Gestão de custos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Gestão de custos por Mind Map: Gestão de custos

1. CUSTOS DE OPORTUNIDADE O custo de oportunidade é o ganho potencial de mão-de-obra limitada ao escolher uma alternativa em detrimento de outra validade válida. Portanto, o custo de oportunidade representa os benefícios econômicos que são sacrificados ao adotar uma linha de ação.

2. CUSTOS INCREMENTAIS Denominamos custo incremental (do produto e/ou do período) ao custo a mais de uma alternativa em relação à outra, isto é, custo incremental nada mais é do que a diferença do custo entre duas alternativas disponíveis para escolha. Portanto, o custo incremental seria o custo adicional em que a empresa incorreria na escolha de uma alternativa de maior custo.

3. CUSTOS INEVITÁVEIS Custos inevitáveis, como o próprio nome sugere, são aqueles que serão incorridos, independentemente da decisão tomada. Por exemplo, voltemos ao exemplo da nossa indústria de automóveis e vamos considerar que o aluguel da fábrica seja da ordem de R$ 50.000,00 por mês; perceba que, independentemente da decisão de a indústria produzir ou comprar as novas maçanetas, a obrigação de pagar o aluguel da fábrica mensalmente não se altera e continuará a existir. Por isso, os custos inevitáveis são considerados irrelevantes para a tomada de decisão, ao passo que os custos evitáveis são considerados relevantes para a tomada de decisão.

4. CUSTOS DE SUNK Custos irrecuperáveis ​​ou financiados, também conhecidos como custos irrecuperáveis, são custos que já ocorrem e não podem ser modificados, qualquer que seja a decisão de tomar presente ou futuro. Por isso, os custos irrecuperáveis ​​são irrelevantes para a tomada de decisão.

5. Custos Indiretos: Custos indiretos são aqueles que não conseguimos facilmente atribuir ao produto fabricado e, portanto, necessitamos adotar algum critério de rateio para alocá-los aos produtos. Compreendem os gastos com materiais utilizados na fabricação de mais de um tipo de produto, mão de obra indireta e gastos gerais de fabricação aplicados indiretamente no produto. Esses custos são assim denominados por ser impossível uma segura identificação de seus valores e quantidades em relação a determinado produto.

6. Custos Fixos: Custos fixos são aqueles nos quais a empresa incorre independentemente do volume de produção no período, isto é, seja qual for a quantidade produzida, os custos fixos não se alteram. Um exemplo de custo fixo é o aluguel da fábrica; independente do volume de produção de vendas, a obrigação mensal de pagar o aluguel sempre existirá.

7. Custos Variáveis: Os Custos Variáveis são aqueles que variam, na sua totalidade, à medida que o volume de produção aumenta, como, por exemplo, gastos com matéria-prima, mão de obra direta e depreciação de equipamentos.

8. CUSTOS NÃO CONTROLÁVEIS Os custos não controláveis são aqueles que independem da vontade e oportunidade do gestor, já que a decisão sobre esses sacrifícios financeiros está vinculada à outra pessoa ou entidade. Exemplos típicos de custos não controláveis são: os impostos, encargos sociais e o aluguel da fábrica. A segregação dos custos em controláveis e não controláveis é relevante para a atividade de avaliação de desempenho gerencial, pois é salutar que o gestor só tenha seu desempenho avaliado com base naquilo queele pode controlar (Princípio da Controlabilidade).

9. Custos Diretos: Os custos diretos são aqueles que podem ser diretamente apropriados aos produtos, bastando observar a quantidade de insumos necessária à fabricação desses produtos. Gastos com matéria-prima, mão de obra direta e embalagens estritamente necessárias ao acondicionamento do produto fabricado são exemplos de custos diretos. Esses custos são assim denominados porque seus valores e quantidades em relação ao produto são de fácil identificação.

10. Custos Mistos: Custos mistos são aqueles que possuem uma parte variável e uma parte fixa na sua composição. Os custos mistos possuem a característica de permanecerem fixos até certo volume de produção e, ultrapassado tal volume, variarem com a quantidade produzida.

11. CUSTOS CONTROLÁVEIS Os custos controláveis ​​são aqueles cujo valor pode ser alterado de acordo com uma vontade e oportunidade de gestor responsável pela produção ou prestação de serviços, são os custos de custos discricionários ou responsáveis ​​pelo controle de custos que podem ser cobrados por eventuais desvios não previstos. Podemos citar como exemplos de custos controláveis, ou usar material de expedição e custo com combustível.