dos equipamentos que ditavam regra até aqui.

6.1.5. PILARES DA FOTOGRAFIA DO FUTURO

6.1.5.1. Com isso passamos a considerar com mais intensidade 4 áreas fundamentais que muitos fotógrafos esquecem quando resolvem viver de fotografia em um mercado em seleção, que são: Fotografia Inteligente, Criatividade, Arte e Business.

6.1.6. 5 Forças competitivas de Michael Porter

6.1.6.1. Ameaças de novos entrantes

6.1.6.2. Poder de barganha dos Clientes

6.1.6.3. Ameaças dos produtos Substitutos

6.1.6.4. Poder de barganha dos fornecedores

6.2. Homem máquina

6.2.1. Paper de Oxford, O futuro das profissões ~ Carl Benedikt Frey e Michael A. Osborne

6.2.1.1. Divisão de atividades mecânicas e atividades humanas.

6.2.1.2. Temos que ser cada vez mais humanos.

6.2.1.3. Fotógrafo: Não será extinto!

6.2.1.4. Processos Fotográficos: Serão extintos!

6.3. Inteligências Múltiplas - Howard Gardner

6.3.1. Inteligência 1: Lógico / Matemática

6.3.2. Inteligência 2: Espaço / Visual

6.3.3. Inteligência 3: Linguísticas / Verbal / Escrita

6.3.4. Inteligência 4: Corporal / Motora

6.3.5. Inteligência 5: Musical

6.3.6. Inteligência 6: Inteligencia Interpessoal

6.3.7. Inteligência 7: Intra-pessoal

6.3.8. Inteligência 8: Naturalista

6.3.9. Inteligência 9: Existencial

6.4. Tecnologias do futuro

6.4.1. Google Earth

6.4.2. Google Lens

6.4.3. APP's

6.4.4. Realidade Virtual

6.5. Exclusão Digital

6.6. Pilares da Fotografia do Futuro

6.6.1. Fotografia Inteligente

6.6.2. Criatividade

6.6.3. Arte

6.6.4. Business

6.7. Desafio Fotográfico

6.7.1. Metodologia: Como fritar um ovo ou como trocar o pneu de um carro

7. Módulo 5 | Arte

7.1. Back Mirror - Episódio 1

7.2. Fotografar como um artista?

7.3. Fotografar é mais do que fotografar

7.3.1. Kiko Loureiro

7.3.2. Beltrart

7.3.3. Pablo Escobar

7.3.4. Pelé

7.3.5. Picasso - 6.000 obras em vida

7.3.6. Mestres em artes marciais

7.3.7. Resolução de problemas

7.4. Você pode ser um fotógrafo, mas é um artista?

7.4.1. Mostrar vídeo do Roger Ballen

7.4.1.1. 1. O Propósito da Arte

7.4.1.2. 2. Redefina seu mundo

7.4.1.3. 3. Relações visuais

7.4.1.4. 4. Uma visão única

7.4.1.5. 5. Procure dentro de você

7.4.1.6. 6. Viaje através de sua mente

7.4.1.7. 7. Enfrente seus medos

7.5. Steve Jobs: Contratação de pessoas com profissões e qualificações diferentes, não relacionada necessariamente a tecnologia.

7.6. Um fotógrafo tem muito mais a oferecer do que quando está somente com uma máquina fotográfica em mãos.

7.7. Onde você (fotógrafo) pode contribuir?

7.7.1. Especialidade: Elementos de composição como forma, Luz, cor e Textura em todas as aplicações

7.8. O trabalho do fotógrafo como Consultor de variáveis que necessitam de uma resposta com mais qualidade estética e que sejam atrativas.

7.9. Fotografia como plataforma, como um álibi.

7.9.1. Quais são os resultados, a partir da fotografia, que você pode transpor?

7.10. Fotografia autoral (conceitual)

7.10.1. O primeiro sentido da arte

7.10.2. O conceitual é a verdade individual de cada artista.

7.11. Como um quadro pode valer milhões?

7.12. Fotografia Artística na prática

7.12.1. Colagem

7.12.2. Cianotipia

7.12.3. Fotografia Híbrida

7.12.4. Vídeo como um Plus

8. Bônus

8.1. Como conseguir novos clientes

8.2. Pós venda

8.3. Curadoria para fotógrafos

9. Módulo 6 | Business