Câncer de Próstata

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Câncer de Próstata por Mind Map: Câncer de Próstata

1. 2.Aspectos Imunológicos

1.1. 2.1-Propriedades antigênicas de células transformadas;

1.1.1. 2.2-Respostas do hospedeiro à células tumorais;

1.1.1.1. 2.3-Biossíntese de moléculas novas (antígenos controlados por vírus)

1.1.1.1.1. 2.4-Expressão de genes normalmente silentes(expressão aberrante ao Ag fetais ou Ag de diferenciação)

1.1.1.1.2. Todos os tumores induzidos por um determinado vírus geralmente expressam os mesmos antígenos de superfície,independente de sua origem celular.Portanto, teoricamente, a imunização de um indivíduo com qualquer destes tumores poderia conferir proteção contra desafios subsequentes, o que infelizmente não ocorre na prática.

1.1.1.2. Para que o organismo desenvolva uma resposta imune contra o tumor é necessário que as células imunocompetentes interajam com estruturas reconhecidas como não-próprias na superfície das células tumorais

1.1.2. A transformação de uma célula pode resultar de mutações espontâneas por agentes químicos, físicos ou virais.

2. 1-Introdução

2.1. 1.2-Câncer de próstata é caracterizado pelo crescimento exagerado da próstata, glândula localizada na parte baixa do abdômen.

2.2. 1.3- Os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença estão relacionados à presença de testosterona e a idade,uma vez que tanto a incidência como mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos.

2.2.1. O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma).

2.3. 1.4-Diagnóstico os principais métodos para a identificação ou rastreamento do CP (câncer de próstata) são a realização de exame de toque digital da glândula,dosagem do antígeno prostático específico (PSA), ultrassonografia transretal,biópsia e estudo histopatológico .

2.3.1. O exame clínico de toque digital da glândula prostática juntamente com PSA é realizado principalmente para o rastreamento do câncer de próstata. A principal função e avaliar o tamanho ,a forma e a consistência d próstata, no intuito de identificar a presença de nódulos.

2.3.1.1. PSA- Antígeno Prostático Específico é uma proteína da própria vida e excretada sem fluido, presente nas correntes muito baixas na circulação do homem saudável. Alguns Procedimentos podem Aumentar os níveis séricos fazer PSA ( hemodiálise, biópsia prostática, ejaculação, Massagem prostática, Massagem prostática, retenção urinaria, prostatite, ultrassonografia US transretal.

2.3.1.1.1. Ao entrar na corrente sanguínea o PSA pode permanecer em sua forma livre ou se ligar a uma proteína, entretanto o PSA não apresenta função proteolítica sendo inativa eventualmente no epitélio prostático. O PSA produzido por células malignas não e inativo,podendo se ligar a proteínas e ser mensurada;dessa forma pacientes com CP apresentam índices menores de PSA livre.

2.4. 1.5-A prevenção contra o câncer de próstata é feita por meio de dois níveis de programas de prevenção:primaria que previne a ocorrência da enfermidade e a secundária que consiste no diagnóstico precoce por meio de rastreamento com objetivo de reduzir a incidência e prevalência do câncer de próstata.

2.4.1. Para prevenção primária é necessária a limitação da exposição a agentes causais ou fatores de riscos como o tabagismo,sedentarismo,dieta inadequada.

2.4.1.1. Na prevenção secundária se faz necessários procedimentos que permitam o diagnóstico precoce ou detecção das lesões pré-cancerosas, cujo tratamento pode levar à cura ou,ao menos, a melhora da sobrevida dos indivíduos acometidos.

2.5. 1.6-Tratamento adequado contra o câncer de próstata deve ser individualizado para cada paciente e leva em conta o estágio do tumor ,idade,tamanho da próstata,grau histológico,comorbidades ,expectativa de vida,anseios do paciente e recursos técnicos disponíveis.

2.5.1. O tratamento da doença localizada pode-se dar através da cirurgia radical,radioterapia,observação vigilante,que e uma opção frente à doença localizada, devendo ser empregue em pacientes acima de 75 anos, com tumores de baixo grau histológicos e expectativas de vida limitada.

2.5.1.1. A radio terapia externa e uma ótima opção para o tratamento da doença localizada e pode ser indicada para pacientes que tenham contra indicação contra a cirurgia.