MODERNIDADE: século XV - XVII

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
MODERNIDADE: século XV - XVII por Mind Map: MODERNIDADE: século XV - XVII

1. Política

1.1. Formação dos Estados Modernos

1.1.1. Características: Poder centralizado; Território delimitado; Língua, moeda, pesos e medidas unificados; Conjunto de leis; Exército nacional; Manutenção da sociedade estamental.

1.2. Instaura-se o Absolutismo real, tendo a figura do Rei como centro de regência da política e economia das novas cidades.

1.3. Guerra das Duas Rosas: França X Inglaterra. Nessa guerra a França sai vitoriosa.

1.3.1. Joana Dar'c aparece como figura de destaque nessa guerra.

1.4. Portugal é considerado o primeiro Estado Moderno Europeu.

1.5. Rainha Elizabeth I se torna rainha da Inglaterra no ano de 1558.

2. Economia

2.1. Crescimento da nova classe denominada burguesia.

2.2. Revolução Industrial (1740 - 1850)

2.2.1. Inovações da primeira revolução industrial: Máquina a vapor; Indústria do ferro; Exploração das minas de carvão; Estradas de ferro.

2.2.2. Péssimas condições de trabalho - carga horária excessiva - trabalho infantil

2.2.2.1. Movimentos de resistência: ludismo - cartismo - teorias sociais - sindicato.

2.3. Cercamentos: consistia em cercar grandes lotes de terra para utilizar como pasto para ovelhas, afim de produzir lã para tecelagem e venda posteriores.

2.3.1. O primeiro país a adotar a política dos cercamentos foi a Inglaterra.

2.4. Expansão Marítima e a troca de várias mercadorias entre Ocidente e Oriente.

2.4.1. Em 1492, Cristóvão Colombo chega a terras desconhecidas acreditando ser o Oriente. Vendo a imensidão do território conclui-se que é um continente e dá-se o nome de América, homenagem a Américo Vespúcio.

2.4.1.1. Em 1500 ocorre a viagem de Pedro Álvares Cabral e constrói-se a realidade político-territorial chamada Brasil.

2.5. Mercantilismo - principais características: protecionismo (intervenção do Estado) - colonialismo - metalismo (Ouro como sinal de riqueza).

2.6. Principais teóricos absolutistas:

2.6.1. Nicolau Maquiavel: obra O Príncipe. Dever do rei: zelar e proteger o Estado; Separação da religião e estado.

2.6.2. Jacques Bossuet: obra Política Segunda Sagrada Escritura. Origem divida do poder real; Desrespeitar o rei = desrespeitar a Deus.

2.6.3. Thomas Hobbes: obra O Leviatã. Homem egoísta e mal; Estado de guerra entre os homens.

2.6.4. Jean Bodin: obra A República. Origem divina do poder real; Rei como pai que merece respeito.

3. Religião

3.1. Reforma Protestante

3.1.1. Martinho Lutero foi um monge da ordem católica dos agostinianos.

3.1.1.1. Se posicionou contra várias práticas católicas que acreditava serem erradas, dentre elas a venda de indulgências e assim, cria as 95 teses da reforma protestante.

3.2. Contrarreforma

3.2.1. Concílio de Trento

3.2.1.1. Esse concílio foi a resposta da Igreja católica contra a reforma protestante. Nele consistia, por exemplo, a reativação do Tribunal do Santo Ofício, a confirmação da existência do purgatório e a confirmação do culto aos santos e a Virgem Maria.

3.2.1.1.1. Convocação do Concílio feita pelo papa Paulo III em 1542.

3.3. Formação das Igrejas: Luteranas, Anglicanas e Calvinistas.

4. Arte

4.1. Renascimento: resgate dos princípios greco-romanos: ideal de beleza. Evoluções: perspectiva - luz e sombra - representação mais fiel. Base triangular - cores leves e suaves. Três principais temáticas: mitologia grega - cristianismo - cenas do cotidiano (figura humana e natureza).

4.1.1. Leonardo da Vinci

4.1.2. Michelangelo Buonarroti

4.1.3. Rafael Sanzio

4.1.4. Donatello

4.1.5. Sandro Boticcelli

4.2. Barroco: cenas movimentadas, composição assimétrica, permanece o realismo e naturalismo, mas de maneira mais intensa. Base diagonal - cores fortes - rebuscamento excessivo. Temáticas principais: cristianismo - movimento de contrarreforma para reforçar os dogmas católico.

4.2.1. Caravaggio

4.2.2. Diego Velásquez

4.2.3. Peter Paul Rubens

4.3. Rococó: deriva do barroco, mas concentra mais futilidade. Formas espirais - cores suaves. Temáticas principais: continuação da disputa católica/religiosa - cenas cotidianas da nobreza.

4.3.1. Jean-Antoine Watteau

4.3.2. Nicolas Pineau

5. Ciência

5.1. Renascimento Científico: todas as coisas tem formas que se expressam na matemática. A realidade consiste em relações numéricas.

5.1.1. Nicolau Copérnico: Criador da Teoria Heliocêntrica, na qual o Sol é o centro do universo.

5.1.2. Galileu Galilei: Considerado um dos fundadores da geometria moderna e da física.

5.1.3. Johannes Kepler: Apresentou estudos sobre os eclipses lunar e solar com base em suas teorias sobre mecânica celeste.

5.1.4. Andreas Vesalius: Considerado o Pai da Anatomia Moderna. Precursor sobre estudos de anatomia e fisiologia.

5.1.5. Isaac Newton: Considerado o Pai da Física e da Mecânica Moderna. Estudou o movimento dos corpos e instituiu as três Leis de Newton.

5.1.6. Leonardo da Vinci: Acumulou consideráveis avanços em anatomia humana e criou o tanque de guerra, o paraquedas, dentre outras coisas.

5.2. Renascimento Cultural

5.2.1. Antropocentrismo

5.2.2. Humanismo

5.2.3. Paradigma da razão - humanista

5.2.4. Realismo

5.2.5. Naturalismo

5.2.6. Racionalismo

5.2.7. Heliocentrismo

5.2.8. Empirismo

5.2.9. Individualismo

6. Filosofia

6.1. Iluminismo

6.1.1. No plano político: o iluminismo rejeita o direito divino e os privilégios.

6.1.1.1. Montesquieu: crítica a centralização política. Teoria da separação dos três poderes (legislativo - executivo - judiciário),de tal forma que não seria o império do rei e sim o império da lei.

6.1.1.2. John Locke: o Estado serve para defender os direitos naturais (vida - liberdade - propriedade). Governo deriva do consentimento do povo.

6.1.1.3. Jean Jacques Rousseau: teoria contratualista do Estado. O Estado deve respeitar a vontade geral (povo).

6.1.2. Resgate da filosofia e razão clássica.

6.1.3. No plano social: rejeita a sociedade de ordens, o despotismo esclarecido, a intolerância religiosa e o misticismo acerca dos fenômenos da natureza.

6.1.3.1. Voltaire: crítica a intolerância religiosa. Defesa da liberdade de expressão.

6.1.3.2. Francis Bacon: método indutivo - empírico. Observação da natureza e compilação de dados.

6.1.3.3. Rene Descartes: obra O Discurso do Método. Método dedutivo. Verdades em passos sucessivos - raciocínio lógico.

6.1.4. No plano econômico: rejeita os regimes de monopólio e protecionismo.

6.1.4.1. Adam Smith: liberalismo econômico. Economia como uma ciência natural. Lei da oferta e procura como regulador.

6.1.5. Encontrar leis para reger: sociedade - política- economia.

6.1.6. Compreensão deste mundo de forma racional.