Síndromes Coronarianas Agudas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Síndromes Coronarianas Agudas por Mind Map: Síndromes Coronarianas Agudas

1. Fisiopatologia

1.1. Obstrução coronariana dinâmica

1.1.1. espasmo arterial

1.1.2. disfunção microvascular difusa

1.2. Obstrução coronariana mecânica progressiva

1.3. Dissecção de artéria coronária

1.4. Causa extrínseca à circulação coronariana

1.4.1. ↓ Fluxo coronariano

1.4.1.1. Hipotensão

1.4.1.2. Choque

1.4.2. ↑ Consumo de O2 pelo miocárdio

1.4.2.1. Febre

1.4.2.2. Taquicardia

1.4.2.3. Tireotoxicose

1.4.3. ↓ Redução da oferta de oxigênio

1.4.3.1. Anemia

1.4.3.2. Hipoxemia

1.5. Cocaína, anfetamina e derivados

1.5.1. vasoconstrição coronariana

1.5.2. hipertensão

1.5.3. efeitos cronotrópicos positivos

1.5.4. trombose

1.5.5. efeito tóxico direto no miocárdio

1.5.6. dissecção

1.6. Ruptura de placa aterosclerótica

2. Fatores de risco

2.1. Tabagismo

2.2. HAS

2.3. DM

2.4. HDL < 40mg/dL

2.5. LDL aumentado

2.6. HF positiva p/ doença cardíaca

2.6.1. Homem (1º grau) < 55 anos

2.6.2. Mulher (1º grau) < 65 anos

2.7. Idade

2.7.1. Homem > 45 anos

2.7.2. Mulher > 55 anos

2.8. Obesidade

2.9. Sedentarismo

3. Achados clínicos

3.1. Típicos

3.1.1. Dor/desconforto torárcico

3.1.1.1. irradiação

3.1.1.1.1. pescoço

3.1.1.1.2. mandíbula

3.1.1.1.3. ombro

3.1.1.1.4. dorso

3.1.1.1.5. braços

3.1.1.2. duração

3.1.1.2.1. > 10-20min

3.1.1.3. característica

3.1.1.3.1. em aperto/peso/pressão

3.1.1.4. localização

3.1.1.4.1. retroesternal

3.1.1.5. desencadeantes

3.1.1.5.1. esforço mínimo

3.1.1.5.2. estresse psicológico

3.1.1.5.3. em repouso

3.1.2. Dispneia persistente

3.1.3. Náuseas e vômitos

3.1.4. Fraqueza

3.1.5. Tonteira

3.1.6. Pré-síncope ou síncope

3.2. Atípicos

3.2.1. Diaforese

3.2.2. Dispneia

3.2.3. Síncope

3.2.4. Náuseas e vômitos

3.2.5. Fadiga

3.2.6. Sudorese fria

3.2.7. Indigestão

3.2.8. Perfil do paciente

3.2.8.1. > 75 anos

3.2.8.2. Diabético

3.2.8.3. Mulheres

3.2.8.4. Dialíticos e DRC avançada

3.2.8.5. Doentes neurológicos e psiquiátricos

4. Causa

4.1. Isquemia miocárdica aguda

5. Exames complementares

5.1. ECG

5.1.1. SCA sem elevação do segmento ST

5.1.1.1. Angina instável

5.1.1.2. IAM sem supra de ST

5.1.2. SCA com elevação do segmento ST

5.1.2.1. IAM com supra de ST

5.2. Troponinas

5.3. Exames Gerais

5.3.1. Hemograma

5.3.2. Eletrólitos

5.3.3. Glicemia

5.3.4. Função renal

5.3.5. Testes de coagulação

5.3.6. Perfil lipídico

5.4. Ecocardiograma

6. Avaliação do risco

6.1. Achados de gravidade

6.1.1. Dor anginosa recorrente.

