Incontinência Urinária em Idosos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Incontinência Urinária em Idosos por Mind Map: Incontinência Urinária em Idosos

1. Diagnóstico

1.1. Anamnese

1.1.1. Coleta das informações clínicas e histórico de saúde

1.2. Exame Físico

1.2.1. Exame Retal

1.2.2. Exame Genital

1.2.3. Exame Abdominal

1.2.4. Exame Neurológico

1.3. Análise da Urina

2. Fisiologia Urinária Geriátrica

2.1. Alterações fisiológicas do envelhecimento

2.1.1. Diminuição da secreção de hormônio antidiurético

2.1.2. Na mulher, enfraquecimento do perinio

2.1.3. No homem, hiperplasia prostática benigna

2.1.4. Perda da elasticidade da bexiga e da uretra

3. Causas

3.1. Geralmente ligadas a defeitos nos controles da micção

3.1.1. A.V.E.

3.1.2. Atrofia do cortex

3.1.3. Doença de Parkinson

3.1.4. Sindromes demenciais

4. Classificação

4.1. Estabelecida

4.1.1. Incontinência funcional

4.1.1.1. Fatores externos ao trato urinário

4.1.1.2. Tipo mais comum entre os idosos

4.1.2. Incontinência mista

4.1.3. Incontinência de esforço

4.1.4. Incontinência por transbordamento

4.1.5. Incontinência de urgência ou bexiga hiperativa

4.2. Transitória

5. Tratamento

5.1. Não farmacológico

5.1.1. Mudanças no estilo de vida

5.1.2. Terapias comportamentais

5.2. Farmacológico

5.2.1. Antimuscarínicos

5.2.2. Anticolinérgicos

5.2.3. Alfa-adrenérgicos

6. Definições

6.1. Perda involuntária de urina

6.2. Dificuldade de segurar a urina até chegar ao banheiro

6.3. Dificuldade de controlar a micção

7. Sintomatologia

7.1. Noctúria

7.2. Aumento do volume residual

7.3. Diminuição da habilidade para retardar a micção

7.4. Surgimento de contrações não inibidas do músculo detrusor da bexiga