HORMÔNIOS HIPOFISÁRIOS E HIPOTALÂMICOS

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
HORMÔNIOS HIPOFISÁRIOS E HIPOTALÂMICOS by Mind Map: HORMÔNIOS HIPOFISÁRIOS E HIPOTALÂMICOS

1. - Comandam maior parte dos sistema endócrino; - Controlam função da tireoide, g. adrenal e g. reprodutoras; - Controlam o crescimento, produção e ejeção de leite e regulação osmótica

2. NEURO HIPÓFISE - posterior Comunica-se com hipotálamo por neurônios. Sinalização direta. - Hormônio Antidiurético (ADH) - Ocitocina Regulação: sinais neurais do hipotálamo

3. ADENO HIPÓFISE - anterior Formada por tecidos endócrinos - Tireotropina (tireoide) - H. do crescimento (ossos) - Corticotropina (suprarrenal) - FSH e LH (gônadas) - Prolactina (g. mamárias) Regulação: hormônios hipotalâmicos liberadores ou inibidores

4. HORMÔNIOS HIPOTALÂMICOS LIBERADORES E INIBIDORES 1. Liberador de Tireotropina (TRH) 2. Liberador de Corticotropina (CRG) 3. Liberador do H. do Crescimento (GHRH); Inibidor do H do crescimento (GHIH) 4. Liberador de Gonadotropina (GNRH) 5. Inibidor da Prolactina (PIH); Liberador da Prolactina

5. HIPOPITUIARISMO - deficiência na produção de um H. da adeno-hipófise PAN-HIPOPITUIARISMO - deficiência em mais de um H. da adeno-hipófise

6. HORMÔNIOS DA HIPÓFISE ANTERIOR

6.1. HORMÔNIO DO CRESCIMETO (somatotropina): -crescimento osso e cartilagem; -ação indireta -regulação pulsátil com picos durante o dia

6.1.1. DEPURAÇÃO -GH liga-se fracamente às proteínas plasmáticas; T1/2 vida de aprox. 20 min; - somatomedida C tem forte ligação com as proteínas plasmáticas e é liberada lentamente nos tecidos (20h), prolongando o efeito do GH

6.1.1.1. REGULAÇÃO Hormônio liberador do hormônio do crescimento (GH-RH) e Hormônio inibidor do GH (somatostatina)

6.1.1.1.1. Deficiência do GH: Retardo no crescimento e nanismo. Excesso do GH: gigantismo e acromegalia.

6.2. PROLACTINA - crescimento mamário - produção de leite - manutenção do sistema imune e na esteroidogênese ovariana.

6.2.1. REGULAÇÃO - Secreção estimulada por: Hormônio liberador de tireotrofina (TRH); - Secreção inibida por: dopamina (Hormônio inibidor de prolactina),

6.2.1.1. Excesso: HIPERPROLACTINEMIA Inibe a secreção de gonadotrofinas, levando ao hipogonadismo. Deficiência: Hirsutismo, infarto da hipófise, hipopituitarismo, osteoporose.

6.3. FSH -Estimula crescimento e maturação dos folículos ovarianos -Estimula secreção de estrogênio; -Alterações endometriais do ciclo menstrual; -Estimula espermatogênese no homem, desenvolvimento dos túbulos seminíferos e dos testículos.

6.3.1. REGULAÇÃO Hormônio Liberador de Gonadotrofinas (Gn-RH)

6.3.1.1. Excesso do FSH: Amenorréia, patologias gonadais primárias, menopausa, menstruação, IR. Deficiência do FSH: Anorexia nervosa, desnutrição, obesidade, hipogonadismo.

6.4. LH - Ação em testículos e ovários - Mulher: estímulo produção estradiol - Homem: estímulo produção testosterona

6.4.1. Excesso LH: Amenorréia, castração, climatério masculino, destruição testicular, hiperpituitarismo, insufuciência gonadal, menopausa, puberdade precoce, tumor hipotalâmico. Deficiência LH: Falência hipofisária, obesidade, puberdade tardia, má nutrição.

6.5. TSH - estimula produção e liberação de T3 e T4, - captação de iodo pela tireóide, - iodação da tirosina; - liberação dos hormônios da tireóide dos depósitos de tireoglobulina

6.5.1. REGULAÇÃO hormônio liberador de TSH (TRH).

6.6. H. ADRENOCORTICOTRÓFICO - Estimula a síntese e secreção de corticosteróides, no córtex suprarenal;

7. HORMÔNIOS DA HIPÓFISE POSTERIOR

7.1. HORMÔNIO ANTIDIURÉTICO (HAD, ADH, VASOPRESSINA) Sintetizado quando: - Aumento da osmolaridade do sangue; - Diminuição do volume sanguíneo; - Estímulo psicogênico

7.1.1. Ação: mantém o equilíbrio hídrico do corpo.

7.1.1.1. Regulação - A liberação de ADH é inibida por hipo-osmolaridede sérica.

7.1.1.1.1. Excesso: - Síndrome de secreção inapropriada de ADH - Diabetes insípido nefrogênico; Deficiência: - Diabetes insípido central;

7.2. OCITOCINA Ações: contrações miométricas ao termo e liberação do leite durante a lactação

7.2.1. secreção é estimulada com a distensão do útero e sucção do seio