Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
HPV por Mind Map: HPV

1. DST causada por um vírus

1.1. Se não tratado, é responsável por 99% dos casos de câncer de colo de útero

2. Pode existir a transmissão mãe para filho no parto

2.1. Em poucos casos há o quadro de Papilomatose Respiratória Juvenil decorrente dessa transmissão

2.2. Se houver infecção no trato genital materno

3. Sintomatologia

3.1. Clínico

3.1.1. Verrugas nos órgão genitais, assim como prurido, queimação, dor e sangramento

3.1.2. Lesões na boca e garganta também podem ser apresentadas

3.2. Subclínico

3.2.1. Lesões no colo uterino, na região perianal, pubiana e no ânus

4. Diagnóstico

4.1. Exame ginecológico e laboratoriais

4.1.1. Papanicolau, colposcopia, peniscopia

4.1.2. Importante diferenciar de outras lesões comuns

5. Prevenção

5.1. Uso de preservativos de barreira, vacina quadrivalente ou bivalente, exames preventivos de rotina, evitar fumar, beber em excesso, pois isso debilita o Sistema Imune, aumentando a susceptibilidade a doenças oportunistas, como HPV

5.2. Cuidados com a contaminação através de mucosas

6. Como tratar?

6.1. Verrugas

6.1.1. Laser, crioterapia ou cirurgia

6.1.1.1. Substâncias químicas (Podofilina, ácidos) e aplicação de uso tópico na lesão

6.2. Câncer de colo uterino

6.2.1. Estado menos avançado

6.2.1.1. Cirurgia e manter uma rotina de observação pelo Papanicolau

6.2.2. Mais avançado

6.2.2.1. Histerectomia radical e remoção de linfonodos; Radioterapia; Quimioterapia (disseminado além da região pélvica)

6.3. Tratar o casal em conjunto

6.3.1. evitar recontaminação

7. Esquema vacinal

7.1. Quadrivalente

7.1.1. 16, 18, 6 e 11

7.1.1.1. Mulheres de 9 a 45 anos e Homens de 9 a 26 anos

7.2. Bivalente

7.2.1. 16 e 18

7.2.1.1. Mulheres a partir dos 9 anos

8. Tipos

8.1. Oncegênicos

8.1.1. 16 e 18

8.2. Não oncogênicos

8.2.1. 6 e 11

9. Resposta imune

9.1. Resposta celular

9.1.1. Produção de citoquinas com propriedades antivirais, antitumorais e imunorreguladoras.

9.1.2. Reação imunológica específica contra antígenos virais e antígenos associados á tumores representado pelas Antigens-presenting cells (APC).

9.1.3. Recrutamento de células imunocompetentes para o local da infecção viral.

9.1.4. Reações citotóxicas mediadas por células contra as células infectadas pelo vírus e células tumorais (apoptose).

9.1.5. Esses conhecimentos tem sido utilizados para a obtenção das vacinas profiláticas e terapêuticas, além de modelos específicos de imunoterapia.

9.2. Resposta humoral

9.2.1. Inativa partículas virais, impedindo transcrição e disseminação

9.2.2. Pequena

9.2.2.1. Testes sorológicos pouco importantes

10. Atendimento na UBS

10.1. Baixo risco

10.1.1. 14 pacientes em 1h

10.2. Assistência ambulatorial

10.2.1. 12 pacientes, pode ser menos a depender da especialidade

10.3. Consultas ambulatoriais

10.3.1. 14 pacientes, sendo respeitada a decisão do medico de ultrapassar, a depender da sua capacidade de trabalho, estando dentro dos trâmites éticos

10.4. CFM normatiza que nenhum órgão ou instituição pode determinar o período de uma avaliação médica, estabelecer um número de pacientes para uma carga horária ou atividade médica

11. Código de Ética: Artigo V - relação médico-paciente-familiares

11.1. Artigos 56 a 70 estabelecem um comportamento esperado por esses três citados, visando estabelecer um padrão de respeito entre as partes para melhor qualidade do auxílio