Evolução das Aves

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Evolução das Aves por Mind Map: Evolução das Aves

1. Paleontologia

2. derivados de uma linhagem de dinossauros

3. Therapoda

4. Ave Mais Primitiva Extinta Há 150 Milhões De Anos

5. Archaeopteryx

6. Em 1990 muitos fósseis de Aves foram encontrados mostrando o surgimento de uma grande quantidade de espécies durante a Era Mesozoica

7. Pele Das Aves

8. Fina, elástica e relativamente seca.

9. Em algumas espécies, é encontrada a glândula uropigiana, que é capaz de produzir uma secreção formada por substâncias lipídicas. Essa secreção permite que o animal fique com as penas impermeáveis, após um mergulho, por exemplo

10. Sistema Digestório

11. Papo, proventrículo, moela, etc.

12. O sistema digestório das aves possui um estômago químico, que é chamado de proventrículo, e uma região onde ocorre a digestão mecânica denominada moela. No interior desse órgão são acumuladas pequenas pedrinhas, que são engolidas para ajudarem na trituração do alimento.

13. Sistema Respiratório

14. Pulmões, sacos aéreos, etc.

15. A respiração é feita através de pulmões. Esses órgãos possuem projeções que atuam tornando o corpo desses animais mais leve e controlando a temperatura. Essas estruturas são denominadas sacos aéreos e, apesar de surgirem a partir dos pulmões, não são capazes de realizar trocas gasosas.

16. Sistema Circulatório

17. O sistema circulatório é completo e fechado. O coração apresenta quatro cavidades completamente separadas, assim como nos mamíferos. Em virtude dessa separação, não ocorre a mistura de sangue.

18. A excreção ocorre por rins, sendo que a principal excreta é o ácido úrico. Possuem sistema nervoso formado por encéfalo e diversos nervos. O sistema sensorial é relativamente bem desenvolvido, pois possuem visão a cores e boa audição. As aves também possuem a siringe, estrutura localizada na traqueia que faz com que o animal tenha a capacidade de produzir sons.

19. Observações

20. Nesse grupo aparece a característica da homeotermia, ou seja, são capazes de manter a temperatura do corpo constante. As aves não necessitam das variações de temperatura do meio para se manterem aquecidas, uma vez que conseguem produzir calor através do seu metabolismo. As penas, sem dúvidas, foram essenciais para que essa característica surgisse, pois o calor produzido deve ser mantido no corpo através de isolantes

21. A fecundação é interna e o desenvolvimento é direto, ou seja, sem presença de estágio larval. Esse grupo caracteriza-se por ser ovíparo, apresentando ovos semelhantes aos dos répteis. O embrião desenvolve-se no interior dos ovos

22. Esses animais, muitas vezes, são associados ao voo, entretanto, nem todas as aves possuem essa capacidade. Chamamos de ratitas as que não são capazes de voar e de carenatas as que possuem essa habilidade.

23. Para que o voo aconteça de maneira satisfatória, algumas adaptações surgiram no corpo das aves, como: forma aerodinâmica, asas, penas, ossos pneumáticos, sacos aéreos, quilha, ausência dos dentes e de bexiga urinária (alguns grupos).

24. Dentre as características citadas, os ossos pneumáticos merecem destaque. Eles são ossos muito porosos que possuem ar em seu interior, inclusive os sacos aéreos aparecem muitas vezes penetrando nesses ossos. Essa característica permite que as aves se tornem mais leves, o que facilita muito o voo.

25. No osso esterno, é possível observar algumas protuberâncias denominadas de quilha (ou carena). É nessa projeção que irão se prender os músculos que ajudam no bater das asas. Em aves que não voam, a quilha normalmente não está presente.