Create your own awesome maps

Even on the go

with our free apps for iPhone, iPad and Android

Get Started

Already have an account?
Log In

Sistema de classificação CDU by Mind Map: Sistema de classificação CDU
0.0 stars - reviews range from 0 to 5

Sistema de classificação CDU

Classificação

CDU

CDU é é um sistema de classificação documentária

Foi criada para servir de base para a compilação do Repertório Bibliográfico Universal (RBU)

Criadores da CDU:, Paul Otlet (1868-1944), o belga, nasceu em 1868 e faleceu em 1944, advogado, ativista pela paz internacional, reconhecido como elemento central da criação da Documentação, com seu livro “Tratado da Documentação” (Traité de documentation, 1934)., O sonho de Otlet era oferecer um índice de assuntos por meio do RBU que permitiria ir (por assunto) às especificidades do conhecimento; tinha a ideia de que o acesso ao conhecimento por todos os povos levaria a uma maior compreensão da concepção de alteridade: Ele queria que todos tivessem a oportunidade de conhecer o outro (seus direitos e diferenças), para obter a paz mundial, Henri La Fontaine (1853-1943), Também o belga, nasceu em 1854 e faleceu em 1943, advogado, professor de direito internacional, foi senador, ativista pela paz internacional, primeiro socialista a receber o Nobel da Paz (1913), autor de vários manuais sobre legislação.

O corte dos zeros finais; colocação de ponto após cada grupo de três algarismos; e o uso de sinais gráficos na composição da notação foram as carecterísticas que Henri la Fontaine e Paul Otlet incorporaram ao sistema de Dewey para enriquecê-lo

Diferenças entre CDD e CDU:, Do ponto de vista de finalidade, as classificações CDD e CDU são classificações documentárias, utilizadas para organizar documentos em bibliotecas, com a finalidade de recuperar a informação. De acordo com Souza (2009) a CDD surgiu necessariamente para ser utilizada em bibliotecas, já a CDU surgiu para o uso bibliográfico., A CDD e CDU, se diferenciam primeiramente na notação, que facilita a localização dos assuntos nas tabelas de classificação, A CDD possui uma notação pura, utiliza apenas números arábicos, o ponto serve apenas para facilitar a leitura, Na CDU a notação é mista, pois utiliza sinais, símbolos, números decimais, sinais gráficos e letras., Estrutura física:, A CDD possui quatro volumes e um guia prático, A CDU possui apenas dois volumes, sendo um deles o índice sistemático., Tabelas auxiliares, CDD possui sete tabelas, CDU possui dezenove tabelas., Ordem de citação, CDD inicia pelo assunto principal, Na CDU ela é horizontal ou interna ou citação-padrão, essa ordem para CDU é opcional., Atualização, A atualização da CDD é feita pelo CPE: Comitê de Política Editorial da Classificação decimal, no qual é aconselhado pelos editores e pela OCLC., A CDU é atualizada e modificada pela publicação: Extensions and Corrections the UDC (no Brasil é o IBICT), Indicação de uso:, A CDD é indicada para qualquer biblioteca, principalmente aquelas de assuntos gerais, a CDU é mais indicada para bibliotecas especializadas

Semelhanças entre CDD e CDU:, Divisão da tabela principal em dez classes

T, Tipos de edições, médias,, Serve de meio termo entre a desenvolvida e a abreviada, abreviadas,, Atingem 10% das edições desenvolvidas: oferecem o verdadeiro sentido universal da CDU., condensadas,, Oferecem uma visão de conjunto da classificação. Representam 2,5% da edição desenvolvida, especiais,, Apresentam uma ou algumas classes relacionadas; extraídas das desenvolvidas: com ou sem acréscimo dos Projetos de extensões ou de assuntos afins., desenvolvidas

Responsáveis, - Primeiro a CDU ficou a sob a responsabilidade do Instituto Internacional de Bibliografia (IIB)1895 - A Federação Internacional da Documentação (FID) até 1991 - Em janeiro 1992, passou e manutenção da CDU para o Consórcio CDU (UDC Consortium) - Em 2002 O Consórcio CDU assumiu todas as responsabilidades e direitos autorais pela CDU, No Brasil o IBCT é O responsável pela CDU desde 1997.

"conjunto de conceitos estruturados e arranjados sistematicamente, de acordo com os objetivos, critérios ou características determinadas" (ISO TR 14177, 1994)

Classificação bibliográfica

Enumerativo: apresentam todas as combinações de assuntos possíveis, e seus respectivos símbolos, prontos

Semi‐enumerativo: apresentam símbolos prontos para alguns assuntos e permitem a síntese para assuntos compostos:

Analítico‐sintético: apresentam símbolos para os assuntos simples, deixando livre a combinação de símbolos para os assuntos compostos:

Os sistemas de classificação bibliográfica foram elaborados com o objetivo de organizar os acervos de bibliotecas e facilitar o acesso dos usuários à informação contida nesses acervos.

"conjunto de conceitos estruturados e arranjados sistematicamente, de acordo com os objetivos, critérios ou características determinadas" (ISO TR 14177, 1994)

Abrangência:, Classificações gerais (ou enciclopédicas): sistematizam todo o conhecimento humano:, Classificações especializadas: sistematizam conhecimentos de um domínio específico, Classificação Expansiva (Cutter‐1891): utiliza subdivisões comuns de forma e geográficas em um sistema de classificação

INFORMAÇÃO

Representação da informação

Organização do conhecimento. Diz respeito ao desenvolvimento e avaliação de teorias para análise de determinadas áreas de assunto visando a elaboração de instrumentos e métodos para a representação das informações geradas nessas áreas de assunto. Desenvolve-se homologamente à compreensão científica de estrutura do conhecimento, projetando metodologias para a análise de assunto e para a geração de sistemas de classificação e linguagens documentárias, Indexação, Análise - leitura e segmentação do texto para a identificação e a seleção de conceitos;, Síntese - construção do texto documentário com os conceitos selecionados;, Representação - ou tradução, por meio de linguagens documentárias., A indexação enquanto um processo de análise documentária, definido como ato de descrição ou identificação em um documento de termos de seu conteúdo temático, ou seja, consiste na representação dos documentos por meio de termos (descritores ou palavras-chave) extraídos tanto do texto original quanto dos termos escolhidos através de uma linguagem de informação ou indexação, Análise de Assunto, Cesarino; Pinto (1980) consideram a análise de assunto como a operação base para processos de recuperação de informações., Linguagens de Indexação, são linguagens artificiais - ista é, construídas a partir de um conjunto de regras - que servem para representar abreviadamente o conteúdo de um documento, Catalogação, A Prática, A catalogação compreende três partes:, Descrição Bibliográfica, Também chamada representação descritiva ou catalogação descritiva, é responsável pela caracterização do item, reproduz as suas informações na forma como se encontram., Pontos de Acesso, São os componentes da parte pela qual os usuários podem acessar a representação de um item no catálogo., Dados de Localização, São as informações que permitem ao usuário localizar um item em um determinado acervo., Elementos da descrição bibliográfica, Leitura Técnica para realização da descrição bibliográfica, Consiste em registrar um conjunto de informações sobre um determinado documento ou conjunto de documentos. A catalogação refere-se à descrição formal dos documentos e não à determinação de seu conteúdo intelectual., Metadado, São dados que permitem informar as pessoas sobre a existência de um conjunto de dados ligados às suas necessidades especificas (LAMEIDA, 1998), Conjunto de dados estruturados que identificam os dados de um determinado documento e que podem fornecer informação sobre o modo de descrição, administração, requisitos legais de utilização, funcionalidade técnica, uso e preservação. (TAYLOR 1999)

Análise Conceitual, Tradução do documento, Linguagem documentária, Recuperação da Informação