Avaliação das Aprendizagens UAB 2015 LE

Unidade Curricular Avaliação das Aprendizagens 11005 Maio de 2015

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Avaliação das Aprendizagens UAB 2015 LE by Mind Map: Avaliação das Aprendizagens UAB 2015  LE

1. O teste em duas fases é um instrumento que, quando se desenvolve, constitui uma nova oportunidade de aprendizagem, e só quando terminado responde a um objectivo de natureza sumativo

2. A escrita de um relatório pode constituir um novo momento de aprendizagem

2.1. Este deve seguir um percurso de "ida e volta" sendo uma primeira versão comentada pelo professor que dará orientações para a elaboração da versão final

3. Mais adequado para alunos do Ensino Secundário (10º a 12º ano) e Ensino superior presumindo-se que tenham mais capacidades de passar as suas ideias para o papel

3.1. No entanto não há uma idade pré-definida para a posse destas capacidades é variável de aluno para aluno e as suas capacidades para a expressão escrita

3.2. O acesso às novas tecnologias diferenciam os atuais alunos facultando-lhes informação essencial à elaboração de um relatório

3.3. Os alunos de línguas poderão ter mais capacidades para elaborarem relatórios escritos, mas não de forma transversal existindo muitas excepções

3.4. Os alunos de ciências poderão, eventualmente, ter mais dificuldades em redigirem o relatório apoderando-se de gráficos ou tabelas de índole mais técnico

4. Os professores têm que tomar um conjunto de decisões face à escrita avaliativa. O feed-back a dar aos alunos é complexo na decisão do quê e como escrever os comentários para que os alunos melhorem o seu trabalho

4.1. Um primeiro trabalho pode não ser considerado acabado tendo o aluno a possibilidade de o melhorar a partir do feed-back do professor face à primeira versão que lhe é apresentada para análise

5. Os testes são devolvidos aos alunos, que vão responder, de novo, com consulta, e tendo os comentários do professor como orientação.

5.1. Os alunos poderão não responder sozinhos a esta segunda parte do teste fugindo ao controle do professor e copiar

5.2. Caso o aluno surpreenda o professor pela alta qualidade do seu trabalho este pode pedir-lhe que explique como e porque o fez e pode não saber. Os alunos facilmente compreenderão a inutilidade de copiarem

5.3. Os alunos têm a oportunidade de pedir opiniões ao professor e apoiando-se no seu feedback, reorientar e desenvolver as suas estratégias

5.4. Implica uma lógica de confiança e de responsabilidade

6. Avalia-se a qualidade do trabalho em cada uma das fases sendo a avaliação parte integrante do processo de ensino-aprendizagem que se desenvolve num clima de respeito e confiança mútua

7. Abarca competências de nível complexo como a criatividade, organização, interpretação, comunicação, competência social e espírito crítico

8. Produção escrita que descreve uma situação ou tarefa realizada, a analisa e critica, ou que respeita a um tema proposto

8.1. Pode ser realizado em grupo ou individualmente. A opção deve seguir a metodologia de trabalho que está a ser seguida no espaço lectivo. No entanto podem haver variáveis

8.1.1. A opção grupo tende a ser mais coerente porque as iterações geradas contribuem para o maior desempenho dos alunos

8.1.2. Poderá haver uma tarefa de grupo com relatório de grupo; tarefa de grupo com relatório individual; tarefa individual com relatório de grupo e tarefa individual com relatório individual

9. Teste com perguntas de resposta curta seguido de perguntas de desenvolvimento ou ensaio

10. Teste em Duas Fases

11. Na primeira fase os alunos podem responder como querem, mas pede-se que a todas as questões

12. Relatório Escrito

13. Sendo o teste realizado em duas fases permite aos alunos que raciocinem, peçam opiniões, façam pesquisas e finalmente reflitam novamente sobre o que fizeram apoiando-se no feedback do professor

13.1. A avaliação é desta forma um meio de aprendizagem pois o aluno volta a repensar sobre as questões colocadas desenvolvendo novas aprendizagens

14. O professor analisa e comenta os testes

15. O peso da vivência passada dos alunos na realização de testes escritos em tempo limitado representa uma forte limitação ao bom funcionamento dos testes em duas fases

16. É um instrumento alternativo de avaliação

16.1. Está associado ao desenvolvimento de competências de nível superior envolvendo envolvendo aplicações a novas situações

17. Implica Responsabilidade, autonomia, metacognição e autoavaliação

18. O relatório escrito é uma oportunidade de reflexão para os alunos sobre o seu percurso de aprendizagem, de uma forma consciente e informada, irão trilhando novos caminhos e estabelecendo novas metas ao longo da vida