MATERIAIS CERÂMICOS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
MATERIAIS CERÂMICOS por Mind Map: MATERIAIS CERÂMICOS

1. Generalidades

1.1. Pedras artificiais

1.1.1. Substituem as pedras em suas aplicações

1.1.2. Têm aparência geral semelhante

1.1.3. Dois grandes grupos

1.1.3.1. Materiais de cerâmica

1.1.3.2. Materiais de cimento

1.2. História

1.2.1. 4000 a.C. assírios obtinham cerâmica vidrada

1.2.2. Material moldável, com semelhança a pedra

1.3. Definição

1.3.1. Pedra artificial obtida pela moldagem, secagem e cozedura de argilas ou de misturas contendo argilas

1.4. Argilominerais

1.4.1. São silicatos hidratados de alumínio, ferro e magnésio

1.4.2. Comumente com alguma porcentagem de álcalis e de alcalino-terrosos

1.4.3. E ainda: sílica, alumina, mica, ferro, cálcio, magnésio, matéria orgânica etc. Ou seja, inclui-se os formadores do vidro

1.5. Tipos de Argila

1.5.1. Argilas de cor de cozimento branca: caulins e argilas plásticas

1.5.2. Argilas refratárias: caulins, argilas regratárias e argilas altamente aluminosas

1.5.3. Argilas para produtos de grês

1.5.4. Argilas para materiais cerâmicos estruturais, amarelas ou vermelhas

2. Propriedades

2.1. Nas argilas

2.1.1. Plasticidade

2.1.2. Retração

2.1.3. Efeito do calor

2.2. Nas cerâmicas

2.2.1. Peso

2.2.2. Resistência mecânica

2.2.3. Resistência ao desgaste

2.2.4. Absorção de água

2.2.5. Duração

2.3. Plasticidade das Argilas

2.3.1. Corpo plástico: pode ser continuamente deformado, sem que sobrevenha a ruptura

2.4. Retração

2.4.1. Velocidade de evaporação inicial alta

2.4.2. Reduzindo aos poucos

2.4.3. Efeito negativo: a falta de uniformidade, faz a peça se deformar

2.4.4. O que aumenta plasticidade (o que é bom) também aumenta a retração (o que é ruim)

2.5. Efeitos do calor sobre as Argilas

2.5.1. Entre 20 e 150° perde apenas água de capilaridade e amassamento

2.5.2. Entre 150 e 600° perde água absorvida e a argila vai-se enrijecendo. Até aqui só houve alteração física

2.5.3. A partir de 600° iniciam-se alterações químicas

2.5.3.1. Em três estágios

2.5.3.1.1. Desidratação química: água de constituição é expulsa, resultando no endurecimento. Queima de matérias orgânicas

2.5.3.1.2. Oxidação: Carbonetos são calcinados e se transformam em óxidos

2.5.3.1.3. Vitrificação: dando dureza, resistência e compactação ao conjunto: aparece a cerâmica propriamente dita

2.6. Classificação dos Materiais de Cerâmica Usados na Construção

2.6.1. Na construção civil são usados

2.6.1.1. Materiais cerâmicos secos ao ar

2.6.1.2. Materiais cerâmicos de baixa vitrificação

2.6.1.3. Materiais cerâmicos de alta vitrificação, que por sua vez, se subdividem em materiais de louçae materiais de grês cerâmico

3. Fabricação da cerâmica

3.1. Preparação dos Materiais Cerâmicos

3.1.1. Extração do barro

3.1.2. Preparo da matéria-prima

3.1.3. Moldagem

3.1.4. Secagem

3.1.5. Cozimento

3.1.6. Esfriamento

3.2. Extração do Barro

3.2.1. São verificados: o teor de argila, a composição granulométrica, a profundidade da barreira, a umidade e diverso outros fatores

3.2.2. O tipo de barro pode gerar problemas

3.2.2.1. Carbonato de cálcio em excesso geram cerâmicas fendilhadas

3.2.2.2. Matéria orgânica, cerâmica muito porosa

3.2.2.3. Excesso de cal, estoura o reboco ou parede

3.3. Moldagem

3.4. Secagem

3.4.1. Secagem natural: mais comum nas olarias

3.4.2. Secagem por ar quente-úmido: minimiza deformações

3.4.3. Secadores de túnel: Calor residual (de 40 a 150°) as peças percorrem esteira saindo da menor, indo para maior temperatura

3.4.4. Secagem por radiação infravermelha: pouco usada pelo custo e por só servir para peças delgadas. Usado para peças de precisão

3.5. Cozimento

3.5.1. Talvez a etapa mais importante

3.5.2. Controle não só da temperatura alcançada, mas também da velocidade de aquecimento

3.5.3. Cuidado maior com a uniformidade do calor

3.5.4. Fase em que acontece a vitrificação

3.5.5. Alguns materiais para gerar melhor qualidade são levados duas vezes ao forno:aquecimento e reaquecimento

4. Materiais de construção cerâmica

4.1. Considerações Gerais

4.1.1. Alvenaria (estrutural ou vedação)

4.1.2. Cobertura e canalizações

4.1.3. Revestimento (parede interna/externa e piso)

4.1.4. Acabamentos e utilitários (louças sanitárias)

4.1.5. Refratários

4.2. Materiais Cerâmicos Secos ao Ar

4.3. Tijolo Maciço de Barro Cozido

4.4. Bloco Cerâmico

4.5. Telha Cerâmica

4.5.1. TIPOS

4.5.1.1. Francesa

4.5.1.2. Romana

4.5.1.3. Termoplan

4.6. Materiais de Grês Cerâmico

4.6.1. Porcelanatos com Borda Bold e Retificada

4.7. Materiais de Louça Branca