Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
PRECONCEITO por Mind Map: PRECONCEITO

1. O QUE É ?

1.1. Preconceito é uma opinião desfavorável que não é baseada em dados objetivos, mas que é baseada unicamente em um sentimento hostil motivado por hábitos de julgamento ou generalizações apressadas. A palavr também pode significar uma ideia ou conceito formado antecipadamente e sem fundamento sério ou imparcial.

1.2. Lei nº 7.716, DE 5 de janeiro de 1989. Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. [...]

1.2.1. COMO É O PRECONCEITO NO BRASIL ?

1.2.1.1. O Brasil é um país em desenvolvimento, dito “um país de todos”. Mais de metade da população brasileira admite que existe preconceito e discriminação no Brasil, no entanto menos de cinco por cento da população diz ser preconceituosa. O preconceito e a discriminação no Brasil é algo tão comum e enrustido nas pessoas que muitas delas não se consideram preconceituosas e acham normal pressupor, por exemplo, que um menino negro em uma loja de carros importados só poderia ser um pedinte.

2. QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DO PRECONCEITO PARA A SOCIEDADE ?

2.1. São várias as consequências vislumbradas em vítimas de atos discriminatórios, dentre elas a depressão, a baixa autoestima, a agressividade, desvios comportamentais, formação debilitada da identidade, além de dificuldades na aprendizagem. Também são variados os comportamentos expressivos de quem sofre o preconceito

2.1.1. POR QUE DEVEMOS COMBATER O PRECONCEITO ?

2.1.1.1. O preconceito causa um dano profundo em nossa sociedade: tira oportunidade de milhares de brasileiros de se desenvolverem plenamente, deixando-os à margem da sociedade. E, por vezes, as vítimas do preconceito têm seus direitos fundamentais violados no âmbito escolar, no ambiente de trabalho, na vida social.

3. POR QUE ESTUDAR PRECONCEITO ?

3.1. É impossível um ambiente de paz e união na sala de aula quando existe o preconceito, pois este ocasiona a discriminação, o tratamento desigual e desfavorável a respeito de um indivíduo ou de um grupo. Uma criança se sente discriminada pela cor da pele, pelo cabelo, pelas roupas que usa ou pelo brinquedo que gosta, simplesmente porque alguém riu ou fez brincadeiras maldosas a respeito de seu estereótipo ou de seus gostos pessoais. Por este motivo, o preconceito deve ser trabalhado desde os primeiros anos da criança.

3.1.1. QUAL FOI A ORIGEM DO PRECONCEITO ?

3.1.1.1. O preconceito começou como consequência da escravidão, porque os negros eram considerados, até pelos mais estudiosos da época, seres inferiores, associados a animais e desprovidos de inteligência.

3.2. FALAR SOBRE AS DIFERENÇAS COM SEUS FILHOS

3.2.1. Caso a criança pergunte o porquê de seu coleguinha ter um tom de pele o cabelo diferente, é importante explicar com delicadeza que esse tipo de diferença é apenas aparente, porque todos devem ser tratados com respeito. As pessoas têm cabelos, peles e alturas diferentes. As pessoas sobem na balança e descobrem que têm pesos diferentes. As pessoas falam línguas e dialetos diferentes, e não há problemas nisso. É a diferença que nos torna únicos!

3.2.1.1. Falar sobre preconceito contribui para a construção de uma sociedade que respeita sua natureza heterogênea. Crianças e adultos capazes de lidar com as diferenças de maneira leve e saudável também melhoram suas percepções sobre si. Portanto, vale a pena apostar nessa prática desde cedo entre nossos familiares.

4. ALGUNS TIPOS DE PRECONCEITO

4.1. RACISMO

4.1.1. O QUE É ?

4.1.1.1. O racismo é um dos principais problemas sociais enfrentados nos séculos XX e XXI, causando, diretamente, exclusão, desigualdade social e violência. Racismo é a denominação da discriminação e do preconceito (direta ou indiretamente) contra indivíduos ou grupos por causa de sua etnia ou cor. O racismo no Brasil tem sido um grande problema desde a era colonial e escravocrata, imposto pelos colonizadores portugueses. Uma pesquisa publicada em 2011 indica que 63,7% dos brasileiros consideram que a raça interfere na qualidade de vida dos cidadãos.

