NEOPLASIA MALIGNA (Câncer)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
NEOPLASIA MALIGNA (Câncer) por Mind Map: NEOPLASIA MALIGNA (Câncer)

1. (3)

1.1. CIRURGIA

1.1.1. Curativa (primária)

1.1.1.1. remoção do tumor canceroso e do tecido ao seu redor

1.1.2. Diagnóstica

1.1.2.1. remover todo o tumor (biópsia excisional) ou um pedaço do mesmo (biópsia incisional). Porém nem todas as biópsias são cirúrgicas

1.1.3. Encenação

1.1.3.1. Remoção de metástases

1.1.4. Paliativa

1.1.4.1. Diminuir os efeitos colaterais causados por um tumor

1.1.5. Reconstrução

1.1.5.1. após uma operação em um câncer primário, para restaurar a aparência ou funções do corpo

1.1.5.2. Preventiva

1.1.5.2.1. reduzir o risco do desenvolvimento do câncer

1.2. TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA

1.2.1. o transplante de células tronco hematopoiéticas provenientes da medula óssea do doador, para reconstituição de uma nova medula saudável no paciente

1.2.1.1. autólogo

1.2.1.2. alogênico

2. (1)

2.1. MEDICINA PERSONALIZADA

2.2. HORMÔNIOTERAPIA

2.3. IMUNOTERAPIA

2.4. TERAPIA ALVO

3. (2)

3.1. QUIMIOTERAPIA

3.1.1. Curativa

3.1.2. Adjuvante

3.1.2.1. o tratamento complementar aplicado após o tratamento primário, como a cirurgia, por exemplo

3.1.3. Neoadjuvante

3.1.3.1. a administração de agentes terapêuticos antes do tratamento principal. Um exemplo é a terapia neoadjuvante com hormônios

3.2. RADIOTERAPIA

3.2.1. Externa (convencional)

3.2.1.1. irradiação de um determinado volume alvo (tumor) com um feixe de radiação externo (a longa distância)

3.2.1.1.1. Conformacional 3D (3D-CRT)

3.2.1.1.2. Intensidade modulada (IMRT)

3.2.1.1.3. Feixe de rotóns

3.2.1.1.4. Extereotáxica (gama knife)

3.2.2. Interna (braquiterapica)

3.2.2.1. terapia de curta distância, envolve a colocação de materiais radioativos no câncer em si ou em tecidos que o rodeiam

3.2.2.1.1. Permanentes (implantes)

3.2.2.1.2. Temporários (solução líquida ou intravenosa)

4. CARACTERÍSTICAS

4.1. GERAIS

4.1.1. PROGRESSIVIDADE

4.1.2. INDEPENDENCIA

4.1.3. IRREVERSIBILIDADE

4.2. HISTOLÓGICAS E CITOLÓGICAS

4.2.1. ESTRUTURA TISSULAR

4.2.1.1. atipia / perda da polarização

4.2.1.2. desestruturação celular

4.2.2. VASCULARIZAÇÃO

4.2.2.1. aumentada

4.2.3. MITOSES

4.2.3.1. numerosas

4.2.4. TIPOS DE MITOSES

4.2.4.1. tri ou multipolares

4.2.4.2. assimétricas

4.2.5. CELURIDADE

4.2.5.1. muito aumentada

4.2.6. TAMANHO E FORMA CELULAR

4.2.6.1. pleomorfismo

4.2.6.2. atipia celular

4.2.7. RELAÇÃO NÚCLEO/CITOPLASMA

4.2.7.1. aumentada

4.2.8. DISCARIOSES

4.2.8.1. alterações cromossômicas

4.2.9. NÚCLEO COM MAIOR QUANTIDADE DE NUCLEÓLOS

4.2.9.1. atípico

4.2.9.2. hipercromático

4.2.9.3. discariótico

4.2.9.4. pleomórfico

5. NOMENCLATURA/CLASSIFICAÇÃO

5.1. MORFOLOGIA

5.1.1. Cístico

5.1.2. Papilar

5.1.3. Sólido

5.1.4. Cirroso

5.1.5. Ductular

5.1.6. Bem diferenciado

5.1.7. Indiferenciado / Anaplástico

5.2. LOCALIZAÇÃO

5.2.1. Parenquimatosa

5.2.2. Superficial

5.2.2.1. vegetantes

5.2.2.2. ulceradas

5.2.2.3. ulcero-vegetantes

5.3. ORIGEM

5.3.1. Epitelial e mesenquimal

5.3.2. Embrionária

5.3.2.1. teratomas

5.3.2.2. mixomas

5.3.2.3. bastomas

6. TRATAMENTOS