CONSTRUTIVISMO E CONSTRUCIONISMO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
CONSTRUTIVISMO E CONSTRUCIONISMO por Mind Map: CONSTRUTIVISMO E CONSTRUCIONISMO

1. LINGUAGEM LOGO

1.1. REPRESENTAÇÃO E CONSTRUÇÃO

1.2. PROFESSOR

1.2.1. DESAFIAR E ENCORAJAR O ALUNO

1.2.2. MELHORAR A APRENDIZAGEM

2. " FALAR"

2.1. BOA DISCUSSÃO

2.1.1. " CONEXÕES

2.1.1.1. ASSOCIAÇÕES SIGNIFICATIVAS

3. "ESCOLA"

3.1. ENSINA-SE GRAMÁTICAS

3.2. TRANSGRIDE PRÍNCIPIO PATÉTICO

4. CONSTRUTIVISMO

4.1. CORRENTE TEÓRICA

4.1.1. INTELIGENCIA E DESENVOLVIMENTO

4.1.2. AÇOES/SUJEITO E MEIO

4.1.2.1. SUJEITO PASSIVO

4.2. JEAN PIAGET

4.2.1. ESTUDIOSO

4.2.2. PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO

4.2.3. EPISTEMOLOGIA GENÉTICA

4.2.3.1. SUJEITO E INTELIGENCIA

4.2.3.2. SUJEITOS CONSTRUTORES

4.2.4. DESENVOLVEIMENTO DA INTELIGENCIA

4.2.4.1. DINÂMICO E GRADUAL

4.2.5. CONTÉUDO/ESTRUTURAS E FUNÇÕES

4.2.5.1. CONTEÚDOS DADOS COMPORTAMENTAIS

4.2.5.2. ESTRUTURAS ESQUEMAS DE AÇÃO

4.2.5.3. EQUILIBRIO FUNÇÕES INATAS

4.2.6. EQUILIBRIO

4.2.6.1. DESENVOLVIMENTO DA INTELIGENCIA

4.2.6.1.1. ADAPTAÇÃO E ORGANIZAÇAO

4.2.6.1.2. ORGANIZAÇÃO SISTEMATIZAR CONTEÚDOS

4.2.6.1.3. ADAPTAÇÃO TRANSFORMAR ESTRUTURAS MENTAIS

4.2.6.2. ASSIMILAÇAO E ACOMODAÇÃO

4.2.6.2.1. ASSIMILAÇAO-NOVAS EXPERIENCIAS EXISTENTES

4.2.6.2.2. ACOMODAÇÃO- MODIFICA SUAS ESTRATÉGIAS DE AÇÃO.

4.2.6.2.3. UMA ESTÁ LIGADA A OUTRA.

4.2.7. FASES DA CONSTRUÇÁO DO CONHECIMENTO

4.2.7.1. A EXÓGENA E A ENDOGENA

4.2.7.1.1. EXÓGENA-REPETIÇÃO

4.2.7.1.2. ENDÓGENA- REFLEXIVO

4.2.8. FAZER "SUCESSO"

4.2.8.1. COMPREENDER " COMPREENSÃO"

4.2.9. DESENVOLVIMENTO DA INTELIGENCIA

4.2.9.1. ASPECTO AFETIVO

4.2.9.1.1. INFLUÊNCIA DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL

4.2.10. TEORIA PIAGENTIANA

4.2.10.1. ETAPA/ DA INTELIGENCIA

4.2.10.1.1. AÇÕES CONSTRUÍDAS

4.3. SUJEITO SER ATIVO

4.3.1. CONSTRUTOR DE SEU CONHECIMENTO

4.3.1.1. ERRO

4.3.1.1.1. SER CONSTRUTIVO

4.3.1.1.2. PROFESSOR/INTERVENÇÕES

4.3.1.1.3. ATIVIDADES DESAFIADORAS

5. CONSTRUCIONISMO

5.1. SEYMOR PAPERT

5.1.1. PIONEIRO NO USO DO COMPUTADOR NA EDUCAÇÃO

5.1.1.1. TEORIA CONSTRUTIVISTA

5.1.1.1.1. Novo nó

5.1.1.2. CONSTRUCIONISMO

5.1.1.2.1. CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NO COMPUTADOR

5.1.1.2.2. APRENDIZ/COMPUTADOR/CONHECIMENTO

5.1.1.2.3. VALORIZA AS CONSTRUÇÕES DO SUJEITO

5.1.1.2.4. AÇÕES E CONSTRUÇOES DO ALUNO

5.1.2. CONSTRUCIONISMO

5.1.2.1. USO DO COMPUTADOR

5.1.2.1.1. REALIZAÇÕES CONCRETAS

5.1.2.1.2. FONTE DE IDÉIAS

5.1.2.1.3. DESENVOLVIMENTO DE CONSTRUÇÕES COGNITIVAS

5.1.2.2. FORMA DE CONCEBER O COMPUTADOR NA APRENDIZAGEM

5.1.2.2.1. ENVOLVENDO ALUNO/PROFESSOR E OS RECURSOS

5.1.2.2.2. COMPUTADOR ELEMENTO DE INTERAÇÃO

5.1.2.3. AMBIENTE PEDAGÓGICO INFORMATIZADO

5.1.2.3.1. TEORIA CONSTRUTIVISTA

5.1.2.4. APRENDIZADO

5.1.2.4.1. MEIO DE DO FAZER

5.1.2.4.2. CONSTRUTIVO

5.1.2.5. Novo nó

5.1.3. USO DO COMPUTADOR

5.1.3.1. FERRAMENTA EDUCACIONAL

5.1.3.1.1. SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM

5.1.3.2. CONHECIMENTO CONSTRUÍDOS /SUJEITO

5.1.4. COMPORTAMENTO

5.1.4.1. INSTRUMENTO A AQUISIÇÃO DE INFORMAÇÕES

5.1.4.1.1. CONHECIMENTOS TÉCNICOS

5.1.5. SUJEITO CONSTRÓI SEU CONHECIMENTO

5.1.5.1. POR MEIO DE DESCOBERTAS

5.1.5.1.1. USANDO SUAS ESTRUTURAS

5.1.6. CONSTRUCIONISMO

5.1.6.1. PROFESSOR

5.1.6.1.1. FACILITADOR

5.1.6.1.2. ENCAMINHA PROCESSO

5.1.6.1.3. COMPUTADOR

5.1.7. "ARTE DE ENSINAR"

5.1.7.1. DIDÁTICA

5.1.8. "ARTE DE APRENDER"

5.1.8.1. SUBSÍDIOS