Biossegurança e Saúde Ambiental

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Biossegurança e Saúde Ambiental por Mind Map: Biossegurança e Saúde Ambiental

1. Contenção: Primária – são práticas e técnicas para a proteção do trabalhador e do meio ambiente contra a exposição de agentes infeccioso, sendo obtidas pelo uso adequado dos EPIS, por exemplo. Secundária – é compreendida pela proteção do ambiente externo por meio da infraestrutura adequada contra a contaminação oriunda dos setores que manipulam agentes prejudiciais á saúde. Medidas básicas para reduzir exposições contra esses agentes são: higienização correta das mãos, considerada uma precaução padrão; Equipamento de Proteção Individual (EPIS), tais como luvas, máscara, sapato fechado, óculos, gorro entre outros; Técnicas assépticas diminuindo as chances dos pacientes apresentar quadro infeccioso.

2. Técnicas antissepsia: Degermação- diminuição dos microorganismos, após a escovação da pele com água e sabão. Fumigação- disseminação sob formas de partículas como gases, líquidos ou sólidos. Desinfecção- é o processo por meio de agente físico ou químico destruindo microorganismos patogênicos. Esterilização- remove todas as formas de vida microbiana de um objeto. Germicidas- são meios químicos utilizados para destruir todas as formas microscópicas de vida. Exemplos de antissépticos: composto de iodos, a clorhexidina, o álcool e o hexaclorofeno;

3. Assepsia: técnicas de higienização para impedir a entrada de microorganismo no organismo/pele. Antissepsia: técnicas de higienização em objetos inanimados/determinado local removendo o crescimento dos microorganismos.

4. Mapa Ambiental de Risco: é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho, capazes de acarretar prejuízos à saúde dos trabalhadores: acidentes e doenças de trabalho.

5. Classificação de risco: Riscos biológicos – consiste no contato com os microorganismos, por exemplo, bactérias, vírus e fungos. Classe I- dificilmente são patogênicos para o ser humano, animal e meio ambiente. Exemplo: lactobacillus Classe II- apresentam risco moderado individual e limitado para a comunidade sendo patogênicos para seres homens mais com medidas profiláticas. Exemplo: Pseudomonas spp Classe III- são muito patogênicos e letais para o homem. Exemplo: flavivírus , Mycobacterium tuberculosis Classe IV- são potencialmente patogênicos e letais para o homem e animal. Exemplo: vírus do Ebola Risco físico – são agentes com as diversas formas de energia que possam estar expostos os trabalhados. Exemplo: calor, frio, ruído, vibrações, umidade entre outros. Riscos de acidentes – qualquer fator que coloque o trabalhador em situação vulnerável e possa afetar sua integridade e bem estar físico e psíquico. Exemplo: equipamentos sem proteção, arranjo físico inadequado. Risco químico – são substâncias ou produtos que podem penetrar o organismo do trabalhador pela via respiratória em forma de poeira, neblinas, gases e vapores. Risco ergonômico – qualquer fator que possa interferir nas características psicofisiológicas do trabalhador, afetando sua saúde. Exemplo: postura inadequada, repetitividade, ritmo excessivo de trabalho.

6. Objetivo: elaborar um ambiente de trabalho onde preserve a segurança dos trabalhadores minimizando os riscos por meio da contenção de risco relacionado a exposição a agentes potencialmente prejudiciais ao trabalhador, pacientes e meio ambiente.

7. Biossegurança em saúde: Indústrias, laboratórios, hospitais, Unidade Básica de Saúde, meio ambiente, Controle da Infecção Hospitalar, Saúde do trabalhador, engenharia de segurança.

8. Conceito: Compreende um conjunto de técnicas destinadas a prevenir, minimizar, controlar ou eliminar os riscos referente ás atividades profissionais que podem prejudicar a qualidade de vida, em relação á saúde humana, dos animais e o meio ambiente.

9. Distribuição de risco de acordo com as áreas: Grupo 1: riscos físicos, representados pela cor verde. Grupo 2: risco químico, representados pela cor vermelha. Grupo 3: riscos biológicos, representados pela cor marrom. Grupo 4: riscos ergonômicos, representados pela cor amarela. Grupo 5: riscos acidental, representados pela cor azul.