4.1.2. CONSEQUÊNCIA DO RACISMO

4.1.2.1. Uma das consequências, de acordo com uma pesquisa da Universidade de São Paulo, é que o racismo faz com que muitas pessoas negras se sintam insuficientes e culpadas devido a essa falta de integração plena em uma sociedade que as violenta e as segrega recorrentemente. Pessoas que sofrem discriminação racial são propensas a desenvolver dificuldades emocionais e comportamentais, estresse pós-traumático, ansiedade e depressão.

4.2. HOMOFOBIA

4.2.1. O QUE É ?

4.2.1.1. Homofobia é uma série de atitudes e sentimentos negativos, discriminatórios ou preconceituosos em relação a pessoas que sentem atração pelo mesmo sexo ou gênero, ou percebidas como tal. As definições para o termo referem-se variavelmente a antipatia, desprezo, preconceito, aversão e medo irracional (algumas pessoas nutrem contra os homossexuais, lésbicas, bissexuais e transexuais, entre outros gêneros, também conhecidos como grupos LGBT+)

4.2.2. CONSEQUÊNCIAS DA HOMOFOBIA

4.2.2.1. As consequências da homofobia são velhas conhecidas da população LGBTQIA+ no mundo todo. ... Pressão familiar, relações sociais afetadas, bullying, expulsão de casa e exclusão espaços religiosos, por exemplo, compõem uma pequena parcela da ampla gama de problemas que caem na conta da homofobia.

4.2.3. INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

4.2.3.1. O QUE É ?

4.2.3.1.1. Intolerância religiosa é um termo que descreve a atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e respeitar diferenças ou crenças religiosas de terceiros. Pode-se constituir uma intolerância ideológica ou política, sendo que, ambas têm sido comuns através da história.

4.2.3.2. CONSEQUÊNCIAS DA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

4.2.3.2.1. Podemos considerar como atos intolerantes as ofensas pessoais por conta da religião ou as ofensas contra liturgias, cultos e outras religiões. Ações desse tipo, em suas formas mais graves, podem resultar em violência, como agressões físicas e depredação de templos.

5. PRECONCEITO NO BRASIL

5.1. Segundo a agência de notícias Observatório do Terceiro Setor, uma pesquisa|1| revelou o preconceito brasileiro em quatro principais eixos, considerados maiores entre o povo brasileiro: preconceito racial, lgbtfobia, sexismo e preconceitos pela aparência (principalmente a gordofobia). Eles aparecem na pesquisa como muitas vezes enraizados e não evidentes.

5.1.1. POR QUE FALAR SOBRE PRECONCEITO COM OS FILHOS ?

5.1.1.1. A família desempenha um papel essencial em uma sociedade na qual são respeitadas as diferenças étnicas, culturais e de gênero. Afinal, é a partir das atitudes em casa que entendemos como tratar da melhor maneira as pessoas da escola, os vizinhos, os amigos etc. Quando a família cuida disso, fica mais fácil criar filhos que não perpetuem preconceitos tão enraizados na sociedade atual. Conversas causais podem ser simples e, naturalmente, podem gerar um grande impacto na maneira de agir dos pequenos.

6. QUAIS GRUPOS SOCIAIS MAIS SOFREM PRECONCEITO NO BRASIL ?

6.1. O preconceito e a descriminação no brasil é de nivel muito alto. e os grupos mais afetados são o negros (de classe baixa), os pobres e os grupos lgbt's.

6.2. E NO MUNDO ??

6.2.1. Em nosso contexto, o preconceito racial é o mais comum e o mais problemático em suas consequências. Uma delas é a segregação racial ou o racismo, que também está intimamente ligada a problemas sociais como a desigualdade, a violência e a pobreza.

7. COMO NASCE O PRECONCEITO NAS PESSOAS ?

7.1. O preconceito nasce da opinião ou sentimento favoravel ou desfaravel a cerca de algo sem exame critico, ou sej uma generalização de algo por causa de uma exeperiencia por exemplo