Protocolos de Atendimento de Urgência e Emergência

Protocolos de Atendimento de Urgência e Emergência

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Protocolos de Atendimento de Urgência e Emergência por Mind Map: Protocolos de Atendimento de Urgência e Emergência

1. São 3 Protocolos

1.1. Classificação do MS

1.1.1. • Triagem de pacientes em Unidades de Pronto Atendimento DO SUS, classificando do MAIS para o MENOS grave. • Baseada nos sinais e sintomas, classifica a gravidade, classifica por NÚMEROS e CORES que representam gravidade e o momento recomendado para cada atendimento.

1.1.1.1. 1 EMERGÊNCIA

1.1.1.1.1. Atendimento imediato

1.1.1.1.2. Risco imediato de perder a vida

1.1.1.2. 2 URGENTE

1.1.1.2.1. Atendimento o mais rápido possível

1.1.1.2.2. Condição que pode se agravar sem atendimento

1.1.1.3. 3 NÃO URGENTE

1.1.1.3.1. Pode aguardar um pouco

1.1.1.3.2. Baixo risco de agravo imediato à saúde

1.1.1.4. 4 AMBULATORIAL

1.1.1.4.1. Pode se encaminhar para atendimento ambulatorial

1.1.1.4.2. Sem risco imediato de agravo à saúde

1.2. START Simple Triage And Rapid Treatment

1.2.1. • Atendimento de múltiplas vítimas • Permite a rápida identificação das vítimas que estão em grande risco de vida • A metodologia utiliza cores para identificar as vítimas por grau de gravidade seguindo a sequência de cima para baixo, obedecendo do MAIS para o MENOS grave. • A avaliação deve durar de 30 a 60 segundos por vítima, são permitidos procedimentos breves, como abertura de vias aéreas ou controle de sangramento intenso. • Para identificação, recomenda-se a utilização de cartão de triagem ou outro recurso, como pulseiras e fitas, entre outros.

1.2.1.1. PRETO ou CINZA SEM PRIORIDADE ou PRIORIDADE NULA (morte clínica)

1.2.1.1.1. - não respira com manobra de abertura de vias aéreas - ausência de pulso - Inicialmente não devem ser removidas ou receber abordagem

1.2.1.1.2. • Lesões obviamente mortais • Parada Cardiorrespiratória • Respiração agônica • Insuficiência respiratória • Não-responsivo • Dados vitais ausentes/instáveis • Lesão com exposição de massa encefálica • Hemorragias não controláveis

1.2.1.2. VERMELHO PRIMEIRA PRIORIDADE - 1

1.2.1.2.1. - respira com abertura de vias aéreas - FR <10 ou >30 - enchimento capilar > 2 segundos - pulso fraco ou irregular - Não cumpre ordens simples ou inconsciente

1.2.1.2.2. • Grandes hemorragias passíveis de controle • Choque hipovolêmico • Inconsciência

1.2.1.3. AMARELO SEGUNDA PRIORIDADE - 2

1.2.1.3.1. - FR entre 10 e 30 - Enchimento capilar ≤ 2 segundos ou pulso radial presente - Obedece a comandos simples

1.2.1.3.2. Sinais e sintomas permitem adiar a atenção e podem aguardar pelo transporte; • Dados vitais normais • Fraturas alinhadas, luxações, distensões • Dor moderada (4-7/ 10) • Ferimento menor, com sangramento compressível • Trauma torácico com dor leve sem dispnéia

1.2.1.4. VERDE TERCEIRA PRIORIDADE - LEVE

1.2.1.4.1. Vítimas que estejam andando pela cena do incidente (ou que consigam andar), podem apresentar pequenas lesões e/ou sinais e sintomas que não requerem atenção imediata; solicita-se para que saiam da cena

1.2.2. Fluxograma do Método START

1.3. Manchester

1.3.1. • Triagem de pacientes em Unidades de Pronto Atendimento, classificando do MAIS para o MENOS grave. • Baseada nos sinais e sintomas, classifica a gravidade, classifica o doente por 5 cores que representam gravidade e o tempo de espera recomendado para cada atendimento. • Parâmetros avaliados: queixas, sinais e sintomas, Saturação de O2, escala de dor, glicemia capilar, etc.

1.3.1.1. VERMELHO EMERGÊNCIA

1.3.1.1.1. Atendimento imediato

1.3.1.1.2. Risco imediato de perder a vida

1.3.1.2. LARANJA MUITO URGENTE

1.3.1.2.1. Até 10 minutos

1.3.1.2.2. Risco imediato de perda de função de órgãos ou membros

1.3.1.3. AMARELO URGENTE

1.3.1.3.1. Até 1 hora

1.3.1.3.2. Condição que pode se agravar sem atendimento

1.3.1.4. VERDE POUCO URGENTE

1.3.1.4.1. Até 2 horas

1.3.1.4.2. Baixo risco de agravo imediato à saúde

1.3.1.5. AZUL NÃO URGENTE

1.3.1.5.1. Até 4 horas

1.3.1.5.2. Sem risco imediato de agravo à saúde

2. Finalidade dos Protocolos

2.1. Priorizar o atendimento com base nos sinais e sintomas, além do grau de gravidade dos pacientes

3. Diagramação Professor Felipe Ribeiro