Elaboração dos Instrumentos da Pesquisa

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Elaboração dos Instrumentos da Pesquisa por Mind Map: Elaboração dos Instrumentos da Pesquisa

1. Estudo de Caso

1.1. categoria de pesquisa cujo objeto é uma unidade, uma instituição, uma empresa que se analisa profundamente

1.2. tipos de estudos: o exploratório e o descritivo.

1.3. circunstâncias

1.3.1. quando se deseja saber "como" ou "por quê";

1.3.2. quando o pesquisador tem pouco controle sobre os eventos;

1.3.3. quando o foco da pesquisa é sobre assuntos contemporâneos dentro do contexto da vida real.

1.4. preocupações

1.4.1. a carência de rigor científico;

1.4.2. a pouca base para generalização científica;

1.4.3. a massiva quantidade de resultados.

1.5. investigar fenômenos contemporâneos dentro do contexto da vida real;

1.6. os limites entre o fenômeno e o contexto que não são claramente evidentes e compõe-se de múltiplas fontes de evidências.

1.7. as questões de pesquisa;

1.8. as proposições;

1.9. as unidades de análises;

1.10. a relação lógica entre os dados e as proposições;

1.11. os critérios de análise e interpretação dos dados.

1.12. finalidade o conhecimento aprofundado de uma determinada situação no mundo real

2. A história humana é mais complexa

3. Observação Participante

3.1. pesquisador deve evitar qualquer interrupção no curso dos eventos em análise

3.1.1. esforçar-se para coletar a maior base de informações e interpretá-las à luz do objeto da sua investigação

3.2. perguntas

3.2.1. quais os objetivos da pesquisa?

3.2.2. que tipos de dados são necessários?

3.2.3. qual o método mais viável para o objeto da pesquisa ?

3.3. ponto forte

3.3.1. possibilidade de coletar uma grande quantidade de informações

3.4. ponto fraco

3.4.1. carência de padronizações nas informações obtidas

3.5. fatores que podem provocar interpretações errôneas

3.5.1. viés sociocultural;

3.5.2. viés profissional e ideológico;

3.5.3. viés interpessoal;

3.5.4. seu viés normativo.

3.6. anotações do entrevistador

3.6.1. memorizadas;

3.6.2. escritas resumidamente;

3.6.3. notas na totalidade;

3.6.4. gravadas em fita magnética de áudio ou vídeo.

4. Método Histórico

4.1. compreensão do presente a partir do estudo do passado

4.2. estratégia sistemática e objetiva, para localizar e interpretar evidências para compreender o passado, o presente e apontar tendências para o futuro

4.3. maneiras de estudo do passado

4.3.1. pela memória pessoal buscando avaliar as suas verdades;

4.3.2. mediante interpretação de determinados objetos julgados como vestígios do passado.

4.4. vestígios da historia

4.4.1. testemunhos escritos (biografias, memórias, documentos públicos e crônicas, dentre outros);

4.4.2. tradições orais (canções, cantos, etc.) ou vestígios de edifícios, monumentos e partes de seres mortos.

4.5. indigações do historiador

4.5.1. Os dados da investigação são admissíveis como elementos de juízo, e as fontes são autênticas?

4.5.2. As afirmações derivadas dos dados são verdadeiras e pode-se confiar nas fontes como um mecanismo de informação concernente ao passado?

4.6. Vantagens

4.6.1. evita a interação entre o pesquisador e o objeto que está sendo investigado - diminui a possibilidade de "bias"

4.7. Desvantagens

4.7.1. quanto ao controle: existe uma falta total de controle, pois trata-se de fatos já ocorridos;

4.7.2. quanto à amostra: somente dispõe daqueles documentos, o pesquisador seleciona o material de forma intencional;

4.7.3. quanto à replicação: não existe possibilidade da replicação, pois não é possível o retorno no tempo.

4.7.4. Copyright © 2010 AIEC.

5. Elaboração de Questionários

5.1. Questionário é um instrumento quantitativo de coleta de dados

5.1.1. realização do pré-teste

5.1.1.1. mostrará a clareza e precisão dos termos, a quantidade de perguntas, a forma e ordem das perguntas

5.1.2. correções

5.1.3. aplicado diretamente pelo entrevistador

5.1.3.1. anota as informações coletadas

6. elementos de juízo provenientes de testemunhas que consistem em afirmações do ser humano referentes à existência dos fatos examinados

7. elementos de juízo circunstanciais que são outros feitos sob os quais se inferem conclusões

8. História Oral

8.1. técnica complexa que objetiva compreender o que é relevante e significante para o entendimento da sociedade e que não é possível de ser coletado com os dados existentes

8.2. oferece um meio para a gravação e preservação de fontes pessoais para preencher as lacunas dos documentos escritos

8.3. não é inovação moderna, é antiga, o que é nova é a gravação magnética, usada em larga escala para capturar os relatos reais

8.4. o pesquisador deve

8.4.1. e tornar o mais discreto possível diante do autor e seu relato

8.4.2. evitar qualquer intervenção que possa desviar do tema

8.4.3. sua narração deve ser devidamente registrada e depois transcrita

8.5. orientações

8.5.1. Definir quem deve ser entrevistado.

8.5.2. Quem deve conduzir as entrevistas.

8.5.3. Selecionar a melhor abordagem histórica.

8.5.4. Organizar o conteúdo ou roteiro da entrevista.

8.5.5. Definir como processar as informações.

8.6. pontos

8.6.1. contribuição para o conhecimento existente;

8.6.2. contradições que o estudo traz para o mundo científico;

8.6.3. novas pesquisas que o estudo promoverá;

8.6.4. contribuições práticas;

8.6.5. destaque dos limites e aspectos positivos do estudo.

9. Revisão e Codificação dos Dados

9.1. revisão

9.1.1. feita ainda no campo, no momento da coleta e imediatamente após a conclusão da coleta

9.1.1.1. aproveitando as informações presentes na sua memória

9.2. revisão conduz à codificação dos dados

9.2.1. o pesquisador deve

9.2.1.1. ele tem liberdade na forma da apresentação

9.2.1.2. prever códigos para traduzir as informações e deve codificar os seus comentários

9.2.1.3. ele deve responder às questões de pesquisa previamente formuladas

9.2.1.4. os resultados devem ser apresentados de modo a facilitar a compreensão e o entendimento dos leitores

9.2.1.5. descreva os dados, que caracterize o comportamento das variáveis no conjunto das suas observações

9.3. omissão de informações durante a coleta de dados pode causar "bias" ou dificultar as análises de toda a investigação pode acontecer