Infecções Cirúrgicas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Infecções Cirúrgicas por Mind Map: Infecções Cirúrgicas

1. Abscesso

1.1. Processo de natureza purulenta e circunscrita por uma parede de tecido reacional localizado em cavidade neoformada

1.2. Causada por agentes piogênicos como Streptococcus e Staplylococcus

1.3. Penetração pode micro e macrotraumas

1.4. Classificação

1.4.1. Agudo ou quente

1.4.1.1. Evolução rápida durante processo inflamatório

1.4.2. Crônico ou frio

1.4.2.1. Evolução lenta e sinais inflamatórios quase ausente.

1.4.3. Maduro

1.4.4. Imaturo

1.5. Sinais Clínicos

1.5.1. Aumento de volume

1.5.2. Sinais inflamatórios

1.5.3. Consistência e flutuabilidade

1.6. Diagnóstico

1.6.1. Clínico

1.6.2. Punção asséptica

1.6.3. ultrassom

1.7. Diferenciais

1.7.1. Hematoma

1.7.2. Hérnia encarceirada

1.8. Tratamento

1.8.1. Imatudo

1.8.1.1. Compressa com água quente, pomada rubefaciente ou hiperemiante.

1.8.2. Maduro

1.8.2.1. Tratamento cirúrgico

1.8.2.1.1. Curetagem

1.8.2.1.2. Antissépticos

1.8.3. Se necessário

1.8.3.1. Antibioticoterapia

2. Flegmão

2.1. Processo inlfamatório não circuscrito e distribuido nas camadas teciduais

2.2. Causado por agentes piogênicos

2.3. Não possui ponto de grenagem

2.4. Períodos

2.4.1. Inflamatório

2.4.2. Supuração

2.4.2.1. Produção de pús e destacamento da pele

2.4.3. Esfaleco

2.4.3.1. Difusão pelos tecidos e presença de material necrótico

2.4.4. Reparatório

2.4.4.1. Substituição por tecido fibroso, retrações cicatriciais e aderências

2.5. Sinais Clínicos

2.5.1. Aumento de volume

2.5.2. Superfície brilhante

2.5.3. Edemaciação

2.5.4. Sensibilidade dolorosa

2.5.5. Calor

2.6. Diagnóstico

2.6.1. Clínico

2.6.2. Punção asséptica

2.7. Tratamento

2.7.1. Debridamento

2.7.2. Antissépticos

2.7.3. Antibioticoterapia (local ou sistêmico)

3. Furúnculo

3.1. Processo inflamatório localizado no folículo pilo sebáceo que promove formação de conteúdo purulento e destruição da unidade folicular

3.2. Penetração bacteriana por micro ou macrotraumas

3.3. Causadas em pruridos intensos, traumas constantes e soluções de continuidade.

3.4. ≠ Foliculíte

3.5. Sinais Clínicos

3.5.1. Aumento de volume

3.5.2. Sensibilidade dolorosa

3.5.3. Inflamação

3.5.4. Extravasamento de conteúdo purulento

3.6. Diagnóstico

3.6.1. Clínico

3.6.2. Exclusão dos diferenciais

3.7. Tratamento

3.7.1. Maturação do processo

3.7.2. Punção e curetagem, se necessário

3.7.3. Antissépticos

4. Antraz

4.1. Ocorrência de múltiplos furúnculos em uma mesma área

4.2. Causada por Staphylococcus

4.3. Tratamento

4.3.1. Incisão em "X"

4.3.2. Imersão em solução antisséptica várias vezes ao dia

4.3.3. Antibióticoterapia

4.3.4. Bandagem, se necessário