6.1.2. Alterações dinâmicas de segmento ST

6.1.3. Edema pulmonar

6.1.4. Instabilidade hemodinâmica/respiratória

6.1.4.1. hipoxemia

6.1.4.2. hipotensão

6.1.4.3. má perfusão periférica

6.1.5. Taquicardia ventricular sustentada

6.1.6. Bloqueio AV de alto grau

6.1.7. Taquicardia persistente ou outras taquiarritmias com instabilidade, p.ex., fibrilação atrial.

6.2. Escore de TIMI

6.3. Modelo de GRACE

7. Tratamento

7.1. SCA com elevação do segmento ST

7.1.1. 4 A's

7.1.1.1. Aspirina

7.1.1.1.1. Ataque: 200mg - mastigar e engolir

7.1.1.1.2. Manutenção: 100mg/dia

7.1.1.2. Antagonista do ADP

7.1.1.2.1. Clopidogrel

7.1.1.2.2. Ticagrelor

7.1.1.2.3. Prasugrel

7.1.1.2.4. Tempo de tratamento: 12 meses

7.1.1.3. Anticoagulante

7.1.1.3.1. Fondaparinux

7.1.1.3.2. Enoxaparina

7.1.1.3.3. Heparina não fracionada

7.1.1.3.4. Argatroban

7.1.1.3.5. Bivalirudina

7.1.1.3.6. Tempo de tratamento: 2-5 dias

7.1.1.4. Angiografia coronariana percutânea

7.1.1.4.1. Imediata (até 2h)

7.1.1.4.2. Precoce (até 24h)

7.1.1.4.3. Retardada (até 72h)

7.1.2. Medidas gerais

7.1.2.1. Repouso

7.1.2.2. Monitorização

7.1.2.3. O2 se SatO2 < 90%

7.1.2.4. Acesso venoso

7.1.3. β-bloqueadores

7.1.3.1. Contra-indicações

7.1.3.1.1. história de broncoespasmo

7.1.3.1.2. hipoperfusão

7.1.3.1.3. IC

7.1.3.1.4. iPR > 0,24 s

7.1.3.1.5. Bloqueio AV de 2º e 3º graus

7.1.3.1.6. Risco de choque cardiogênico (2 ou + itens)

7.1.3.2. Propranolol: 10 a 80 mg, BID ou TID

7.1.3.3. Metoprolol: 25 a 100 mg BID

7.1.3.4. Atenolol: 25 a 200 mg MID

7.1.3.5. Bisoprolol: 2,5 a 10 mg, MID

7.1.4. Nitrato

7.1.4.1. Indicações

7.1.4.1.1. Dor anginosa persistente (ocorrendo)

7.1.4.1.2. Sinais ou sintomas de IC

7.1.4.1.3. Hipertensão arterial

7.1.4.2. Mecanismos de ação

7.1.4.2.1. ↓ pré-carga

7.1.4.2.2. ↓ pós-carga

7.1.4.2.3. dilatação de coronárias

7.1.4.3. Dose inicial: 10 mcg/min,

7.1.5. Morfina

7.1.5.1. Indicações

7.1.5.1.1. Edema agudo de pulmão

7.1.5.1.2. Dor precordial persistente após doses máximas toleradas de medicações anti-isquemia

7.1.5.2. Dose inicial: 1 a 5 mg IV em bolus

7.1.5.3. Mecanismos de ação

7.1.5.3.1. analgésico

7.1.5.3.2. ↓ pré-carga

7.1.5.3.3. ↓ sensação de dispneia

7.1.6. Inibidores da ECA

7.1.6.1. Indicações

7.1.6.1.1. Sinais ou sintomas de disfunção VE ou eco mostrando FE diminuída (<40%)

7.1.6.1.2. Pacientes com HAS, DM ou DRC

7.1.6.2. Captopril: 6,25-12,5 mg, 3x dia VO

7.1.6.3. Enalapril: 2,5 a 5 mg, 2x dia VO

7.1.7. Estatinas de alta potência

7.1.7.1. Atorvastatina: 80 mg/dia VO

7.1.7.2. Rosuvastatina: 20 a 40 mg/dia VO