ANTAGONISTAS ADRENÉRGICOS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
ANTAGONISTAS ADRENÉRGICOS por Mind Map: ANTAGONISTAS ADRENÉRGICOS

1. BLOQUEADORES ALFA-ADRENÉRGICOS

1.1. Geral

1.1.1. Tônus simpáticos dos vasos sanguíneos e RVP

1.1.2. Fármacos que bloqueiam os adrenoceptores α e afetam a PA; Induz taquicardia reflexa; Aplicações químicas limitadas

1.2. FENOXIBEZAMINA

1.2.1. Não é seletiva; Liga-se a receptores α1 e α2; Bloqueio irreversível e não competitivo; Duram cerca de 24h

1.2.2. AÇÕES

1.2.2.1. Efeitos cardiovasculares

1.2.2.1.1. Impede vasoconstrição

1.2.2.1.2. RVP

1.2.2.1.3. DC

1.2.2.2. Reversão da epinefrina

1.2.2.2.1. Interrompe a vasoconstrição

1.2.2.2.2. PA sistêmica

1.2.3. USOS TERAPÊUTICOS

1.2.3.1. Tratamento de feocomocitoma; Doença de Raynaud; Geladura

1.2.4. EFEITOS ADVERSOS

1.2.4.1. Hipotensão postural; Congestão nasal; Naúseas; Êmese; Taquicardia reflexa

1.3. FENTOLAMINA

1.3.1. Bloqueio competitivo do receptores α1 e α2; Duram cerca de 4h

1.3.2. USOS TERAPÊUTICOS

1.3.2.1. Tratamento de feocromocitoma; Prevenção necrosa dermal; Crise hipertensiva

1.3.3. EFEITOS ADVERSOS

1.3.3.1. Arritmias; Anginas

1.4. PRAZOSINA, TERAZOSINA, DOXASINA, TANSULOSINA e ALFUZOSINA

1.4.1. Bloqueadores competitivos seletivos de α1

1.4.2. AÇÃO

1.4.2.1. RVP

1.4.2.2. PA

1.4.2.3. Relaxa músculos lisos arteriais e venosos

1.4.3. USOS TERAPÊUTICOS

1.4.3.1. Discreta melhora no perfil lipídico e metabolismo da glicose

1.4.3.2. Alternativos de cirurgia para paciente HPB sintomáticos

1.4.4. EFEITOS ADVERSOS

1.4.4.1. Tontura, falta de energia, congestão nasal, cefaleia, sonolência, hipotensão ortostática, Síndrome de íris fraca, Inibição ejaculação

1.5. IOMBINA

1.5.1. Bloqueador competitivo e seletivo

1.5.2. AÇÃO

1.5.2.1. Efluxo simpático para periferia do SNC

1.5.3. USO

1.5.3.1. Estimulante sexual e no tratamento de disfunção erétil (não há demonstração de eficácia)

1.5.4. CONTRAINDICAÇÃO

1.5.4.1. Doença cardiovascular; Condições psiquiátricas; Disfunção renal

2. BLOQUEADORES BETA- ADRENÉRGICOS

2.1. CARACTERÍSTICAS

2.1.1. Agonistas competitivos; Não seletivos (Atuam em β1 e β2);

2.1.2. PA

2.1.3. Tratamento

2.1.3.1. Hipertensão, Angina, Arritmias cardíacas, IAM, Insuficiência cardíaca, Hipertiroidismo Glaucoma

2.2. PROPANOLOL

2.2.1. Antagonista não seletivos; Bloqueia receptores β1 e β2

2.2.2. DC. Efeitos cronotrópicos e inotrópicos negativos

2.2.3. Resistência vascular periférica

2.2.4. Impede a vasodilatação nos músculos esqueléticos, mediada por receptores β2

2.2.5. Broncoconstrição

2.2.6. Glicogenólise e secreção glucagon

2.2.7. Bloqueia ação do isoproterenol

2.2.8. PA

2.2.8.1. Efeito protetor miocárdio

2.2.9. Dor torácica

2.2.10. Crises de enxaqueca (profilático)

2.2.11. Efeitos adversos

2.2.11.1. Arritmias, Comprometer atividade sexual, Hipoglicemia em jejum

2.2.11.2. Efeitos SNC

2.2.11.2.1. Tonturas; Letargia; Fadiga

2.3. NADOLOL E TIMILOL

2.3.1. Antagonistas não seletivos

2.3.2. Bloqueiam os receptores α1 e α2

2.3.3. Tratamento

2.3.3.1. Glaucomas

2.4. ACEBUTOLOL, ATENOLOL, BETAXOLOL, BISOPROLOL, ESMOLOL, METOPROLOL E NEBIVOLOL

2.4.1. Antagonistas seletivos

2.4.2. Mimetizam a broncoconstrição

2.4.3. PA

2.4.4. Tolerância ao exercício na angina

2.5. ACEBUTOLOL e PINDOLOL

2.5.1. Antagonistas com atividade agonistas parcial

2.5.2. Estimulam, fracamente, receptores β1 e β2

2.5.3. Mimetizam os distúrbios no metabolismo de carboidratos e lipídeos

2.5.4. Eficazes em hipertensos com bradicardia moderada

2.6. LABETALOL e CARVEDILOL

2.6.1. Antagonistas de adrenoceptores α e β

2.6.2. Provocam

2.6.2.1. Vasodilatação periférica

2.6.2.1.1. PA

2.6.3. Pode causar

2.6.3.1. Hipotensão ortostática; Tontura

3. FÁRMACOS QUE AFETAM A LIBERAÇÃO OU CAPTAÇÃO DO NEUROTRANSMISSOR

3.1. RESERPINA

3.1.1. Impede a captação em vesículas de armezenamento

3.1.2. Atua sobre a dopamina impedindo sua entrada na vesícula onde seria convertida em norepinefrina

3.2. GUANETIDINA

3.2.1. Impede a liberação do neurotransmissor (norepinefrina) na fenda sináptica

3.3. ISCNS, COCAÍNA e IMIPRAMINA

3.3.1. impede a captação neuronal da norepinefrina no espaço sináptico

3.3.2. Remoção do neurotransmissor do espaço sináptico antes que seja captada pelo neurônio