Sistemas Operacionais

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Sistemas Operacionais por Mind Map: Sistemas Operacionais

1. Tipos de Sistemas Operacionais

1.1. Desktop

1.1.1. Smart Office

1.1.1.1. O Smart Office é um conceito de escritório que possui todas as facilidades de uma grande empresa concentradas em um único espaço. E este escritório conta com várias opções e planos de uso que se moldam de acordo com a demanda e necessidade do cliente. De forma simples e fácil.

1.1.2. Home Office

1.1.2.1. O home office é um conceito de modelo empresarial, muito adotado devido a globalização da economia e aumento da terceirização de serviços, o que acaba mudando o perfil do emprego e do local de trabalho. O número de micro e pequenas empresas que começam seus negócios em casa tem sido cada vez maior, transformando os home offices em alavancas do setor empresarial e da economia.

1.2. Servidor

1.2.1. Redes

1.2.1.1. Um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece diferente serviços a uma rede de computadores, existem vários tipos de servidores com várias funções diferentes. Os computadores que acessam os serviços de um servidor são chamados clientes, em pequenas e médias empresas é comum se ter um ou mais servidores que acumulem funções, enquanto em grandes empresas tem-se um servidor para cada serviço.

1.2.2. Network

1.2.2.1. É um sistema de suporte onde existe a partilha de serviços e informação entre indivíduos ou grupos que têm um interesse em comum.

1.3. Descentralizados

1.3.1. Blockchain

1.3.1.1. É uma tecnologia que visa a descentralização como medida de segurança. São bases de registros e dados distribuídos e compartilhados que têm a função de criar um índice global para todas as transações que ocorrem em um determinado mercado.

1.4. Em tempo real

1.4.1. Redundantes

1.4.1.1. É um sistema aonde os arquivos sao duplicados, por exemplo em 2 serviddores que trabalham juntos os arquivos são gravaodos nos 2 e se um dar problema o outro consegue suportar a demanda sozinho até o outro ser consertodo, com isso tera sempre um redundancia dos arquivos e não tera perda.

1.4.2. Real-time

1.4.2.1. É um sistema operacional/operativo destinado à execução de múltiplas tarefas onde o tempo de resposta a um evento (externo ou interno) é pré-definido; não importando, como é comum pensar-se, se a velocidade de resposta é elevada ou não. Esse tempo de resposta é chamado de prazo da tarefa e a perda de um prazo, isto é, o não cumprimento de uma tarefa dentro do prazo esperado, caracteriza uma falha do sistema.

2. Funções

2.1. Gerenciamento de processos

2.1.1. criar e eliminar, suspender e retomar, sincronismo e comunicação entre processos;

2.2. Gerenciamento da memória principal

2.2.1. Manter o controle das partes da memória que estão sendo usadas e por quem, decidir que processos serão carregados para memória quando houver espaço disponível, alocar e desalocar espaço de memória quando necessário;

2.3. Gerenciamento de memória secundária

2.3.1. O SO é responsável pelas atividades de alocação de espaço livre.

2.4. Gerenciamento de Entrada/Saída

2.4.1. Mantem os device drivers para comunicação com os deferentes dispositivos, um buffer-caching para o sistema;

2.5. Gerenciamento de arquivos

2.5.1. Cria e eliminar arquivos e diretórios, manter mapeamento dos arquivos em disco;

2.6. Proteção do sistema

2.6.1. se um sistema é multiusuário e permite múltiplos processos concorrentes, estes processos devem ser protegidos de outras atividades;

2.7. Networking

2.7.1. Em um sistema distribuído (fracamente acoplado) cada processador tem sua própria memória e seus processadores que se comunicam através do SO. A comunicação entre eles deve considerar roteamento e estratégias de conexão;

2.8. Interpretador de comandos

2.8.1. um dos mais importantes programas do SO é o interpretador de comandos, que serve de interface entre o usuário e o SO. Alguns SO’s incluem este programa no próprio núcleo (kernel). Já outros sistemas, como o DOS e o UNIX, tratam o interpretador de comandos como um programa especial que é executado quando uma sessão é iniciada.

3. Caracterização

3.1. É um programa ou um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema, fornecendo uma interface entre o computador e o usuário.

4. estruturas

4.1. sistemas monolíticos

4.1.1. o sistema é estruturado de forma que as rotinas podem interagir livremente umas com as outras. Quando esta técnica é usada, cada rotina no sistema possui uma interface bem definida em termos de parâmetros e resultados.

4.2. sistemas em camadas

4.2.1. O SO é dividido em camadas sobrepostas, onde cada módulo oferece um conjunto de funções que podem ser utilizadas por outros módulos.

4.3. sistemas clientes servidores

4.3.1. Uma tendência dos sistemas operacionais modernos é transferir códigos para as camadas mais superiores e remover o máximo possível de código em modo núcleo, deixando um micronúcleo mínimo (também chamado de microkernel).

5. Evolução

5.1. (1792 - 1871) - máquina diferencial

5.1.1. A ideia era a de criar uma máquina que conseguisse acabar de uma vez por todas com os principais erros que apareciam constantemente em tabelas de logaritmos.

5.2. (1815 – 1852) – primeira programadora

5.2.1. o primeiro algoritmo para ser interpretado por uma máquina. O algoritmo teria funcionado se a máquina de Babbage tivesse sido realmente construída, mas o projeto só foi concluído em 2002, pelo Museu da História do Computador.

5.3. 1ª Geração - Válvulas

5.3.1. John Atanasoff – Iowa State College - primeira máquina binária

5.3.2. Konrad Zuse – Z3 - máquina de calcular automáticas com relés

5.3.3. COLOSSUS - feito pelos Britânicos para decifrar msgs codificadas

5.3.4. Howard Aiken – PhD em Harvard – Mark I e II

5.3.5. John Mauchley e J. Presper Eckert – construíram o ENIAC

5.4. 1950 - Cartões perfurados

5.4.1. *Uma máquina grande e cara *Requer um operador 100% operando a maquina. *Diversas tarefas similares organizadas em “batches” que requerem os mesmos recursos. *Exemplo: Carregue o compilador, *Execute todos os programas a serem compilados.

5.5. 2ª Geração – Transistores

5.6. 3ª Geração: Circuitos Integrados e Computadores Incompatíveis

5.7. 3ª Geração: multiprogramação & Spooling para sistemas Batch

5.8. OS/360 - 1967

5.9. UNIX - 1970

5.10. CP/M – 1976

5.11. MS/DOS – 1980

5.12. Mac OS – 1984

5.13. Windows - 1985

5.14. Linux - 1991