Uma crítica ao vídeo "Da tragédia à farsa" de Slavoj Zizek

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Uma crítica ao vídeo "Da tragédia à farsa" de Slavoj Zizek por Mind Map: Uma crítica ao vídeo "Da tragédia à farsa" de Slavoj Zizek

1. Mal uso do conceito de propriedade privada

1.1. A propriedade privada não resulta em males

1.1.1. Propriedade privada cria, para o indivíduo, uma esfera em que ele está livre do Estado. Estabelece limites para a operação da vontade autoritária.

1.2. No verdadeiro capitalismo, a propriedade privada é a consumação da autodeterminação dos consumidores.

1.3. A riqueza dos ricos não são a causa da pobreza de ninguém. O processo que torna algumas pessoas ricas é, ao contrário, o corolário do processo que aumenta a satisfação das necessidades de muitos.

1.3.1. Os empresários, os capitalistas e os tecnólogos prosperam na medida em que melhor atendem aos consumidores.

1.4. Na medida em que uma sociedade for realmente capitalista, não há mais pobreza, no sentido em que este termo é aplicado para as condições de uma sociedade não-capitalista.

1.4.1. Sociedade não capitalista: onde não há respeito aos direitos naturais de propriedade privada.

2. A impossibilidade da "re-construção" da sociedade

2.1. O planejamento de uma "sociedade" só pode ser feito por um ditador

2.2. O ditador priva todas as outras pessoas do seus direitos e do seu poder de planejar e agir de acordo com seus próprios planos, meios e fins.

3. "A essência do capitalismo cultural" que o autor descreve no vídeo se chama: cadeia de produção.

3.1. Qualquer ato de consumo/não-consumo (consciente ou inconsciente) é uma ação de um indivíduo

3.1.1. As pessoas agem sempre com o propósito de diminuir seu desconforto, levando em conta seus valores que são individuais, subjetivos e intransferíveis.

3.1.2. O indivíduo sempre age com o propósito de sair de um estado menos satisfatório para outro estado mais satisfatório

3.1.3. A ação humana é o esforço proposital para se atingir fins desejados.

3.1.3.1. É o esforço intencional de um ser racional para atingir um grau maior de satisfação, de seu ponto de vista subjetivo.

4. O ato egóico de consumo

4.1. Paradoxo do Egoísmo Psicológico

4.1.1. TODAS AS AÇÕES HUMANAS SÃO MOTIVADAS PELO EGOÍSMO

4.1.2. Não existe ação realmente altruísta. Mesmo as ações altruístas são egoístas.

5. Não houve nenhuma transformação do capitalismo após 1968

5.1. Mas o que é o capitalismo?

5.1.1. O capitalismo é essencialmente um sistema de produção em massa para a satisfação das necessidades das massas.

5.1.2. O desenvolvimento do capitalismo consiste em todos terem o direito de servir melhor e/ou mais barato o consumidor.

5.1.3. Apesar das políticas anticapitalista de todos os governos e de quase todos os partidos políticos, o modo capitalista de produção ainda é cumpre sua função social no fornecimento aos consumidores com, cada vez mais, produtos melhores e mais baratos.

5.1.4. É inerente à natureza da economia capitalista que, em última análise, o emprego dos fatores de produção se destine apenas para servir aos desejos dos consumidores.

6. O "capitalista caridoso" arruma com a mão direita o que ele estragou com a esquerda

6.1. O mercado ou a economia NÃO é uma SOMA ZERO.

6.2. Mas o que é o livre mercado? http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=52

7. AVISO! Clique no símbolo "+" de cada item para ler