Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
CONFLITO por Mind Map: CONFLITO

1. CONFLITO:

1.1. PROCESSO QUE TEM INICIO QUANDO UMA DAS PARTES PERCEBE QUE A OUTRA PARTE AFETA, OU PODE AFETAR, ALGUMA COISA QUE A PRIMEIRA CONSIDERA IMPORTANTE

2. Relações Humanas

2.1. Argumenta que conflito é uma consequência natural nos grupos e nas organizações

3. VISÃO TRADICIONAL

3.1. O conflito era visto como uma disfunção resultante de falhas de comunicação

4. VISÃO INTERACIONALISTA

4.1. Convicção de que o conflito é não apenas uma força positiva em um grupo como também absolutamente necessário para que seu desempenho seja eficaz.

5. ESTÁGIOS DO CONFLITO

5.1. 1-OPOSIÇÃO POTENCIAL OU INCOMPATIBILIDADE

5.1.1. COMUNICAÇÃO: Problemas de comunicação, conotação em relação as palavras

5.1.2. ESTRUTURA: Tamanho de grupoi, mudanças organizacionais

5.1.3. VARIÁVEIS PESSOAIS: Diferenças individuais

5.2. 2- COGNIÇÃO E PERSONALIZAÇÃO

5.2.1. CONFLITO PERCEBIDO: Percepção de incompatibilidade de interesses.

5.2.2. CONFLITO SENTIDO: Quando as pessoas envolvem emocionalmente.

5.3. 3- INTENÇÕES OU ESTRATÉGIA: Afirmativa (busca satisfazer os própios interesses) cooperativa (busca satisfazer o interesse dos outros)

5.3.1. COMPETIÇÃO: Afirnativa e não comperativa

5.3.2. COLABORAÇÃO: Afirmativa e cooperativa

5.3.3. COMPROMISSO: Posição intermediária

5.3.4. NÃO ENFRENTAMENTO

5.3.5. ACOMODAÇÃO

5.4. 4- COMPORTAMENTO: Comportamento das partes

5.4.1. CONFLITO ABERTO OU MANIFESTO: Se tornam visíveis, processo dinâmico de interação

5.4.2. REAÇÕES DOS OUTROS: Potencialmente construtivo (FUNCIONAIS) Potencialmente destrutivo (DESFUNCIONAIS)

5.5. 5-CONSEQUÊNCIAS

5.5.1. Melhora do desempenho do grupo (FUNCIONAL) Piora do desempenho do grupo (DESFUNCIONAL)

6. NÍVEIS DE CONFLITO

6.1. INTRAPESSOAL

6.2. INTERPESSOAL (Entre pessoas com interesses ou necessidades divergentes)

6.3. INTRAGRUPAL (Dentro de grupos, como as equipes)

6.4. INTRAGRUPAIS (Entre dois ou mais grupos)

7. DIVERSIDADE DE PREFERÊNCIAS

7.1. Os homens tendem a utilizar a abordagem da competição como seu estilo dominante; as mulheres usam a abordagem da competição com menor frequência e normalmente se baseiam em uma variedade de outras táticas, incluindo a colaboração.

7.2. Os gerentes tendem a utilizar a abordagem da competição, seus funcionários preferem as abordagens de fuga, acomodação ou concessão.

7.3. Os gerentes norte-americanos tendem a ser competitivo; os gerentes japoneses preferem utilizar uma abordagem cooperativa.

8. COMPORTAMENTO ASSERTIVO

8.1. O COMPORTAMENTO ASSERTIVO É FUNDAMENTAL PARA ESTABELECER RELAÇÕES POSITIVAS E CONSTRUTIVAS

8.2. As pessoas assertivas são diretas, honestas e expressivas. Elas se sentem confiantes, ganham auto-respeito e fazem os outros se sentirem valorizados.

8.3. ESTÁGIOS DO COMPORTAMENTO ASSERTIVO:

8.3.1. 1- DESCREVA O COMPORTAMENTO

8.3.1.1. "Quando você faz isso"

8.3.2. 2- EXPRESSE SEUS SENTIMENTOS

8.3.2.1. "Eu sinto..."

8.3.3. 3- CRIE EMPATIA

8.3.3.1. "Eu entendo porque você..."

8.3.4. 4- OFEREÇA ALTERNATIVAS PARA A RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS

8.3.4.1. "Gostaria que você considerasse uma mudança para..."

8.3.5. 5- APONTE AS CONSEQUÊNCIAS

8.3.5.1. "Caso faça (ou não) isso, irei..."

