Língua portuguesa

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Língua portuguesa por Mind Map: Língua portuguesa

1. Interpretação de texto

1.1. Pontos fundamentais

1.1.1. a) nunca se basear em elementos isolados do texto, pois cada segmento tem um sentido determinado em que se encaixa

1.1.2. b) nunca deixar de ver o " pronunciamento contido por trás do texto", pois o texto sempre reflete um posicionamento

1.1.3. c) é preciso distinguir as questões secundárias da principal, isto é, aquela em torno da qual gira o texto inteiro. Se o leitor não consegue saber sobre o que o texto trata, ou sabe apenas de maneira genérica e confusa, é sinal que precisa fazer uma nova leitura

1.1.4. d) identificar a opinião do autor sobre a questão posta em discussão

1.1.5. e) identificar os argumentos utilizados pelo autor para fundamentar a opinião dada; argumentos são os recursos usados pelo autor para convencer o leitor que ele está falando a verdade

1.2. Erros comuns de interpretação

1.2.1. Extrapolação (viagem): ocorre quando o candidato sai do contexto, acrescentando idéias que não estão no texto, normalmente por já conhecer o tema, ou por uso da sua imaginação criativa

1.2.2. Redução: dar atenção apenas a um ou outro aspecto, esquecendo-se que o texto é um conjunto de idéias

1.2.3. Contradição: é comum as alternativas apresentarem idéias contrárias às do texto, fazendo o candidato chegar em conclusões equivocadas, de modo a ter dúvidas na questão. Portanto ponha-se no lugar do autor, só contradiga se isso for solicitado no comando da questão. Ex:. "Idique a alternativa que apresenta idéia contrária à do texto"

1.3. Referenciação

1.3.1. A referenciação diz respeito as escolhas do falante para representar estados de coisa, para afirmar ou dizer algo. No momento da escrita, por exemplo, não há transferência da realidade para o papel, o que é registrado é resultado da interpretação do fazer, da nossa interação com o entorno físico, social e cultural

1.4. Intertextualidade

1.4.1. Pode ser definida como um dialogo entre dois textos

1.4.1.1. Paráfrase: é uma releitura de um discurso ou tema trabalhado por outro autor (usasse a idéia do mesmo texto mudando só as palavras

1.4.1.2. Paródia: caracterizada pela crítica, ironia, pelo humor

1.4.1.3. Citação: é a referência de um trecho ou obra presente no texto. As passagens citadas estão sempre entre "aspas"

1.4.1.4. Alusão: ela da uma zuada no texto ou no discurso referenciado. É necessário que o leitor conheça a idéia, o texto ou discurso referenciado

1.4.1.5. Epígrafe: texto introdutório que inicia e sintetiza a narrativa de determinado escritor

1.4.2. Texto literário e não literário

1.4.2.1. Literário: apresenta uma realidade baseada na expressão (ex .: letra de música, poema, conto, crônica, romances ...)

1.4.2.2. Não literário: se volta integral para a realidade (Ex: texto jornalístico, bulas de remédios, pasta, contratos ...)

1.5. Língua x Linguagem

1.5.1. Língua: Um tipo de código formado por palavras e leis combinatórias por meio do qual pessoas se comunicam entre si, podendo constituir liguem oral ou escrita

1.5.1.1. língua culta (ex.: livros. jornais, revistas, televisão, rádio...)

1.5.1.2. língua popular (ex.: língua cotidiana (coloquial), gíria, calão...)

1.5.2. Linguagem: Representação do pensamento por meio de sinais que permitem a comunicação e a interação entre pessoas

1.5.2.1. linguagem verbal: Tem por unidade a palavra escrita ou falada (ex.: bula de remédio, textos literários, discursos de políticos...)

1.5.2.2. linguagem não verbal: Se comunica sem usar as palavras (ex.: gestos, placas de trânsito, fotografias...)

1.5.2.3. linguagem mista: Aquela em que aparece as duas formas (ex.: TV, história em quadrinhos, charge, cinema...)

1.6. Denotação e Conotação

1.6.1. Denotação: linguagem literal sentido real da palavra (ex.: "Mano, seu gato morreu")

1.6.2. Conotação: linguagem figurada (ex.: "Nossa, ela é muito gata")

1.7. Funções da linguagem

1.7.1. Função Referencial: como o próprio nome indica,está concentrada no referente (pessoa no texto) e prima pela objetividade, sendo sua função primordial informar (ex.: Manchete de jornal)

1.7.2. Função Emotiva ou Expressiva: é uma função que expressa os sentimentos, emoções e opiniões do locutor (foco é o emissor), sendo comum a presença de interjeições, reticências, pontos de exclamação (subjetividade, posicionamentos, juízo de valor), (ex.: Textos filosóficos)

1.7.3. Função Conotativa ou Apelativa: concentra o foco no interlocutor/receptor (foco em terceiros tipo clientes de lojas) para chamar sua atenção, interferir no seu comportamento, conseguir adesão (ex.: Propaganda de Loja)

1.7.4. Função Metalinguística: a atenção está voltada pra o próprio código, para o próprio processo de criação. Ocorre na forma verbal, quando um texto relata a sua produção ou põe em discussão a língua ou na forma não verbal, nesta quando um filme relata o próprio cinema (ex.: Uma poesia falando da própria poesia)

1.7.4.1. Gastei uma hora pensando um verso que a pena não quer escrever. No entanto ele está cá dentro inquieto, vivo. Ele está cá dentro e não quer sair. Mas a poesia deste momento inunda minha vida inteira Carlos Drummond de Andrade

1.7.5. Função Fática: reflete a necessidade da certificação da qualidade do contato, no cumprimento, nos diálogos, nas despedidas (ex.: Conversas telefônicas)

1.7.6. Função Poética: o foco é a mensagem em si, caracteriza-se pela preocupação com a forma do discurso, ou seja, o modo utilizado para transmitir uma mensagem (ex.: Obras literárias)

1.8. Figuras de linguagem

1.8.1. Metáfora: