Filósofos Pré-Socráticos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Filósofos Pré-Socráticos por Mind Map: Filósofos Pré-Socráticos

1. Cosmologia

1.1. A parte da filosofia que estuda a estrutura, a evolução e a composição do universo, sendo a primeira expressão filosófica apresentada no Período pré-socrático ou cosmológico. Suas características são: a substituição da explicação da origem e transformação da natureza através de mitos e divindades por explicações racionais que identificam as causas de tais alterações, defende a criação do mundo a partir de um princípio natural e que a natureza cria seres mortais a partir de sua imortalidade.

2. Physis

2.1. É o conjunto de todas as coisas naturais que existem . A palavra também significa origem. Como os gregos da época consideravam que tudo o que existe é natural, a Physis significa o conjunto de todas as coisas.

3. Arché

3.1. A fonte, a origem e a raiz de todas as coisas da physis, de onde as coisas vêm e para onde vão.

4. Escola Jônica

4.1. Primeira escola do período naturalista. Busca pelo princípio do mundo natural.

4.1.1. Tales de Mileto (624 a.C.-548 a.C.): Considerado pai da filosofia. Teoria de que tudo é feito de água.

4.1.2. Anaxímenes (588 a.C.-524 a.C.): discípulo de Anaximandro. Para ele o princípio de todas as coisas estava no elemento ar.

4.1.3. Anaximandro (610 a.C.-547 a.C.): Discípulo de Tales. O princípio de tudo estava no elemento denominado “ápeiron”, uma espécie de matéria infinita.

4.1.4. Heráclito (540 a.C.-476 a.C.): Considerado o “Pai da Dialética”. Tudo está em fluxo. Mudança constante. Para ele, o princípio de todas as coisas estava contido no elemento fogo.

5. Escola Pitagórica

5.1. Corpo aprisionava uma alma, imortal, e o objetivo da informação seria o de tornar-se uma alma mais pura. Tinham, portanto, uma visão espiritual da existência.

5.1.1. Pitágoras (570 a.C.-497 a.C.):”Pai da matemática”, princípio fundamental de tudo seria uma estrutura numérica.

5.1.2. Não procuraram uma explicação da realidade na natureza. Suas preocupações eram mais abstratas. Defendiam a existência de uma realidade única.

5.1.2.1. Xenófanes (570 a.C.-475 a.C.): Se opõe contra o misticismo na filosofia e o antropomorfismo.

5.1.2.2. Parmênides (530 a.C.-460 a.C.): Tudo que existe é. Focou nos conceitos de “aletheia” e “doxa”, onde o primeiro significa a luz da verdade e o segundo, é relativo à opinião. (contrariando Heráclito).

6. Escola Eleática

7. Escola da Pluralidade

7.1. Consiste em admitir que não há um princípio único que explique todo o universo.

7.1.1. Anaxágoras (500 - 428 a.C.): Criou o conceito de homeomerias que seriam as sementes que originam a realidade em sua pluralidade de manifestações.

7.1.2. Empédocles (484 - 421 a.C.): Formulou uma doutrina dos 4 elementos, terra, água, fogo e ar, que originaram tudo.

7.1.3. Demócrito (460 a.C.- 370 a.C.): O átomo é o principio de todas as coisas. Fez com que o átomo correspondesse ao ser (imutável e eterno como queria Parmênides). E o vazio ao não-ser.