IMPERIALISMO

Mapa Mental Imperialismo

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
IMPERIALISMO by Mind Map: IMPERIALISMO

1. ÁSIA

1.1. ÍNDIA

1.1.1. Durante a Guerra dos Setes Anos (1756-1763), os britânicos dominaram a maior parte de seu território e, com isso, estabeleceram um regime de protetorado.

1.1.1.1. COMPANHIA DAS ÍNDIAS ORIENTAIS

1.1.1.1.1. A manufatura têxtil indiana foi completamente desarticulada, e a Índia passou a depender da produção britânica de tecidos industrializados.

1.2. CHINA

1.2.1. O território chinês era controlado por meio de um extenso aparelho administrativo, marcado pelo distanciamento do comércio internacional com o Ocidente.

1.2.1.1. O expressivo mercado consumidor chinês passou a atrair cada vez mais a atenção dos comerciantes ao redor do mundo.

1.2.1.1.1. GUERRA DO ÓPIO

1.3. JAPÃO

1.3.1. O sistema político japonês era até então imperial, assemelhando-se ao feudalismo europeu.

1.3.1.1. ERA EDO

1.3.1.1.1. O Japão se fechou ao Ocidente e manteve apenas um pequeno posto comercial em Nagasaki como única forma de contato com o exterior.

2. ÁFRICA

2.1. FRANCESES

2.1.1. Entre 1830 e 1847 os franceses conquistaram a Argélia.

2.1.1.1. Até então o país era governado por uma elite turca e árabe que resistiu por dez anos ao domínio francês.

2.1.1.1.1. Entretanto, os inetresses franceses enfraqueceram a resistência local e o país se tornou um departamento francês.

2.1.2. Após conquistar a Argélia, os franceses fixaram-se na Tunísia e em regiões da África Ocidental e Equatorial, como Madagascar e Marrocos.

2.2. INGLESES

2.2.1. A Inglaterra iniciou suas dominações imperialistas no Egito, após comprar parte das ações do Canal de Suez.

2.2.1.1. Em 1914 a região foi oficializada como protetorado.

2.2.2. Após a dominação do Egito, os ingleses avançam sobre Sudão, Rodésia, Uganda, Zanzibar, Quênia, África Oriental Inglesa, Serra Leoa, Costa do Ouro, Nigéria e Gâmbia.

2.2.3. Além dessas áreas, a Inglaterra avança sobre o extremo sul do continente, conquistando a colônia do Cabo e regiões interiorianas, como Transvaal e Orange

2.3. ALEMÃES E ITALIANOS

2.3.1. A Alemanha e Itália se unificaram tardiamente mas não se isentaram da corrida imperialista.

2.3.2. Os alemães formaram a África Oriental Alemã, composta por Ruanda-Urundi e Tanganica.

2.3.2.1. Além disso, na região ocidental do continente, conquistaram Camarões, Togo e Nambía.

2.3.3. Por sua vez, os italianos dominaram a Líbia, Eritreia e Somália.

2.4. BELGAS

2.4.1. Em 1895, o rei belga Leopoldo II fundou o Estado Livre do Congo.

2.4.1.1. Entretanto, até 1908 a região do Congo era propriedade particular do monarca belga, responsável, inclusive, pela exploração do marfim e da borracha.

3. desemprego e fome

4. REVOLTA DOS CIPAIOS

4.1. O movimento ganhou amplitude e assumiu uma feição nacionalista contra o domínio britânico, dessa forma, expôs a fragilidade da Companhia das Índias Orientais como administradora do protetorado, provocando a intervenção direta da Coroa.

5. Tratado de Nanquim (1842) e de Tianjin (1860)

5.1. O território chinês passou a ser dividido em áreas de influência entre as potências europeias, além de Rússia e Japão.

6. Revolução Taiping (1851-1864) e Guerra dos Boxers (1899-1900)

7. Em 1853, a Esquadra Negra forçou a abertura dos portos aos EUA.

8. REVOLUÇÃO MEJI

8.1. Ocidentalização do Japão e inserção do país nos moldes da Segunda Revolução Industrial (Era Meji).

8.1.1. "zaibatus"

8.1.2. O Japão inicia sua corrida imperialista ao lado das grandes potências.

9. Tratado de Kanagawa (1854)

10. O domínio da Argélia impulsionou o expansionismo para outras regiões.

11. Guerra dos Bôeres (1899-1902)

12. Após várias denúncias de atrocidades contra a população local, a região foi integrada ao Estado belga.

13. Conferência de Berlim (1884-1885)