8.4. ORIENTAÇÕES INTERPESSOAIS:

8.4.1. As orientações interpessoais decorrem decorrem da combinação de dois pontos de vistas:

8.4.1.1. 1- COMO AS PESSOAS VÊEM A SI PRÓPIAS 2-COMO ELAS VÊEM AS PESSOAS EM GERAL

9. PODER E POLÍTICA

9.1. PODER: “o direito de deliberar, agir e mandar por conta da posição na hierarquia, seja ela da empresa ou da sociedade”

9.2. TIPOS DE PODER:

9.2.1. O PODER PESSOAL: É o poder de influenciar o outro pela força do seu carisma ou por características pessoais que são admiradas e servem como referência. Tem como base a identificação com o outro, desejo de ser semelhante ao outro. Famosos líderes religiosos e personalidades políticas geralmente desenvolvem e usam o poder de referência – também chamado poder carismático-, para envolver e conquistar o público.

9.2.2. PODER LEGÍTIMO: Baseia-se nas normas, valores e crenças no sentido de que certos indivíduos possuem direito legítimo de governar ou influenciar os outros. Na infância, as pessoas aprendem a aceitar ordens de figuras com poder – primeiro, os pais, depois os professores, e por fim, os chefes (líderes). Envolve a compreensão de hierarquia.

9.2.3. Poder de recompensa: Baseia-se na capacidade para alocar (dispor) resultados recompensadores – seja o recebimento de coisas positivas ou a eliminação de coisas negativas. Exemplos: Elogio, promoções, aumentos.. Os gerentes influenciam o comportamento por meio do uso de recompensas (uma variedade delas), para estimular o funcionário. Quando o poder de recompensa não for utilizado como forma de manipulação, ele é bem-vindo como forma de reconhecimento.

9.2.4. Poder Coercitivo: Baseia-se na distribuição de resultados indesejáveis – seja a recepção de algo negativo ou a remoção de algo positivo. O poder coercitivo explora o medo. Para influenciar o comportamento dos subordinados, os superiores recorrem a punições, como: “repreensões públicas”, designação para tarefas indesejáveis, descontos no pagamento, entre outros. OBS: Em algumas situações é necessário para corrigir comportamentos indesejáveis.

9.2.5. Poder de Especialização: Baseia-se na posse de experiência, conhecimento e talento. Pessoas que são vistas como especialistas numa determinada área podem influenciar as outras fornecendo-lhes conhecimento ou esperando conformidade com seus desejos. Por exemplo: o médico dá conselho que o paciente provavelmente seguirá, entendendo que ele sabe resolver o problema (e estudou para isso).

9.2.6. FACILITANDO BOAS AÇÕES: -Utilizam como fundamento sua inteligência emocional -Aprendem sobre as vidas pessoais de seus colegas de trabalho. -Monitoram o grau de envolvimento, humores comprometimento e satisfação das outras partes -Memorizam os gostos e desgostos, valores, interesses e preferências dos funcionários -Desenvolvem e aplicam suas habilidades de facilitação na variedade de situações sociais

9.2.6.1. AGRADOS: Os agrados podem ser positivos, negativos ou mistos

9.2.6.1.1. POSITIVOS: Produzem um sentimento de bem-estar quando são recebidos e contribuem para que o individuo se sinta bem.

9.2.6.1.2. NEGATIVOS: Machucam física e emocionalmente e colaboram para a redução do sentimento de estar OK e de quem os recebe.

9.2.6.1.3. MISTO: Pode ser visto no seguinte comentário de um supervisor: "Oscar, este é um bom esquema para a propaganda, considerando-se a pequena quantidade de experiência que você possui nessa área"

9.2.6.1.4. AGRADOS CONDICIONAIS: São oferecidos aos funcionários se eles desempenharem corretamente suas atividades ou se evitarem problemas. AGRADOS INCONDICIONAIS: São oferecidos sem conexão com qualquer comportamento específico.

10. A POLÍTICA ORGANIZACIONAL

10.1. Comportamentos intencionais utilizados para aumentar ou proteger a influência e o auto interesse de uma pessoa e inspirar segurança e confiança.

10.2. A habilidade Política consiste em 4 dimensões principais: 1. Ser socialmente astuto 2. Possuir influência interpessoal (adaptar os comportamentos de uma pessoa para obter da forma mais eficaz possível, uma resposta desejada) 3. Criar redes de contatos úteis 4. Expressar sinceridade

10.3. PRINCÍPIO DA RECIPROCIDADE: Em sociedade, segundo o qual duas pessoas em uma relação continuada sentem forte obrigação de retribuir seus débitos sociais entre si.