Risco e vulnerabilidade

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Risco e vulnerabilidade por Mind Map: Risco e vulnerabilidade

1. Risco

1.1. probabilidade de ocorrência de uma doença, agravo, óbito, ou condição relacionada à saúde (incluindo cura, recuperação ou melhora) em uma população ou grupo durante um período de tempo determinado” (ROUQUARYOL; ALMEIDA FILHO, 2013, p. 57).

2. Violência: um problema de Saúde Pública!

2.1. Organização Mundial de Saúde (OMS), 2002.

2.1.1. Declara

2.1.1.1. problema de saúde pública em todo o mundo

2.1.1.1.1. devido

2.2. Multiplas Causas

2.2.1. Social

2.2.2. Cultural

2.2.3. Econômico

2.3. Violência(OMS)

2.3.1. uso da força física, ou do poder, ou da ameaça intencional contra si mesmo ou contra outra pessoa, grupo ou comunidade, que tenha grande probabilidade de causar lesão, morte ou dano psicológico no desenvolvimento.

2.4. Tipos

2.4.1. • Abuso físico ou maus-tratos físicos

2.4.2. • Abuso psicológico ou maus-tratos psicológicos

2.4.3. • Violência autoinfringida

2.4.4. • Abuso sexual

2.4.5. • Violência Intrafamiliar

2.4.6. • Violência institucional

2.4.7. • Violência Urbana

2.5. Consequências

2.5.1. fatais

2.5.2. mediatas

2.5.3. perdurar por anos após a ocorrência do abuso.

3. Violência no Brasil

3.1. 3a. causa de morte na população geral.

3.1.1. Prevenção da Violência é possível? Como?

3.1.1.1. intervenção

3.1.1.1.1. social

3.1.1.1.2. implantação de políticas públicas

3.1.1.1.3. programas e ações que promovam mudanças estruturais, sociais, culturais e econômicas, capazes de modificar as condições que estimulam sua ocorrência.

3.1.1.2. abordagens

3.1.1.2.1. repressão

3.1.1.2.2. estrutural

3.1.1.2.3. cultura da paz.

3.1.1.3. Os profissionais de saúde

3.1.1.3.1. capacitados para compreender as situações conflituosas presentes na violência e estar preparados para seu enfrentamento.

4. Políticas Públicas para enfrentamento da violência

4.1. Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências.

4.2. Política Nacional de Promoção da Saúde.

4.3. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher - violência sexual e doméstica.

4.4. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes e Jovens.

4.5. Notificação de violências contra crianças e adolescentes na rede do SUS.

4.6. Rede Nacional de Prevenção de Violências, Promoção da Saúde e Cultura de Paz.

4.7. Rede Nacional de Atenção Integral às Mulheres, Adolescentes e Crianças em situação de violência doméstica e sexual.

5. Promoção de saúde, prevenção e proteção da saúde

5.1. Dimensão da Vulnerabilidade Individual

5.1.1. implica

5.1.1.1. aspectos próprios do indivíduo, tais como idade, sexo, modo de vida e hábitos, podem contribuir para uma maior exposição a eventos de violência, ou ainda, a disponibilidade de recursos pode servir como proteção.

5.2. Dimensão Social da Vulnerabilidade

5.2.1. depende

5.2.1.1. aspectos como relações entre gêneros, raciais, sociais, entre gerações e da estrutura econômica, jurídica e política existentes na sociedade.

5.3. Dimensão Programática ou Institucional das Vulnerabilidades

5.3.1. depende

5.3.1.1. quanto os serviços (de saúde e educação, por exemplo) estão favorecendo as situações de vulnerabilidade, ou ainda, o quanto estão colaborando para superá-las, considerando os recursos e ações que utilizam e que permitem a superação das vulnerabilidades.

5.4. Grupos populacionais

5.4.1. Idosos

5.4.2. Crianças

5.4.3. Adolescentes

5.4.4. Mulheres

5.4.5. Homens

6. Vulnerabilidade

6.1. estado de indivíduos ou grupos que, por um conjunto de questões individuais, contextuais e sociais, são mais suscetíveis aos agravos e adoecimentos. Pode ser analisada na dimensão individual, social e institucional.