Tema: Influência das representações sociais dos agentes implementadores das políticas de saúde da...

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Tema: Influência das representações sociais dos agentes implementadores das políticas de saúde da Estratégia de Saúde da Família no confronto com a dimensão sociocultural e territorial das populações beneficiárias: Humanização, Adequação ou Distorção da Política Pública mapeamento da produção existente por Mind Map: Tema: Influência das representações sociais dos agentes implementadores das políticas de saúde da Estratégia de Saúde da Família no confronto com a dimensão sociocultural e territorial das populações beneficiárias: Humanização, Adequação ou Distorção da Política Pública    mapeamento da produção existente

1. Introdução

1.1. Parte da tese que prepara o solo para realização do estudo

1.2. Conduz o leitor para dentro do trabalho

1.3. Demonstra a atualidade e a relevância de temas.

1.4. Traz citações e argumentações

1.5. Conceituações

1.6. Construção de contexto histórico e cultural

1.7. Apresenta um esboço da fundamentação teórica que orientará o estudo

2. Pergunta norteadora

2.1. O pesquisador declarou uma indagação específica que deseja responder em relação ao problema de pesquisa que pretende abordar

2.2. Como se dá o processo de implementação da política pública na Estratégia de Saúde da Família (ESF) e quais as influências dos agentes implementadores e suas representações nas interações com a população beneficiária e demais agentes envolvidos na implementação da política?

2.3. Quais as representações sociais dos agentes implementadores das políticas públicas relativas ao contexto sociocultural das populações beneficiárias e à própria política e demais agentes envolvidos?

2.4. Qual a importância da dimensão territorial para a implementação dessa política pública de caráter social? E quais as interfaces da ESF com as políticas de caráter territorial?

3. Hipóteses

3.1. São previsões que o pesquisador fez sobre as variáveis, dialogo estabelecido entre olhar criativo do pesquisador, o conhecimento existente e a realidade a ser investigada.

3.2. Apresenta-se como hipótese a ideia de que o processo de implementação das políticas públicas de saúde, no contexto da Estratégia da Saúde da Família (ESF) situados em diferentes territórios, provoca mudanças em âmbito social, valoriza as especificidades dos beneficiários desse programa, de forma individual e ou coletiva, por meio de estratégias de desenvolvimento territorial. A institucionalização dos diferentes territórios aos quais as políticas públicas de saúde são implementadas pode provocar um desenvolvimento setorial excludente. O processo de assemelhação desses territórios como organizações de caráter social, contribui e fornece mais autonomia nas tomadas de decisão por parte dos implementadores juntos aos beneficiários de política pública, todavia, sua operacionalidade tem redesenhado novas e diferentes formas de implementação como forma de humanizar, efetivar tais políticas e garantir a interação do homem com o território em que habita.

4. Objetivos

4.1. Objetivo geral

4.1.1. Analisar o processo de trabalho dos agentes implementadores das políticas públicas de saúde da ESF, na perspectiva do conceito de território como espaço de relações de poder e de produção de sujeitos

4.1.2. É complexo e amplo Evidencia-se a finalidade pela qual o pesquisador resolveu fazer o estudo demonstra a meta a ser atingida, propostas para soluções ou melhorias propõe ainda analise de situações, estabelece a direção para a pesquisa.

4.2. Objetivos específicos

4.2.1. É o detalhamento do objetivo geral são menores e menos complexos

4.2.2. Analisar o perfil sociodemográfico e de estudo dos agentes implementadores das políticas públicas de saúde de território da ESF

4.2.3. Analisar o processo pelo quais os agentes implementadores ascenderam ao cargo

4.2.4. Identificar os tipos de qualificação ou processo de educação permanente que os agentes implementadores possuem ou estão inseridos para o seu desenvolvimento científico-cultural

4.2.5. Identificar o entendimento relacionado aos conceitos fundamentais para o processo Território, Territorialização, ESF e Gestão Participativa

4.2.6. Apontar as práticas dos agentes implementadores das políticas públicas relacionadas ao território da ESF

4.2.7. Levantar os pontos dificultadores para implementação das políticas nos territórios

5. Delimitação do estudo

5.1. momento que o pesquisador escolhe universo ao qual realizará sua pesquisa

6. Relevância do estudo / Justificativa

6.1. a importância do estudo e cria distinções entre os estudos passados e o estudo proposto.

7. Organização do trabalho

7.1. apresentação dos capítulo que comporá a tese

8. Revisão da literatura

8.1. Estabelece a direção para a pesquisa revela explicitamente o universo de contribuições científicas de autores sobre dado tema

9. Matriz conceitual

9.1. documento define autores e os conceitos a serem utilizados no corpo da tese será utilizados dois autores principais que dará sustentação na discussão para construção desta matriz

9.1.1. SANTOS, M. A natureza do espaço: Técnica e Tempo. Razão e Emoção - 4. ed. 2. reimpr. - São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006. JOVCHELOVITCH, S. Psicologia Social, saber, comunidade e cultura. Psicologia & Sociedade; 16 (2): 20-31; maio/ago.2004

10. Metodo

10.1. Indica as conexões e a leitura operacional que o pesquisador fez do quadro teórico e de seus objetivos de estudo

10.1.1. Tipo de pesquisa

10.1.2. População

10.1.3. Instrumentos

10.1.4. Procedimentos para a coleta de dados

10.1.5. Procedimentos para análises dos dados

11. RESULTADOS E DISCUSSÕES

11.1. Neste capítulo será apresentado o perfil sociodemográfico dos participantes do estudo, bem como os aspectos do processo de representação social dos profissionais em relação os beneficiários das políticas públicas de saúde

12. RESULTADOS E DISCUSSÕES

13. CONSIDERAÇÕES FINAIS

14. Referencias utilizadas dentro das normas da ABNT

15. Apendices

15.1. Apêndice 1 Ofício

15.2. Apendice 2 Termo de autorização da instituição

16. Anexos

16.1. 3 Termo de aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP

16.1.1. 1 Termo de consentimento livre e esclarecido

16.2. 2 Consentimento da participação da pessoa como sujeito

16.2.1. 2 Consentimento da participação da pessoa como sujeito

16.3. 1 Termo de consentimento livre e esclarecido

17. Cronograma

17.1. Tempo necessário para a realização de cada uma das etapas propostas

18. Conclusão

19. Citações e referências

19.1. aqui o autor apresentará os autores utilzados na elaboração da tese bem como na discussão dos resultados de acordo com os padrões da ABNT