Create your own awesome maps

Even on the go

with our free apps for iPhone, iPad and Android

Get Started

Already have an account?
Log In

A América Portuguesa em expanção by Mind Map: A América Portuguesa
em expanção
0.0 stars - reviews range from 0 to 5

A América Portuguesa em expanção

Entradas: Expedições patrocinadas pela coroa ou pelos governantes.

Bandeiras: Expedições integradas por mamelucos.

Em 1621 os holandeses fundaram a Companhia Índias Ocidentais, com o objetivo de conquistar o Brasil

Em 1624 os holandeses atacaram a Bahia (Grande capitania açucareira e sede do governo do Brasil) conquistaram Salvador porem sem derrotar a resistência baiana foram expulsos no ano seguinte

Em 1930, foi Pernambuco (Capitania mais rica na produção de açúcar com menor defesa), conquistaram Olinda e Recife, obrigando o governador a retirar suas tropas. Conquistaram também Itamaracá, em 1632, o Rio Grande do Norte, em 1633, e a Paraíba no final de 1634.

Quando os holandeses dominavam Pernambuco, se formou o Quilombo de Palmares, onde ocorreu a maior revolta de escravos que se tem relato na história do Brasil.

O crescimento de Palmares fez com que as autoridades coloniais a multiplicar as expedições repressivas.

Todas não obtiveram sucesso, foram repelidas por Ganga Zumba, o chefe dos quilombolas

No ano de 1678 o governador de Pernambuco ofereceu um acordo ao chefe dos palmerinos.

Por paz, Ganga Zumba teve a alforria dos negros de Palamres, posse de terra em Cucaú e a garantia de prosseguirem o comércio com os vizinhos , porém, se comprometeu a devolver os escravos que dali em diante fugisse para o quilombo

Ganga Zumba foi morto pelo grupo que rejeitou os termos desse acordo.

A Guerra dos palmarinos continuou, mas agora liderada por Zumbi.

A resistência quilombola foi grande mas não resistiu em 1695, quando foi derrotada por tropas do Bandeirante Domingos Jorge Velho.

Dia 20 de Novembro de 1695, Zumbi foi morto e degolado, teve sua cabeça enviada a Recife como um troféu (O maior triunfo da sociedade escravista no Brasil colonial).