TEORIAS DA PERSONALIDADE

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
TEORIAS DA PERSONALIDADE por Mind Map: TEORIAS DA PERSONALIDADE

1. KAREN HORNEY

1.1. Acredita que as neurose são geradas por condições específicas da cultura, que, impõe valores e normas na atmosfera familiar da criança.

1.2. TENDÊNCIAS NEURÓTICAS

1.2.1. Infância

1.2.1.1. Dominada pela necessidade de segurança e liberação do medo. A satisfação ou não da necessidade molda sua personalidade.

1.2.2. Desamparo Infantil

1.2.2.1. Pode levar a um comportamento neurótico e surge em um estado de dependência dos pais, tendendo a reprimir sua hostilidade.

1.2.2.2. Reprimir a hostilidade em função do medo: dos tutores, de falta de afeto, por necessidade.

1.2.2.3. Ansiedade Básica

1.2.2.3.1. Sensação crescente de isolamento e desamparo em um mundo potencialmente hostil, causado por: isolamento; desamparo; ser hostilizado

1.2.2.3.2. DEFESA

1.2.3. PERSONALIDADES

1.2.3.1. Submissa e Auto Destrutiva

1.2.3.1.1. Necessidade de afeto, manipulação, falta de assertividade, crítica ou exigência, fraca, hostil ou rebelde

1.2.3.2. Agressiva

1.2.3.2.1. Contra pessoas, todos são hostis, dominador, sem empatia, egoístas, parecem confiantes mas podem ser inseguras, ansiosas e hostis

1.2.3.3. Distante

1.2.3.3.1. Evita interagir, apática, privativa, autossuficiente, reprime sentimentos aos outros, enfatiza razão, logica e inteligência

1.2.4. CONFLITO

1.2.4.1. Definido com a incompatibilidade básica das três tendências neuróticas. É o centro da Neurose.

1.2.5. AUTOIMAGEM IDEALIZADA

1.2.5.1. Oferece um senso de unidade. Autorrealização consiste na imagem do self refletir o self verdadeiro. Mais intenso no neurótico.

1.2.5.1.1. Pessoas Normais: autoimagem é o retrato de uma avaliação flexível e realista

1.2.5.1.2. Pessoas Neuróticas: autoimagem baseia-se em uma autoavaliação fantasiosa.

1.2.6. EXTERNALIZAÇÃO

1.2.6.1. Usada pelos neuróticos para se defender de conflitos internos causados pela discrepância entre a autoimagem real e a idealizada. Para superar

2. ESTUDO DE CASO

2.1. MÃE

2.1.1. DESLIGADA

2.1.1.1. Mal fala com o filho, está sempre preocupada com outros afazeres.

2.1.2. DESINTERESSADA

2.1.2.1. Não tem interesse pela saúde, educação ou segurança do filho.

2.1.3. DESPREOCUPADA

2.1.3.1. Não se preocupa se o filho está sendo bem assistido, no máximo troca algumas palavras frias e distantes com o filho.

2.2. CRIANÇA 6 ANOS:

2.2.1. CARENTE

2.2.1.1. O tempo todo quer o carinho da avó e da mãe, pergunta pelo pai e deseja um dia conhecê-lo. Todo o tempo pergunta se o que fez está bom, se foi bem executado.

2.2.2. MANIPULADOR

2.2.2.1. Se mostra uma criança atraente e afetuosa para que assim possa manipular os outros e conseguir o afeto das mesmas.

2.2.3. ATENCIOSO

2.2.3.1. Um neto atencioso, que tenta agradar todo o tempo.

2.2.4. DESAMPARADO

2.2.4.1. Está o tempo todo se sentindo desamparado e fraco, se sentindo reprimido.

2.3. AVÓ

2.3.1. AFETIVA

2.3.1.1. Recebe o carinho e o afeto do neto, em alguns casos de forma exagerada e pegajosa.

2.3.2. PREOCUPADA

2.3.2.1. Ao notar as Externalizações do neto, o matricula na ONG.

3. ADLER

3.1. TEORIA DA PERSONALIDADE

3.1.1. Dependente

3.1.2. Dominador

3.1.3. Esquivo