Revolução Francesa(1789)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Revolução Francesa(1789) por Mind Map: Revolução Francesa(1789)

1. Burguesia aliada com os camponeses e povos pobres

1.1. Acabar com poder monarca

1.1.1. Culpado de arruinar a economia francesa

1.2. Objetivo destruir as barreiras que restringiam a liberdade de comércio

1.2.1. Adotando o liberalismo econômico

1.3. Exigia também a garantia de seus direitos políticos,

1.3.1. Sustentava o Estado

1.3.2. clero e a nobreza estavam livres de pagar impostos.

1.4. Apesar de ser a classe social economicamente dominante, sua posição política e jurídica era limitada em relação ao Primeiro e ao Segundo Estados.

2. Contexto Histórico Sec XVIII

2.1. França

2.1.1. país agrário

2.1.2. Feudalismo

2.1.3. Votação por Estado

2.2. Inglaterra

2.2.1. Inicio da revolução industrial

2.2.2. Forte estrutura naval

3. Fases afim de estudo

3.1. Primeira Fase: Monarquia Constitucional (1789-1792)

3.1.1. No dia 26 de agosto de 1789 foi aprovada pela Assembleia a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.

3.1.2. Liberté, égalité, fraternité

3.1.3. Recusa do rei Luís XVI em aprovar a Declaração

3.1.3.1. Manifestações populares

3.1.4. Bens do clero foram confiscados

3.1.5. Padres e nobres fugiram para outros países

3.1.6. Instabilidade na França

3.1.7. Artigos que podemos destacar:

3.1.7.1. o poder executivo caberia ao rei, limitado pelo legislativo, constituído pela Assembleia;

3.1.7.2. Os deputados teriam mandato de dois anos;

3.1.7.3. Voto censitário

3.1.7.4. Suprimiu-se os privilégios e as antigas ordens sociais;

3.1.7.5. Abolição da servidão e a nacionalização dos bens eclesiásticos;

3.1.7.6. Manteve-se a escravidão nas colônias.

3.1.8. Formação da Comuna Insurrecional

3.1.8.1. Criado por Danton

3.1.8.2. Jovem general Napoleão Bonaparte

3.1.8.3. Vence a Batalha de Valmy

3.2. Segunda fase (1792-1794): Convenção - 1792/1793 e Terror;

3.2.1. Divisão entre os próprios revolucionários.

3.2.1.1. Girondinos

3.2.1.1.1. Representantes da alta burguesia, defendiam posições moderadas.

3.2.1.1.2. Viés econômico

3.2.1.2. Jacobinos

3.2.1.2.1. Representantes da média e da pequena burguesia, constituía o partido mais radical

3.2.1.2.2. Liderança de Maximilien Robespierr e Danton.

3.2.1.2.3. Viés social

3.2.1.3. Sans Culottes

3.2.1.3.1. Populares independentes liderados por Marat

3.2.1.4. Raivosos

3.2.1.4.1. Populares mais radicais liderados por Hebert

3.2.2. Ditadura jacobina que introduziu novidades na Constituição

3.2.2.1. Voto universal e não censitário;

3.2.2.2. Fim da escravidão na colônias;

3.2.2.3. Congelamento de preços de produtos básicos como o trigo;

3.2.2.4. Instituição do Tribunal Revolucionário para julgar os inimigos da Revolução.

3.2.3. Lei dos Suspeitos

3.2.3.1. Morte como punição à quem fosse contra a revolução

3.2.3.1.1. Guilhotina em ato público.

3.2.3.1.2. Espetáculo popular

3.2.3.1.3. afogados no rio Loire.

3.2.3.1.4. Para os ditadores, essas execuções eram uma forma justa de acabar com os inimigos.

3.2.4. Causava terror na população francesa que se voltou contra Robespierre e o acusou de tirania.

3.2.4.1. Robespierre foi executado na ocasião que ficou conhecida como “Golpe do 9 Termidor”, em 1794.

3.3. Terceira fase (1794-1799): Diretório.

3.3.1. Ascensão da alta burguesia, os girondinos, ao poder.

3.3.1.1. Cinco diretores que governavam a França neste momento.

3.3.1.2. Revogar todas as medidas que os Jacobinos haviam feito durante sua legislação.

3.3.1.3. Antipatia da população ao revogar o congelamento de preços

3.3.2. Países europeus como a Inglaterra e o Império Austríaco ameaçavam invadir a França

3.3.2.1. Com o motivo de conter os ideais revolucionários.

3.3.2.2. A própria nobreza e a família real no exílio, buscavam organizar-se para restaurar o trono.

3.3.3. Diretório recorre ao Exército

3.3.3.1. Napoleão Bonaparte para conter os ânimos dos inimigos.

3.3.3.1.1. golpe - o 18 Brumário

4. Iluminismo

4.1. Este movimento intelectual destinava duras críticas às práticas econômicas mercantilistas, ao absolutismo, e aos direitos concedidos ao clero.

4.1.1. Voltaire

4.1.1.1. "Posso não concordar com que dizes mas lutarei até a morte pelo direito de dizeres."

4.1.2. Montesquieu

4.1.3. Rousseau

4.1.3.1. "O homem nasce bom por natureza a sociedade que o corrompe"

4.1.4. Diderot

4.1.5. Adam Smith

5. Crises

5.1. Econômicas

5.1.1. Onda de falências, acompanhada de desempregos e queda de salários

5.2. Políticas

5.2.1. vésperas da revolução de 1789

5.2.1.1. Exigia reformas urgentes e gerava uma grave crise política

5.2.2. Demissão de ministros que haviam convocado a nobreza e o clero para contribuírem no pagamento de impostos.

5.3. Rei Luís XVI convoca uma assembleia

5.3.1. Primeiro Estado - composto pelo clero;

5.3.2. Segundo Estado - formado pela nobreza;

5.3.3. Terceiro Estado - composto por todos aqueles que não pertenciam ao Primeiro nem ao Segundo Estado, no qual se destacava a burguesia.

5.3.3.1. Pressionava para que as votações das leis fossem individuais e não por Estado

5.3.3.1.1. Terceiro Estado poderia passar normas que os favorecessem.

5.3.3.1.2. No entanto, o Primeiro e o Segundo Estado recusaram esta proposta e as votações continuaram a ser realizadas por Estado.

5.3.4. Assembleia Nacional Constituinte

5.3.5. Jurando permanecer reunidos até que ficasse pronta a Constituição.