Create your own awesome maps

Even on the go

with our free apps for iPhone, iPad and Android

Get Started

Already have an account?
Log In

Screencasts by Mind Map: Screencasts
0.0 stars - reviews range from 0 to 5

Screencasts

Referências: 7 things you should know about... Screencasting The EDUCAUSE Learning Initiative http://net.educause.edu/ir/library/pdf/ELI7012.pdfhttp://net.educause.edu/ir/library/pdf/ELI7012.pdf

O que é ?

É uma captura de tela correspondente às ações de um usuário de computador, normalmente com o acompanhamento de áudio e distribuída de diversas formas para serem incorporadas e vistas em outros ambientes da rede. Mostra o que acontece no monitor durante um certo período de de tempo, O som capturado pode ser da aplicação sendo demonstrada ou de outras que estejam abertas ao mesmo tempo, ou ainda, uma narrativa do apresentador. Pode ser produzida em vários formatos de vídeo ou som, sendo vistas na rede na forma de fluxo (streaming). Normalmente é incorporada em blogs, wikis, páginas da web, através de arquivos de mídia ou codigos de html, disponibilizados pelas ferramentas existentes para sua criação. Estas ferramentas são disponibilizadas para serem usadas no próprio computador ou online, de forma paga ou gratuita.

Quem usa ?

São utilizados em muitos cursos à distância na medida que podem prover um maior senso de envolvimento entre professor e seus alunos, de uma maneira simples e direta. Permitem a estes aprender de uma forma mais auto-direcionada, de acordo com seu estilo e ritmo próprios de aprendizado. Alguns professores usam-os de forma a prover um retorno imediato às demandas dos alunos, na medida que podem ser criados rapidamente em cima das ferramentas ou ambientes que os mesmos estejam necessitando para a realização dos seus trabalhos. Os alunos podem ver o que o professor esteja fazendo, ouvir uma sua narrativa que justifica ou descreve essa ação. É um recurso adequado para a demonstração de conceitos (resolução de equações matemáticas) ou tutoriais sobre como usar aplicações que rodem no computador ou na rede (como criar um painel público no Netvibes).

Como funciona ?

Para se fazer um screencast necessitamos de softwares especiais, que devem ser instalados num computador ou estão disponíveis online. Para se iniciar a sua criação basta clicar num botão de Gravar (Record) e começar a trabalhar com a aplicação a demonstrar. Na medida que o demonstrador manipula os elementos da tela podem ser incluídos registros de voz com o uso de um microfone. Aplicações mais complexas permitem que o produto final seja editado, incluindo-se meios de navegação, menus, tabelas, rótulos ou comentários escritos. Em alguns casos o professor pode usar uma caneta e escrevendo num quadro branco (através de um tablet), mostrar como são feitos cálculos, diagrams de dados, fazendo demonstrações e mostrnando exemplos. Um screencast pode ser gravado, normalmente na forma de vídeo ou áudio, no formato e tamanho desejado, compatível com o software que será usado pela audiência. Para ver o sceencast, o leitor necessita de um visor  compatível com seu formato de codificação, normalmente o navegador da web (Chrome, Firefox). Pode ser visto direto na rede ou baixado para uso posterior. Atualmente podem ser disponibilizados em dispositivos móveis (smartphones, tablets),  permitindo maior liberdade aos alunos, na escolha do local e horário de seu uso.

Qual é sua significância

Com os screencasts os alunos tem acesso a lições de acordo com a sua conveniência, quantas vezes quizerem ou necessitarem. Eles podem fazer revisões do material das aulas, o que os ajudarão a entender os conceitos mais difíceis. Parte do controle do aprendizado é transferido aos alunos, na medida que ele pode parar e recomeçar a apresentação existente. Esse recurso dá uma nova dimensão ao aprendizado enganjado. Em vez de simplesmente consultar uma fonte de referência genérica, o aluno pode usá-lo em função de uma demanda específica (na medida que for criada uma biblioteca de screencasts). Com eles os professores passam a dispor de um novo meio, útil e direcionado, para disponibilizar seus materiais. Eles podem criar lições mais focadas, fáceis de serem usadas e seguidas, permitindo o aproveitamento de forma adequada do tempo dos alunos. O sua base audiovisual também é importante,na medida que se trata da mídia de preferência dos usuários da Internet atualmente. Um dos fatores mais importantes é que permitem a criação de um senso de ligação com o professor. A ação do mesmo fica à frente dos alunos, de forma assemelhada a um ensino individualizado. Pela sua simplicidade, na mão de pessoas iniciantes são importantes para criar a necessária familiarização e conforto no uso das tecnologias digitais. Podem ser criados pelos próprios alunos, parar elaborarem seus próprios trabalhos ou como parte de seus portfolios num curso ou mesmo para sua inserção no mercado de trabalho.

Quais são suas limitações

A sua limitação mais óbvia é a falta de interatividade. Um professor ao criar um screencast deve reconhecer que tipo de lição é adequada aos mesmos. A simples gravação da narração do professor pode até se constituir num meio ineficiente de transferência de informação, que não contribua para que o aluno construa seu conhecimento. Eles tendem a reforçar o modo tradicional de exposição de conteúdos, centrado no professor., com transferência unilateral de informação pronta e formal. O uso das tecnologias da informação se constituem num desafio para a criação de ambientes colaborativos de aprendizado em rede, com o objetivo de criar uma maior autonomia dos alunos. O bom uso dos screencasts, pelos professores e até os alunos, dependerá de um processo de planejamento adequado, que permita a utilização de pedagogias adequadas a esse novo tipo de tecnologia.

Quais as implicações para o Ensino e Aprendizado

Eles provêem um meio simples para disponibilizarmos conteúdos multimídia para os alunos à distância. É muitas vezes a melhor solução em situações onde necessitamos publicar o mesmo conteúdo, para ser visto várias vezes por grandes quantidades de alunos. É o caso, por exemplo, quando os alunos de uma Universidade tem que aprender a usar o Ambiente Virtual de Aprendizado onde são disponibilizadas todas as disciplinas de um curso. Devido à sua simplicidade e facilidade de acesso, permitem que os próprios professores disponibilizem seus materiais, sem necessidade de suporte especializado. Facilitam também a leitura pelos alunos, na medida que trata-se de uma mídia audiovisual, o que é de agrdo dos mesmos, que tendem cada vez mais a despresar textos longos e cansativos.

Exemplos

Screencast sobre criação de screencast

Como usar o Screen-o-Matic

Biblioteca de Screencasts

Coleção de screencast sobre os passos para se trabalhar com o Netvibes

Ferramentas

Online

Screencast-o-Matic

Desktop Open-Source

Wink

CamStudio

New node