PESQUISA DE INTERVENÇÃO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
PESQUISA DE INTERVENÇÃO por Mind Map: PESQUISA DE INTERVENÇÃO

1. Embora baseado em Vygotsky, o pensamento de Engeström é original porque contém uma nova concepção de atividade, um novo entendimento de sua estrutura e é explorado para resolver novos problemas. E esses novos problemas – ou novas questões, sob a ótica da pesquisa – podem ser facilmente encontrados no mundo contemporâneo, no qual as atividades humanas podem existir simultaneamente no mundo físico e, mediadas por novas tecnologias de informação e de comunicação.

2. Vygostsky

2.1. ZPD

2.1.1. Engeström propõe que esse conceito pode ser aplicado a

2.1.2. sistemas de atividade (como escolas, empresas, e outras instituições) e não ficar limitado a indivíduos. Sua

2.1.3. definição coletivista ou social da ZDP é a seguinte: “distância entre as ações cotidianas do presente e as novas

2.1.4. formas históricas de atividade social que podem ser geradas coletivamente como solução das contradições

2.1.5. embutidas nessas ações cotidianas” (1987, p.174). Essa definição mostra o entendimento de que os sistemas de

2.1.6. atividade apresentam potencial expansivo, isto é, potencial para solucionar problemas de maneiras novas e

2.1.7. criativas, atingindo posições mais avançadas.

2.2. Mediação

2.3. Contexto socio-histórico cultural

3. Escola e Educador

3.1. Papel Político , não de transmissores de "conhecimento". (Vide p.4)

3.2. Linguagem como mediadora das relações sociais.

3.2.1. Vygotsky dá um papel central às relações sociais mediadas pela linguagem na produção de significados. (Vide destaque no texto, p. 5)

3.3. Engestrom - intervenção formativa, não-linear; produção do objeto coletivo; diversidade; contradições; transformações; negociação recíproca, motivados pelas diversas constituições sócio-histórico-culturais.

4. Pesquisa Crítica de Colaboração - PCCol

4.1. Abordagem teórico-metodológica

4.2. Abordagem ativista

4.3. Abordagem intervencionista

4.4. Embasa pesquisas desenvolvidas em contextos escolares, com formação de educadores, como gestores de suas ações escolhas.

4.4.1. ZPD - Construto Metodológico Chave na Construção da PCCol

5. Dialogismo e Dialética

6. Envolve planejamento e implementação de interferências (mudanças, inovações pedagógicas) capazes de produzir avanços e melhorias nos processos de aprendizagem dos sujeitos que dela participam. (DAMIANI, 2013)

7. TASHC - Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural

7.1. Engeström realizou uma análise das duas gerações da Teoria da Atividade – a primeira de Vygotsky e a segunda de Leontiev –, destacou suas relativas contribuições e limitações e apresentou sua proposta de uma terceira geração, para a qual importa observar relações entre sistemas de atividade que interagem entre si e evidenciam contradições entre os pontos de vista e as vozes que os caracterizam e que, por isso, os põem em confronto, gerando oportunidades de transformação.

8. Diferente de Projeto de Ensino ou Extensão (confusão é comum). São pesquisas aplicadas, ou seja, visam solucionar problemas práticos.

9. Distância entre a teoria e o que se aplica de fato na prática no contexto educacional. Há uma repetição automática de práticas já estabelecidas sem analisar o impacto que tais práticas têm sobre o alunado.

10. Docentes-pesquisadores devem, além de produzir conhecimento, promover transformações sociais por meio deste conhecimento. (DAMIANI, apud ZEICHNER DINIZ-PEREIRA, 2005).

10.1. Conhecimentos produzidos em tal contexto são capazes de beneficiar, diretamente, a prática de outros profissionais, serem incorporados em cursos de formação docente inicial e/ou continuada; e fornecerem subsídios para políticas educacionais.

11. Entrevista com Engestrom: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832013000300018

12. Vídeo sobre a Teoria da Atividade: https://youtu.be/mb-3ufwK6U0