Orações Subordinadas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Orações Subordinadas por Mind Map: Orações Subordinadas

1. Adjetiva

1.1. Explicativa-Separada por vírgulas, a orações subordinadas explicativa, como o próprio nome já indica, explicam melhor ou esclarecem o termo ao qual se referem. Exemplo: O exame final, que estava muito difícil, deixou todos apreensivos.

1.2. Restritiva: Ao contrário das orações explicativas, as orações restritivas restringem ou delimitam o significado de seu antecedente, e não são separadas por vírgulas. Exemplo: As pessoas que são racistas merecem ser punidas

2. Substantiva

2.1. Subjetiva- exerce a função de sujeito da oração. Exemplo: É fundamental o seu comparecimento à reunião.

2.2. Predicativa- É aquela que exerce a função de predicativo do sujeito da oração principal. Exemplo: Meu medo é que você não volte.

2.3. Objetiva direta- É aquela que exerce a função de objeto direto do oração principal. Exemplo: Todos querem que você tenha sucesso profissional.

2.4. Completiva Nominal-É aquela que exerce a função de complemento nominal de algum termo da oração. Exemplo: Tenho medo de dirigir à noite.

2.5. Objetiva indireta- É aquela que exerce a função de objeto indireto da oração principal. Exemplo: Ele me convenceu de que eu estava errada.

2.6. Apositiva-É aquela que exerce a função de aposto de um termo da oração principal. Exemplo: Esse era meu maior receio: que você não aceitasse meu pedido de casamento.

3. Averbial

3.1. Causal- As orações subordinadas adverbiais causais, exprimem causa ou o motivo sendo as conjunções integrantes adverbiais: porque, que, como, pois que, porquanto, visto que, uma vez que, já que, desde que. Exemplo: Não fomos à festa visto que estava chovendo muito.

3.2. Final- As orações subordinadas adverbiais finais exprimem finalidade sendo as conjunções integrantes adverbiais: a fim de que, para que, que, porque. Exemplo: Estamos aqui para trabalhar.

3.3. Condicional- As orações subordinadas adverbiais condicionais exprimem condição sendo as conjunções integrantes adverbiais: se, caso, contanto que, salvo se, a não ser que, desde que, a menos que, sem que. Exemplo: Iremos à festa desde que não chova.

3.4. Consecutiva- As orações subordinadas adverbiais consecutivas exprimem consequência sendo as conjunções integrantes adverbiais: de modo que, de sorte que, sem que, de forma que, de jeito que. Exemplo: O palestrante falou tão baixo, de forma que não conseguimos ouvir a apresentação.

3.5. Proporcional- As orações subordinadas adverbiais proporcionais exprimem proporção sendo as conjunções integrantes adverbiais: à proporção que, à medida que, ao passo que, tanto mais, tanto menos, quanto mais, quanto menos. Exemplo: À medida que o tempo passa, estamos mais distante.

3.6. Concessiva- As orações subordinadas adverbiais concessivas exprimem permissão sendo as conjunções integrantes adverbiais: embora, conquanto, por mais que, posto que, ainda que, apesar de que, se bem que, mesmo que, em que pese. Exemplo: Luciana gosta muito de dançar embora esteja com o pé quebrado.

3.7. Temporal- As orações subordinadas adverbiais temporais exprimem circunstâncias de tempo sendo as conjunções integrantes: enquanto, quando, desde que, sempre que, assim que, agora que, antes que, depois que, logo que. Exemplo: Enquanto eles se divertem, nós trabalhamos.

3.8. Comparativa- As orações subordinadas adverbiais comparativas exprimem comparação sendo as conjunções integrantes: como, assim como, tal como, tanto como, tanto quanto, como se, do que, quanto, tal, qual, tal qual, que nem, que. Exemplo: Paula é estudiosa tanto quanto o irmão.

3.9. Conformativa- As orações subordinadas adverbiais conformativas exprimem conformidade sendo as conjunções integrantes: conforme, segundo, como, consoante, de acordo. Exemplo: Consoante às regras de conduta, Eduardo preferiu alertar seus colegas de trabalho.